Postagens

Mostrando postagens de Junho 9, 2008

Um copo de cólera, de Aluízio Abranches

Imagem
Por Pedro Fernandes



Este é o primeiro trabalho de Aluízio Abranches para o cinema. O filme é uma transposição – até certo ponto fiel – do livro homônimo de Raduan Nassar, uma novela escrita no calor de 15 dias seguidos em 1978. O autor só publicaria este trabalho e o romance Lavoura arcaica e largaria a carreira literária. Como neste romance, o enredo de Um copo de cólera não chega a ter elevado grau de complexidade: em cena, um ex-ativista que constrói um mundo à parte numa chácara nos arredores de São Paulo vive um caso de amor com uma jornalista politizada. Depois de uma intensa noite num dos encontros entre os dois, ele descobre na cerca viva de seu terreno um buraco feito por formigas saúvas. Isso é o suficiente para um desentendimento e uma briga entre os dois. Tudo extrapola os limites do romantismo e do sensualismo da noite anterior.
Aluízio Abranches consegue demarcar as fronteiras entre os dois momentos da novela: a intensidade da relação amorosa e a intensidade da discussão …