O centenário de Carmem Miranda



Hoje Carmem Miranda faz 100 anos. Nascida em 1909 em Marco de Canaveses, Portugal, a cantora e atriz marcou uma época da música e do cinema nacional. Iniciou sua carreira artística ainda na década de 1930. Sagrou-se fora do país, onde que escolheu para viver. Foi, sem dúvidas, o ícone de uma nova era que se formava para o mercado artístico. Teve, como algumas estrelas contemporâneas, uma meteórica subida rumo à fama e à riqueza. Também não foi diferente seu destino dos muitos destinos da fama. O sucesso estrondoso que obteve em menos de dois anos que levou a atriz ao patamar de estrela mais bem paga de Hollywood deixou-lhe, certamente, profundas sequelas na vida pessoal, seja pela imagem caricata sua - do tradicional turbante de bananas na cabeça, como ficou conhecida dentro e fora do Brasil -, seja pelo vício das drogas. A imagem de Carmem foi crucial e importante para a projeção da cultura brasileira. Ainda que uma cultura caricata como a das bananas na cabeça. Mas a projeção do samba - ritmo na época inteiramente popular - pelos passos e músicas suas foi peça-chave na constituição da identidade brasileira.

Acesse o portal Carmem Miranda


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco livros para conhecer a obra de William Faulkner

Essa estranha instituição chamada literatura: uma conversa com Jacques Derrida

Os melhores diários de escritores

Lolita, amor e perversão

O conto da aia, o pesadelo de ser mulher numa teocracia

Os ventos (e outros contos), de Eudora Welty

A ignorância, de Milan Kundera

Há muitos Faulkner

Kazuo Ishiguro, Prêmio Nobel de Literatura 2017

Boletim Letras 360º #239