Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 18, 2009

Garganta da serpente

Há no universo virtual brasileiro poucas opções de qualidade, sérias, cujo interesse seja único e exclusivamente o da literatura. Há desses poucos, poucos que eu realmente conheço e acompanho. Hoje quero comentar sobre um desses meios que venho há uns cinco anos acompanhando o trabalho de perto. Trata-se de um site chamado Garganta da serpente, que hoje está comemorando seus 10 bem vividos anos. Foi neste site que entrei pela primeira vez no ainda tenebroso meio da virtualidade, com os meus primeiros acanhados poemas. Não há como esquecer isso, levando em consideração que todo começo, isso todo mundo sabe, é difícil. Este site que ajudou-me a destemer o universo virtual, este site que viu como autor prestável para alguma coisa merece ser preservado, merece ser sempre lembrado em datas especiais como esta. Nesses dez anos de internet o site dispõe ao leitor de um rico acervo em poemas, contos, crônicas, cordéis, fábulas, citações, artigos, ensaios e, por aí vai. São cerca de 2 166 hab…

Holocausto

Imagem
Por Pedro Fernandes

O vocábulo holocausto só entrou para o léxico da língua portuguesa por volta do século XIV - conforme o Aurélio veio do grego holókauston, sacrifício em que a vítima era queimada inteira, pelo latim, holocaustu. Entretanto, seu sentido original permanece apenas como registro, porque depois do genocídio dos judeus empreendido pelo regime nazista de Adolf Hitler, no decorrer da Segunda Guerra Mundial, tornou-se espécie de nome próprio para tal fato.

Mas, já em referência a massacres a palavra fora utilizada por Winston Churchill quando num discurso seu em que descrevia o assassinato de cerca de um milhão de armênios pelo governo turco. Noutro entretanto, a inédita escala de extermínio de judeus pelos nazistas, em que o número extrapola à casa de milhões de pessoas, exigiu um nome específico, um nome próprio - com iniciais maiúsculas, como sentido do caráter único de tamanha barbárie, afinal, se o número de judeus vai a casa dos milhões mais haverá de ir se incluirmos…