Postagens

Mostrando postagens de Março 6, 2009

Agustina Bessa-Luís: a romancista que sonhou sua obra

Imagem
Por Carlos Leme Câmara


Agustina Bessa-Luís nasceu, em 1922, a 15 de outubro, um domingo, pelas seis horas da tarde, em Vila Meã, no concelho de Amarante. Descendente de uma família rural de Entre-Douro-e-Minho, pelo lado paterno, e de uma família espanhola de Zamora, pelo lado materno, guardou como herança genética a região de Amarante: “Sou um produto da região, como o vinho verde, que não embriaga mais alegra” (O livro de Agustina Bessa-Luís, Três Sinais Editores, 2002). Banhada pelo rio Tâmega e com a mítica Igreja de S. Gonçalo coabitando com a ponte, Amarante é uma cidade onde, pelo menos uma vez por ano, o santo protector é abraçado pelos seus habitantes.
Após o casamento, em 1917, os pais de Agustina, Artur Teixeira Bessa (1882-1964) e Laura Jurado Ferreira (1897-1994), andaram entre seca e meca (Vila Nova de Gaia, Santas, Póvoa de Varzim e Porto), passando alguns períodos no Doutor, na casa da família materna em Godim – num percurso em tudo idêntico ao que conhecerá a própria…