Postagens

Mostrando postagens de Julho 8, 2009

Quatro nomes da Segunda Geração do Romantismo: Casimiro de Abreu

Imagem
O saudosismo e a infância como temas românticos

Mas, nem só de amor e morte, do dor e sofrimento, de desregramento das vivências, se sustentou o romantismo brasileiro. Também nem só do impulso ardoroso da denúncia social. Restou-nos espaço para uma certa malemolência da saudade, um apego às memórias e encantos da infância. Nesse sentido, o nome de Casimiro de Abreu será sempre lembrado. A leveza ou a doçura, a singeleza ou simplicidade da poesia, que logo colocou entre o mais popular dos de sua geração, são elementos significativos para inteirar o arco-íris da época romântica.

"Nele, o lirismo é pura expressão da sensibilidade, desligada de qualquer pretensão mais afoita. Saudade, ternura, natureza e desejo são modulados numa frauta singela, sem a envergadura que assumem em Junqueira Freire, Álvares de Azevedo, mesmo Bernardo Guimarães. Extremamente romântico na fuga à abstração, à generalização, sempre transpõe no poema um sentimento imediato (ou uma dada planta, um lugar determ…