Feliz Natal


Já desde o dia 20 que o blog tem dado uma de Papai Noel virtual distribuindo o cartão de Natal para este ano. Tradição começada ainda em 2009, seguimos este ano ainda e enquanto existirmos, insistindo na ideia de que a tão simbólica e importante data dentro do calendário ocidental não deve servir apenas para ser uma euforia que morre depois de findar o mês de dezembro. O texto de Carlos Drummond de Andrade que ilustra o cartão de Natal desse ano se associa ao texto de José Saramago do cartão do ano passado e traduz muito desse sentimento.

Para baixar o cartão, clica aqui (é preciso dar um zoom para ler o texto).


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pablo Neruda: o que não dá mais para ocultar

Água viva, de Clarice Lispector

Quando Borges era Giorgie

Boletim Letras 360º #231

Onze filmes que tratam sobre a vida de pintores

Salinger, um grupo de psicopatas e os do MKUltra

A filha perdida, de Elena Ferrante

Gostamos de causar danos (com o grande romance estadunidense)

Jane Austen: casamento e dinheiro

Boletim Letras 360º #232