O novo brinquedo online do Instituto Moreira Salles

Duas figuras (1920), de Ismael Nery. O quadro é comentado pelo crítico e escritor Davi Arrigucci Jr., na sessão "Quadro a quadro" do novo espaço do Instituto Moreira Salles.


É um blog. O Instituto Moreira Salles acaba de lançar seu blog. O intuito é o de ser  mais um canal de interação com o público. "Paralelamente ao site, que já exerce o papel de suporte de informações a respeito da programação e dos acervos do IMS, o blog permite uma abordagem mais dinâmica de temas relativos à cultura e à revista serrote." - diz a justificativa na nota divulgada à imprensa. 

O blog está organizado em seis seções: Sala 21, onde fotógrafos brasileiros da atualidade são convidados a produzir um ensaio visual inédito; Quadro a quadro, as pinturas e desenhos do acervo do IMS são comentados por convidados; Correspondência, dois convidados, que já se conhecem, trocam mensagens cujo tema é escolhido por eles próprios; Notícias, informações – não necessariamente relacionadas ao acervo do instituto – sobre os assuntos que circundam o universo do Instituto, como artes visuais, música, literatura; Por dentro do acervo, obras de consagrados fotógrafos são comentadas (em áudio) por grandes nomes da cultura nacional; e Prata da casa que reúne textos da equipe IMS, que escreve sobre suas áreas de atuação.

Para a revista serrote, são dedicadas três seções: Desentendimento, para debate em vídeo sobre temas importantes nas áreas de cultura e política; Blog de Paulo Roberto Pires, reúne textos do editor da revista serrote; e ­serrote, lugar reservado aos colaboradores da revista em que os textos publicados não são os mesmos da serrote.

Para acesso ao blogue, clique aqui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A religiosidade clandestina de Hermann Hesse

Água viva, de Clarice Lispector

Pablo Neruda: o que não dá mais para ocultar

Apontamentos sobre alguns textos curtos de Tolstói

Boletim Letras 360º #231

Quando Borges era Giorgie

Salinger, um grupo de psicopatas e os do MKUltra

A filha perdida, de Elena Ferrante

Gostamos de causar danos (com o grande romance estadunidense)

Jane Austen: casamento e dinheiro