Cruviana



É este o nome-vento que desponta pela web vindo de um grande idealizador, o jornalista Jotta Paiva. Cruviana. Uma revista de contos. E que pretende, como muitas boas ideias que surgem de solos idealizados, render bons e saudáveis frutos.

No editoral lê-se a explicação para o título da revista. Vem ele de uma expressão típica do vocabulário nordestino que "quer dizer 'frio intenso'. Não se trata de um frio comum, mas de uma sensação de frio que chega de madrugada, provocando calafrios como se fossem provocados por uma ação mística e metafísica."

Nada mais sensato então para o nome de uma revista que deverá se dedicar a um gênero literário breve como o conto, que num só movimento é-nos capaz de deixar tomados de um conjunto de sensações diversas toda vez que estamos diante de um objeto desses digno de um signo artístico-literário.

A revista que tem previsão de lançamento para o mês de junho próximo, terá tiragem eletrônica e semestral e vem pelo Selo Sarau das Letras. A chamada para envio de materiais - a redação da revista recebe contos e imagens - está disponível na página da Cruviana, aqui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco livros para conhecer a obra de William Faulkner

Essa estranha instituição chamada literatura: uma conversa com Jacques Derrida

Os melhores diários de escritores

Lolita, amor e perversão

O conto da aia, o pesadelo de ser mulher numa teocracia

Os ventos (e outros contos), de Eudora Welty

O primeiro conto de Ernest Hemingway

Há muitos Faulkner

Kazuo Ishiguro, Prêmio Nobel de Literatura 2017

Boletim Letras 360º #239