D de Drummond. Dia D



A ideia simples. Mas interessante e fabulosa. Transformar um dia do ano para Drummond. Assim como já fizeram para Joyce, fazer o 31 de outubro, data de nascimento de Carlos Drummond de Andrade, num grande dia de comemoração, o Dia D.

E a ideia é, conforme notifica a página do evento, um dia para ser vivenciado “nas escolas, universidades, livrarias, bares, museus, TVs, rádios, centros culturais e mesmo em solidão, não importa onde e como, que todos se lembrem de festejar Drummond e a sua poesia. Um outro dia D, para apagar a guerra e saudar a liberdade, a imaginação, a aliança entre os homens de boa palavra.”

Na proposta espalhada na web pelo Instituto Moreira Salles, surge a possibilidade de leitores dedicar sua voz à leitura de versos do poeta maior (além de participar da extensa programação que será ofertada no correr de todo mês de outubro).

Essa ideia de emprestar a voz, toma do artíficio da imagem para o vídeo e, qualquer leitor que possua uma webcam, uma conexão em internet, um computador configurado para tal e uma conta no Youtube possa ler e enviar vídeos com a leitura de versos de Drummond.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pablo Neruda: o que não dá mais para ocultar

Água viva, de Clarice Lispector

Quando Borges era Giorgie

Boletim Letras 360º #231

Onze filmes que tratam sobre a vida de pintores

Salinger, um grupo de psicopatas e os do MKUltra

A filha perdida, de Elena Ferrante

Gostamos de causar danos (com o grande romance estadunidense)

Jane Austen: casamento e dinheiro

Boletim Letras 360º #232