Postagens

Mostrando postagens de Abril 20, 2011

Miacontear - A saia almarrotada

Imagem
Por Pedro Fernandes
Como em "O cesto", o narrador de "A saia almarrotada" é uma mulher. Como as outras mulheres de que já falamos desse O fio das missangas o drama dessa sem nome - "Que o meu nome tinha tombado nesse poço escuro em que minha se afundara" - se acentua quando ganha de presente uma saia de rodar. O presente é simbólico e representa a passagem da mulher dos desígnios dos pais para os desígnios de um esposo. "Na minha vila, a única vila do mundo, as mulheres sonhavam com vestidos novos para saírem. Para serem abraçadas pela felicidade."

Única filha de uma família de homens; sem mãe, criada pelo pai e pelo tio, essa personagem foi educada ao modo das três irmãs no conto As três irmãs: com o intuito de servirem aos homens da família quando estes estiverem velhos. Inicia-se aí um movimento de cerceamento do corpo - "Eu me guardava bordando, dobrando as costas para que meus seios não desabrochassem. Cresci assim, querendo que meu p…