quarta-feira, 27 de abril de 2011

sobre navegações



a primeira vez que saí de mim
foi quando para atravessar o atlântico dos teus olhos.

daí pra cá perdi-me
não sei mais quem sou
nau sem rumo (talvez)

vaga levada pela correnteza do tempo



* Acesse o e-book Palavras de pedra e cal e leia outros poemas de Pedro Fernandes.