Rubem Fonseca explica

Um estudo apresentado nas páginas do clássico "QS: Inteligência Espiritual - Aprenda a Desenvolver a Inteligência que Faz a Diferença" (Viva Livros, 2012), dos filósofos Danah Zohar e Ian Marshall, mostra que dentre as personalidades artísticas e criativas famosas do passado, os que mais sofreram com instabilidade mental foram os escritores. De todos os homens das letras pesquisados, 90% tinham algum tipo de problema ligado à personalidade entre alcoolismo, depressão, psicose maníaco-depressiva, conduta antissocial e outros:





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pablo Neruda: o que não dá mais para ocultar

Água viva, de Clarice Lispector

Quando Borges era Giorgie

Boletim Letras 360º #231

Salinger, um grupo de psicopatas e os do MKUltra

A filha perdida, de Elena Ferrante

Gostamos de causar danos (com o grande romance estadunidense)

Apontamentos sobre alguns textos curtos de Tolstói

Jane Austen: casamento e dinheiro

Boletim Letras 360º #232