Escritos rejeitados e um inédito de F Scott Fitzgerald


Borges integra lista dos que tiveram textos rejeitados já quando quase "crescido"



Todos os grandes escritores que conquistaram seu lugar no panteão já tiveram uma pedra no meio caminho alguma vez na vida. Segundo matéria publicada no Chicago Tribune, a alguns anos, a The Missouri Review encontrou nos arquivos da A. Alfred Knopf uma coleção de relatórios que documentam a rejeição da editora de vários trabalhos de autores notáveis. Estão na lista O aleph, de Jorge Luís Borges, L'entrata in Guerra, de Ítalo Calvino (texto que desconheço haver traduzido por aqui), Vendetta, de Joyce Carol Oates, The bell jar, de Sylvia Plath. Para ler sobre vá por aqui

Nesse rol dos rejeitados, famoso é o caso de José Saramago quando escreveu seu segundo romance, Claraboia, que foi engavetado e depois do sucesso do escritor quando do recebimento do Prêmio Nobel de Literatura, em 1998, o contato para que fosse publicado, ao que o escritor rejeitou a proposta até o fim de sua vida. O manuscrito acabou sendo publicado postumamente.

F. Scott Fitzgerald. O The New Yorker repara o erro publicando 76 anos depois conto inédito do escritor.


Pois bem, em 1936, F. Scott Fitzgerald enviou um texto ao The New Yorker e a revista imediatamente o rejeitou. Agora, 76 anos depois, já quando do sucesso do escritor, acaba de publicá-lo. Thank you for the light (ainda sem tradução no Brasil), conta a história da Sra. Hanson, uma vendedora de espartilhos e cintas em seus quarenta anos que se muda para uma nova cidade onde desaprovam seu vício em tabaco.

Engraçado é que entre os anos de 1929 e 1937, o próprio F. Scott Fitzgerald teve publicado nas páginas da conceituada revista três contos e dois poemas.

O escritor, também recém-descoberto para o cinema, depois da adaptação que chegou ao Oscar, O curioso caso de Benjamin Buttonantes do fim de 2012 voltará às telas com a adaptação de O grande Gatsby

Ainda pelo mundo, outras coisas inéditas de Fitzgerald estão a ser publicadas: na Argentina a revista Eñe também recupera uma entrevista concedida pelo escritor a Juan José Saer e que nunca fora publicada. Por enquanto, vão aqui e leiam o conto de F. Scott Fitzgerald publicado na The New Yorker.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco livros para conhecer a obra de William Faulkner

Essa estranha instituição chamada literatura: uma conversa com Jacques Derrida

Os melhores diários de escritores

Lolita, amor e perversão

O conto da aia, o pesadelo de ser mulher numa teocracia

Os ventos (e outros contos), de Eudora Welty

O primeiro conto de Ernest Hemingway

Há muitos Faulkner

Kazuo Ishiguro, Prêmio Nobel de Literatura 2017

Boletim Letras 360º #239