O trabalho plástico dos escritores


2012 marca o 75º aniversário da publicação de O Hobbit, recém adaptado (quer dizer a primeira parte já está em finalização) para o cinema. E, com essas duas empreitadas uma série de novidades tem sido apresentadas em torno do livro de J R R Tolkien.

Primeiro, foram os seus desenhos feitos para o livro em questão, sobre os quais falamos aqui; mas, vejam só que outra novidade boa: o site Flavorwire saiu à cata de outros escritores que, como Tolkien, também gastaram seu tempo rabiscando coisas para seus trabalhos; a amostra tem dez nomes, que reproduzimos a seguir mais alguns outros elementos que se aventuram entre uma obra e outra a cometer seus trabalhos de artes plásticas.

1 – encabeça a lista o próprio Tolkien que compôs ilustrações e mapas, não apenas para O Hobbit, como para O senhor das anéis:


2 – depois, Kurt Vonnegut: seu primeiro trabalho de ilustração aparece em 1969 em Matadouro-5, mas seus desenhos serão reconhecidos quatro anos depois em Café da manhã dos campeões.



3 – William Makepeace Thackeray: o romancista do século XIX fez ilustrações para as primeiras edições do seu famoso Feira das vaidades.



4 – Günter Grass: o escritor Prêmio Nobel de Literatura é sempre quem projeta as próprias capas dos livros e várias de suas obras contém desenhos seus. Para Grass, que também publicou livros de desenhos, o aspecto visual da obra literária é tão importante quanto o texto.




5 – William Blake: da lista, talvez o mais conhecido. Muitos dos seus livros foram ilustrados e impressos por ele mesmo, sendo um dos pioneiros na combinação das artes visuais com a poesia. Na gravura, a famosa aquarela de seu livro A Europa, uma profecia, de 1794.



6 – T S Eliot: a primeira edição de Old possum’s of practical cats, publicada em 1939, teve a capa projetada pelo poeta. No ano seguinte, o livro foi reeditado com ilustrações de Nicolas Bentley.



7 – Evelyn Waugh: o primeiro romance do escritor veio integralmente ilustrado por ele próprio.



8 – Joseph Rudyard Kipling: os textos de Kipling para crianças sempre vieram com ilustrações próprias feitas com caneta a tinta, mas textos para adultos, como A cidade da noite terrível também foram ilustrados por ele.



9 – Alasdair Cinza: várias obras suas foram por ele mesmo ilustradas. A amostra com as imagens são de sua obra mais famosa Lanark.



10 – Camilo José Cela: o escritor Prêmio Nobel de Literatura em 1989 não terá se dedicado a ilustrar sua obra, mas a construir uma obra só com ilustrações. Ao longo de vários anos desenhou e em 1997 decidiu mostrar o material ao editor para editá-los em livro; a ideia vingou e dois anos depois saíram numa tiragem limitadíssima: 83 exemplares numerados e assinados para comemorar os 83 anos do escritor.



11 – Jack Kerouac: já havíamos postado aqui esta. O escritor beat quando findou o seu On the road enviou junto com o manuscrito aquilo que deveria ser a capa do livro. Daria para acrescentar nessa lista ao lado do Bruno Schulz.

**

E, então, que tal pensarmos uma lista deste tipo para escritores brasileiros? Já colocaríamos logo logo o Carlos Drummond de Andrade. Veja nossa post CDA e a arte de desenhar publicado no especial sobre o poeta que fizemos este ano e diga se não estamos certos.

Ligações a esta post:
>>> No Tumblr do Letras apresentamos uma galeria com mais dez desenhos de Camilo José Cela.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

A ignorância, de Milan Kundera

O romance perdido de Sylvia Plath

Boletim Letras 360º #236