Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 27, 2012

Oscar 2012, sem surpresas

Imagem
Não fiquei esperando - como no ano passado - a saída das premiações principais. Mas, dando uma corrida de olhos pela lista dos vencedores não encontrei nenhuma supresa.
No ano em que o cinema encontrou-se consigo próprio e firmou-se metalinguístico - com filmes como O artista e As invenções de Hugo Cabret, dois favoritos ao prêmio de melhor produção, os ganhadores já estavam todos previstos. O artista firmou-se o melhor de todos e levou a estatueta do melhor filme, seguido de As invenções que arremata melhor efeitos visuais, fotografia, entre outros. Meia-noite em Paris, melhor roteiro; Os homens que não amavam as mulheres, melhor edição; Meryl Streep, melhor atriz e o Dama de ferro, arremata ainda, melhor maquiagem. Destaque é para o curta de animação The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore que levou o prêmio de melhor nessa categoria.

Millenium - Os homens que não amavam as mulheres, de David Fincher

Imagem
Por Pedro Fernandes



Quando saía do cinema ouvi uma pergunta-comentário de alguém que também saía: "Afinal, por que Os homens que não amavam as mulheres se o filme inteiro não se constata isso?" Perguntaria a essa telespectadora se ela realmente viu o filme de uma ponta a outra. É evidente que foco ou o centro do filme não se firma nas sessões de violência contra as mulheres, mas isso constitui a camada sobre a qual está sobreposta toda sua trama. E, por falar em trama, é ela a que faz desse um filme brilhante. Diria que, para o padrão dos filmes atuais, é mesmo sofisticada. 
Sem perder de vista, claro, também o padrão fotográfico da película de Fincher. Frio. E capaz de somente ele nos provocar a sensação de claustrofobia que, de certo modo, está aí presente. O cenário de tudo é a Suécia. O que um país de primeiro mundo, com índices sociais, de educação, saúde, democracia etc. no topo daquilo que os ranques classificam por índice de desenvolvimento humano tem a contar? Talv…