Postagens

Mostrando postagens de Abril 10, 2012

A poesia como arma

Imagem
Por Pedro Fernandes

Insistentemente o primeiro nome que nos vem à cabeça quando se lê o título dado a esta post é o de Maiakóvski, assim como o primeiro nome que vem à cabeça para ilustrar um texto com esse título é o de Pablo Picasso e o seu famoso painel Guernica. Por isso dele lembramos, por isso a imagem acima. O poeta soviético talvez não tivesse a preocupação por elaborar uma estética fechada numa forma da arte pela arte, mas entendia que a arte deve comparecer ao seu tempo como se uma espécie ferramenta junto à revolução social.

(É necessário que se preserve aqui todos os sentidos para o termo revolução e, claro, para o papel que o poeta entendia ter diante da sua sociedade. As circunstâncias vividas por Maiakóvski são gestadas no âmbito do peso burocrático de um dos períodos mais tirânicos do regime socialista na antiga União Soviética).
Mas, haveremos de convir que a figura Maiakóvski incomodava a muitos, aos conservadores, aos acadêmicos, aos burgueses... O poeta era arma de…