Postagens

Mostrando postagens de Junho 15, 2012

"Novas cartas portuguesas" 40 anos depois

Imagem
Nos finais da década de 1960, Eugénio de Andrade publicou em edição bilingue sob o título de Cartas portuguesas, versão para Lettres Portugaises, publicado anonimamente por Claude Barbin, em 1669, e apresentado também como uma tradução, cinco cartas de amor de Mariana Alcoforado a um oficial francês. A jovem era freira e estava enclausurada no convento de Beja.
Lisboa, 1971, Maria Isabel Barreno, já autora de Os outros legítimos superiores, Maria Teresa Horta, Minha senhora de mim, e Maria Velho Costa, Maina Mendes, decidiram escrever um livro a seis mãos. Como "espelho" as autoras tomaram a tradução de Eugénio de Andrade e escrevem Novas cartas portuguesas. As assinaturas das cartas nunca foram reveladas publicamente e a figura de Mariana tinha uma longa representação simbólica para o novo livro. Mulher abandonada, submissa, tomada por um discurso de paixão avassaladora, presa numa relação de amor e devoção, tudo, será mote para que agora as três Marias dê a lume suas Nov…