Boletim Letras 360º #16


T. S. Eliot e Virginia Woolf. Nesse boletim duas novidades: uma relacionada a essa foto - Woolf parece anoréxica?

Nesta semana, o Letras em parceria com a Parábola Editorial entregou mais dois brindes: dois exemplares do Professor Moita Lopes. Realmente o tempo passa, se formos medir que de uma promoção para outra tem pelo menos um mês de duração... E já estamos cá no mês de Junho. Aproveitemos o fim de semana para atualizar as leituras e, claro, saber o que foi notícia esta semana na nossa linha do tempo em nossa página do Facebook, ponto de encontro diário.

Segunda-feira, 03/06

>>> Brasil: Divulgado o trailer para o filme Flores raras

O cineasta Bruno Barreto chega aos seu 19º longa-metragem com Flores Raras. O filme acaba de ter seu trailer divulgado. Baseada em uma história real, a produção narra o amor entre a poeta inglesa Elizabeth Bishop (Miranda Otto) e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires). As duas se conheceram no Rio de Janeiro da década de 1950, época em que a Bossa Nova dava seus primeiros passos. Elizabeth não se estabelecia e passava a vida em viagens. Quando conhece Lota, resolve ficar no Brasil. O amor entre as duas nasce e cresce conturbado. A data de estreia do filme, que já passou por alguns festivais internacionais, está agendada para 16 de agosto de 2013. Aqui, o trailer.

>>> Estados Unidos: Ouvir Virginia Woolf

Em 19 de abril de 1937, como parte da série Words Fail Me, a BBC de Londres transmitiu uma gravação que é hoje o único registro da voz Virginia Woolf. O texto que depois foi escrito sob o título "Craftsmanship" e incorporado ao livro The Death of the Moth and Other Essays em 1942, livro publicado um ano após a morte Woolf, explora particularidades de sua escrita. Pode-se ouvir o texto aqui.

>>> Brasil: Chegam ao país importantes correspondências de Guimarães Rosa, João Cabral de Melo Neto, Jorge Amado e outros

Embaixador do Brasil na Alemanha Oriental, antes da queda o Muro de Berlim, Mário Calábria trocou extensa correspondência com muitos nomes da literatura brasileira. As cartas até então inéditas serão repassadas aos cuidados da Universidade de São Paulo. O acervo veio à tona em 2008 e reúne cerca de 5 mil missivas, das quais, 200 delas são de Guimarães Rosa, amigo de Calábria, mas há correspondências significativas de nomes como João Cabral de Melo Neto, Jorge Amado, Manuel Bandeira, Afonso Arinos...

>>> Brasil: De Nabokov e sobre Nabokov

Chega às livrarias brasileiras a antologia Contos Reunidos, de Vladimir Nabokov. São 68 textos escritos entre as décadas de 1920 e 1950. Com tradução de José Rubens Siqueira, o livro sai pela Alfaguara. Também pela editora sai O encantador: Nabokov e a felicidade, livro de Lila Azam Zanganeh (convidada para a FLIP 2013), espécie de biografia literária do escritor russo cuja ideia da felicidade é o fio condutor.

>>> Brasil: Leminski e a música

A parte mais oculta do poeta Paulo Leminski é a de sua produção musical. Tanto que a filha, Estrela Leminski, organizou e planejou uma parte dedicada somente à música na exposição Múltiplo Leminski, em cartaz desde o ano passado no Museu Oscar Niemeyer (MON), que termina no dia 9. Para o encerramento da mostra, o auditório do MON recebe o show “Essa Noite Vai Ter Sol”, com Estrela, Téo Ruiz e participação especial de Arnaldo Antunes. O espetáculo é produto de 2009 quando teve sua estreia no Itaú Cultural, em São Paulo, como parte da exposição Ocupação Leminski. No repertório composições populares de Leminski, como “Verdura”, gravada por Caetano Veloso, e “Luzes”, interpretada primeiramente por José Miguel Wisnik (que participou do mesmo show, que também fez temporada no Teatro Paiol em 2011), e estourou na voz de Antunes.  Até o final de 2014, um CD duplo com canções de Paulo Leminski estará disponível. O projeto, contemplado no mecenato municipal, reúne tanto as parcerias musicais do escritor como os trabalhos solos – para esta parte, Estrela Leminski, filha do escritor, será responsável pela maioria das interpretações, com participações de Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes e Zeca Baleiro. Ela também vai manter no disco uma faixa com o próprio Leminski cantando. Estrela também fará novos arranjos para as canções, mantendo os gostos pessoais do pai – ela diz que é fácil de perceber em várias músicas influências de bandas como The Police e Sex Pistols. O disco sairá no ano que vem, ainda sem data definida. Há cerca de 15 dias, outro projeto, inscrito em edital da Petrobrás, foi aprovado (que também comentamos por esses dias por aqui): um songbook que reúne a obra musical de Leminski. Estrela, que também está organizando muitas fitas cassete inéditas, e restaurando outras (algumas estavam mofadas). O lançamento deve ocorrer em 2015.

>>> Portugal: Foi divulgado os semifinalistas do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa

Dos 450 inscritos, 63 foram escolhidos entre romances, poesia e conto/crônica. Na categoria romance destaques para Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera, Solidão continental, de João Gilberto Noll, O Filho de Mil Homens, de Valter Hugo Mãe, A noite das mulheres cantoras, de Lídia Jorge, Sôbolos rios que vão, de António Lobo Antunes, A sul. O sombreiro, de Pepetela. Em poesia, A voz do ventríloquo, de Ademir Assunção, Caderno inquieto, de Tarso de Melo, Ciclo do amante substituível, de Ricardo Domeneck, Formas do nada, de Paulo Henriques Britto, Porventura, de Antonio Cicero e Um útero é do tamanho de um punho, de Angélica de Freitas.


Terça-feira, 04/06

>>> Itália: Encontrado texto da torá mais antigo do mundo

O anúncio veio no início desta semana. O material data do século XII e foi catalogado erroneamente na biblioteca da Universidade de Bolonha. O equívoco foi cometido por um alguém da seção de arquivos em 1889 e só agora se percebeu o erro.  A descoberta foi feita pelo professor Mauro Perani, professor de hebraico no Departamento de Patrimônio Cultural da Universidade de Bolonha, durante a elaboração do novo catálogo dos manuscritos hebraicos da biblioteca da instituição.  Professor Perani notou que a estrutura gráfica e textual do pergaminho era atípica, não condizendo com as utilizadas no século XVII. O texto também contém letras e sinais proibidos pelo filósofo Moisés Maimônides, morto em 1204, e que estabeleceu uma legislação rabínica definitiva sobre a redação da torá.  Segundo a Universidade explica no seu site, a datação, já clara em um exame paleográfico textual e gráfico, foi confirmada por duas análises usando o carbono-14, pelo Centro de Datas e Diagnósticos do Departamento de Engenharia de Inovação da Universidade de Salento, em Itália, e pelo Laboratório de Datação por Radiocarbono da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos. O pergaminho é feito de pele de cordeiro, mede 36 metros de comprimento e 64 centímetros de largura e contém o texto completo da torá em hebraico.

>>> Espanha: José Saramago ganha monumento em Lanzarote

Tías é o lugar que o escritor elegeu para morar e lá viveu desde 1993 até sua morte em junho de 2010. Nada mais justo que sua memória seja sempre preservada. No dia 15 de junho será inaugurada a Rotunda José Saramago, em Lanzarote. A escultura feita pelo artista da ilha José Perdomo Guillén, intitulada “El olivo de Saramago”, remete às iniciais do nome José Saramago e a árvore de sua predileção – uma oliveira.

>>> Brasil: Marcada a data de estreia de O tempo e o vento nos cinemas

Já vínhamos acompanhando o andamento do novo filme do Jaime Monjardim desde meados de 2012. Agora é definitivo: o filme chega aos cinemas no simbólico 20 de setembro. A daptaçãocinematográfica do romance épico de Erico Verissimo em fase de finalização em Los Angeles, e deve estar pronto até o meio de julho quando ganhará seus primeiros trailers.

>>> Estados Unidos: "Emily Dickinson assaltada"

Não é o típico alvo para os ladrões, mas um homem e uma mulher foram presos na madrugada de domingo ao tentar entrar no The Homestead at the Emily Dickinson Museum. Alexander Light, 20 anos, de South Deerfield, e Samantha Mulligan, 21, de Somerville, tentaram invadir o local na noite do dia 2 de junho, disse o chefe de segurança do Amherst College, entidade a que pertence o museu. Os dois se declaram inocentes e vão ao tribunal para um pré-julgamento a ocorrem em agosto. Ambos foram soltos depois de pagar fiança. Foi um zelador do museu que enquanto trabalhava na limpeza ouviu os invasores. As investigações dão contas de que alguém realmente arrombou a janela e ao pular para o recinto havia derrubado um vaso que estava aí sobre uma mesa.


Quarta-feira, 05/06

>>> Espanha: Antonio Muñoz Molina foi o vencedor do Prêmio Príncipe das Astúrias

O escritor espanhol foi eleito vencedor do prêmio Príncipe das Astúrias das Letras, o primeiro autor de língua espanhola a receber a premiação em 13 anos. Autor de livros como Um Inverno em Lisboa, El Jinete Polaco, Los Misterios de Madrid, Plenilunio, Sefarad e Vento da Lua, Muñoz Molina vence o prêmio um ano depois do americano Philip Roth. Dezoito escritores de 11 países concorriam ao Príncipe das Astúrias das Letras este ano, entre eles o japonês Haruki Murakami, o irlandês John Banville e o espanhol Luis Goytisolo.

>>> Brasil: Dois estudos sobre Fernando Pessoa chegam às livrarias brasileiras

Um inédito e uma reedição, ambos pela Iluminuras, confirmam o professor da Unicamp (1939-2008) como um dos grandes estudiosos da obra do poeta português Fernando Pessoa. Aomorrer, Osakabe deixou pronto o estudo Entre almas e estrelas, encomenda do então editor da Publifolha, Arthur Nestrovski. Em menos de 130 páginas, o livro constitui, nas palavras de José Miguel Wisnik, no prefácio, "um mapeamento claro, transparente e não facilitador" da obra pessoana. Já em Resposta à Decadência, ensaio de 2002, Pessoa e seus heterônimos são lidos a partir do conceito nietzschiano da "morte de Deus" e do decadentismo português. O inédito sai organizado pela Profa. Maria Lúcia Dal Farra.

>>> Inglaterra: Inédito de Tolkien é publicado 

The fall of Arthur (A queda de Arthur em tradução livre) é um dos projetos abandonados de Tolkien. Trata-se de um poema épico sobre a lenda do Rei Arthur. Começou a ser escrito na época em que trabalhava na escrita de O Hobbit, mas foi abandonado logo em seguida. Estudiosos da obra de Tolkien, como seu biógrafo John Garth, não descarta a proximidade do texto com a narrativa de O Senhor dos anéis, e vê o poema como o que abriu a oportunidade da escrita do romance. Já há algumas décadas, o filho, Christopher Tolkien, quisera a publicação do texto. Mas, só agora é publicado.

>>> Brasil: Clarice Lispector na Globo

Os textos que Clarice Lispector publicou no jornal Correio da manhã durante os anos 50 com o pseudônimo de Hellen Palmer com dicas para mulheres serão adaptados numa série para o Fantástico, da Rede Globo. "Só para mulheres" é dirigido por Luiz Fernando Carvalho e terá no elenco Luiza Brunet e Alessandra Maestrini.


Quinta-feira, 07/06

>>> Brasil: Uma nova edição para Alguma poesia, de Carlos Drummond de Andrade.

Será pela Companhia das Letras que desde 2012 tem estado a reeditar integralmente a obra do poeta brasileiro. Com lançamento previsto para 28 deste mês, Alguma poesia contará com posfácio de Eucanaã Ferraz e um caderno de imagens.  Publicado em 1930, com tiragem de 500 exemplares custeados pelo próprio Drummond, o livro foi o marco da segunda fase do modernismo brasileiro e o título de estreia do autor. Em 2010, assinalando a passagem dos 80 anos da primeira edição o Instituto Moreira Salles editou uma edição fac-similar da obra sobre a qual fizemos uma breve nota para o blog, aqui.

>>> Inglaterra: Virginia Woolf anoréxica?

É a conclusão que chega a sobrinha Emma Woolf. Ela escreveu uma autobiografia em que conta sua recuperação da doença e foi enquanto buscava descendência na família - os casos de anorexia são em parte determinados pela ascendência em parentes próximos, garante - que ela encontrou as suspeitas. Primeiro uma fotografia em que está a tia-avó com T. S. Eliot , depois os vários registros em diários, tanto da própria escritora como em correspondências e também diários do seu marido, Leonard Woolf. Uma consulta à biografia de Woolf escrita por Hermione Lee, Emma, reforça suas suspeitas ao dar com trechos como a relutância de Woolf para comer e a severa perda de peso decorrente disso. A biógrafa, entretanto, acha precipitada a conclusão. Isso não seria anorexia, uma vez que a doença surge de uma obsessão pelo corpo, caso não verificado na escritora. Na época, o termo ainda não era comum e, reitera a sobrinha, que também nela, na maioria das vezes em que a anorexia se manifestou, não esteve ligada a preocupações com o corpo, mas foram provenientes de distúrbios nervosos.

>>> Portugal: A confissão de Lúcio, livro de Mário de Sá-Carneiro on-line

Já comentamos por aqui sobre o Projeto Adamastor. Então, a plataforma que já disponibilizou on-line livros de autores como Fernando Pessoa, Eça de Queirós, Cesário Verde, dispôs agora A confissão de Lúcio, de Mário de Sá-Carneiro. Publicada em 1914, um antes do aparecimento do primeiro número da revista Orpheu, o romance é signo da modernidade na Literatura Portuguesa, considerada por José Régio, obra-prima dentre a produção do poeta. O suicídio, o amor pervertido e a loucura são temas do qual o autor se aproxima com exacerbado lirismo, numa capacidade de narrar o inarrável. Aqui.

>>> Estados Unidos: A. M. Homes é a vencedora do Booker Prize

Depois de ir duas vezes seguidas para as mãos de Hilary Mantel, o Book Prize, um dos mais importantes prêmios na literatura estadunidense, foi para a autora de May We Be Forgiven, A. M. Homes. O romance que relata uma mudança violenta na vida de um historiador e seu irmão bem-sucedido e toca em temas como culpa, adultério e rivalidade entre irmãos é classificado pela própria autora como uma subversão do sonho americano.

>>> Inglaterra: Morreu o escritor Tom Sharpe

Autor de vários romances, mas célebre pela série Wilt, a história trágico-cômica de um frustrado professor de literatura, Tom Sharpe morreu, aos 85 anos, em Llafranc, região catalã de Girona, Espanha, onde vivia há 22 anos. Foi só em 1971, aos 43 anos, que Tom Sharpe iniciou a sua carreira como escritor. Publicou então o seu primeiro romance, usando já o humor corrosivo que caracterizaria toda a sua obra. O primeiro livro da série "Wil"t surgiu em 1976, e foi um êxito tal que o autor não mais largaria a personagem, Henry Wilt, ao qual voltou mais cinco vezes ao longo das décadas seguintes. O último livro da série foi publicado em 2010. O jornal The Guardian integra-o na “grande tradição dos romancistas cômicos britânicos”, e cita um crítico que o descreveu como um “PG Wodehouse com ácidos”, senhor de uma escrita que “transformou o mau gosto numa forma de arte”. Para além de "Wilt", na sua obra destaca-se também Porterhouse Blue, de 1974, seguido por Grantchester Grind, de 1995, dois livros cuja ação decorre num colégio de Cambridge. Já havia algum tempo que escritor, apesar de escrever decidira não mais publicar por achar que os escritos não merecessem coisa do tipo.


Sexta-feira, 08/06

>>> Brasil: 13ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto

Segue até o dia 16/06 em Ribeirão Preto. O evento recebe mais de 60 autores nacionais como Ariano Suassuna, Luiz Felipe Pondé, Thiago de Mello, entre outros. Também estão confirmados nomes locais, além de educadores, atores, jornalistas, músicos, economistas, cientistas e artistas. Serão mais de 650 atividades divididas em três espaços principais na região central da cidade e mais sete pontos diferentes. Nas noites de sexta e sábado, o Parque será o palco de quatro shows: com Gilberto Gil, Baby do Brasil, Diogo Nogueira e Elza Soares.  Tudo sobre o evento está disponível no site doevento.

>>> Espanha: Primeira adaptação de O nome da rosa, de Umberto Eco para o teatro

A peça abriu a 24ª edição do Festival de Teatro Clássico na Espanha. Escrito em 1980, o romance de Umberto Eco trata da opulência da Igreja Católica, do medo do conhecimento, da censura ao saber, temas que são retomados ao longo da primeira adaptação. Assim que publicada naquela ocasião, a obra logo logrou a posição de Best-Seller e esteve nas listas dos mais vendidos em todo o mundo. A obra é uma das mais significativas na produção romanesca de Eco.

>>> França: Cerca de 500 lotes de objetos ligados ao universo de Tintin, incluindo um desenho de A Estrela Misteriosa e esboços raros, são leiloados em Paris

"Esta pode ser a nossa última venda de material de Hergé, devido à falta de mercadoria" - disse à agência France Presse Eric Leroy da Artcurial, que organiza o 15.º leilão dedicado a Tintin em 20 anos. "Existe uma grande paixão por Hergé, o artista mais caro dos quadrinhos, a quem chamamos o Van Gogh da HQ", disse ainda. Em junho de 2012, o recorde do mundo para uma obra de Hergé foi obtido com uma capa em guache de Tintin na América, vendida por 1,3 milhões de euros. Álbuns e esculturas integram o leilão, que propõe um esboço em grafite para Tintin no Tibete (1959), o álbum preferido de Hergé e o mais procurado, avaliado em 140.000 euros. Um outro esboço, de Perdidos no Mar (1958), é proposto pelo mesmo valor, enquanto um terceiro de As Joias de Castafiore (1963) está avaliado em 50.000 euros. Já o desenho original em tinta-da-china de 1942 de A Estrela Misteriosa, a joia do leilão, tem o preço estimado de 160.000 euros.

>>> Portugal: Fernando Pessoa: Exposição Digital

Para assinalar a passagem dos 125 anos de nascimento do poeta maior Fernando Pessoa, a Hemeroteca Digital da Hemeroteca Municipal de Lisboa dispõe on-line "Fernando Pessoa - recortes de imprensa". São recortes fac-símile com materiais do e sobre o poeta vinculados na imprensa portuguesa do seu tempo. Uma raridade que vale muito a visitação. Aqui.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

A ignorância, de Milan Kundera

O romance perdido de Sylvia Plath

Boletim Letras 360º #236