Boletim Letras 360º #20


Utilizando com metáfora o olho (que nasce do olhar
sempre desconfiado de Kafka e ganha espaço pela ideia de
reolhar o aparelho burocrático da sociedade) nova coleção
reatualiza o design para a obra do escritor theco.

Como justificamos na nossa página no Facebook, excepcionalmente, o Boletim Letras 360º foi adiado para hoje devido um texto a mais já previsto nas homenagens que rendemos esta semana ao escritor Graciliano Ramos. Acontece. Em 2012, ainda não havia esta coluna fixa, mas a homenagem para Carlos Drummond de Andrade cortou a semana de segunda a sábado também. Cremos que isso só é mais útil ainda aos leitores que têm mais novidade ao seu alcance. Justificativa dada, vamos ver o que foi notícia nesta semana em que todos os olhos estavam voltados para Festa Literária Internacional de Paraty, um dos maiores eventos literários do país; país que, diga-se, avançou e muito na organização desse tipo de evento nos últimos anos. As feiras estão, ao que vimos acompanhando, por todas as principais cidades brasileiras.


Segunda-feira, 01/07

>>> Estados Unidos: Raridades da literatura infanto-juvenil em exposição

Desde o dia 21 de junho, uma exposição essencial para os amantes de livros infanto-juvenis foi aberta na New York Public Library: "The ABC Of It: Why Children’s Books Matter". Lá estão cópias originais de Alice no país das maravilhas que pertenceram a Alice Liddell, uma gravação de E. B. White com a leitura de A menina e o porquinho, cópias da família de Nathaniel Hawthorne, os originais de Winnie-the-Pooh de pelúcia, e muitas outras novidades.

>>> Brasil: É proibido, mas a rainha pode

A Biblioteca Nacional realizou uma mostra com 20 obras que compõem uma coleção desenvolvida desde 1755 e que pertenceu, sucessivamente, aos reis de Portugal D. José I, D. Maria I e D. João VI.  D. Maria I, a ‘Piedosa” (mulher religiosa, de muita fé) ou a “Louca” (conforme diagnóstico médico que colocou Portugal sob o governo do Príncipe Regente D. João) foi a mais longeva das proprietárias da Real Bibliotheca, desde 1777, quando foi coroada, até 1816, quando faleceu. Então, a coleção passou a pertencer a seu filho D. João, coroado após um ano de luto, em 1817, e que vendeu a Bibliotheca ao Governo Imperial Brasileiro, em 1825, dando início à Biblioteca Imperial e Publica da corte – a atual Biblioteca Nacional brasileira. Dona Maria herdou a biblioteca de seu pai, D. José I, a mesma biblioteca construída por incorporação de grandes coleções desde o terremoto de 1755, que destruiu a biblioteca deixada por seu avô, D. João V. São tantos e surpreendentes os livros proibidos por leigos, religiosos e até por ela mesma que é encantador descobrir, ainda vivos, títulos condenados a pena do fogo ou do silêncio, há mais de 200 anos.

>>> Brasil: Um solitário à espreita, novo livro de Milton Hatoum

Uma das sessões de lançamento ocorreu durante a Festa Literária Internacional de Paraty, onde o escritor foi convidado para a conferência de abertura do evento, sobre a obra de Graciliano Ramos. Bem, sabe-se que o autor de Dois irmãos também trabalha num novo romance. Enquanto o texto não vem, atenção para Um solitário à espreita, título de crônicas colocado nas livrarias esta semana na coleção Companhia de Bolso da Companhia das Letras. O livro revela um Milton Hatoum também cronista de mão cheia, espraiando seu texto leve e inteligente por diversas publicações. Ao todo são noventa e seis textos dividido em quatro seções que dão conta de temas como língua e literatura, a realidade, a memória e os afetos, além de pequenas fabulações. O futuro da literatura, a dureza dos anos vividos sob o regime militar, a realidade cambiante das nossas grandes cidades — tudo isso vem embalado numa prosa tão apurada quanto especulativa, tão sagaz quanto calorosa.


Terça-feira, 02/07

>>> Itália: A divina comédia para os cinemas

O cineasta italiano Roberto Benigni, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro com A vida é bela (1997), anunciou que começará as filmagens de um longa baseado na obra A divina comédia, de Dante Alighieri. Benigni, que apresentará um programa na TV da Itália sobre o autor do século 14, disse que a produção do filme começará imediatamente após as gravações. O programa se chama Tutto Dante (em português, Tudo Dante), e abordará a vida do poeta e escritor italiano. Ele deve ir ao ar entre 20 de julho e 6 de agosto. Depois do sucesso de A vida é bela, os dois filmes subsequentes do cineasta (Pinóquio, de 2002, e La tigre e La neve, de 2005) tiveram recepções mornas na crítica italiana e de lá para cá Benigni se manteve afastado das telas até ressurgir com um carismático personagem em Para Roma, com amor, de Woody Allen, lançado no ano passado.

>>> Brasil: Novo livro de Cleonice Berardinelli compila cinco séculos de sonetos portugueses

Quase 80 anos e inúmeros versos lidos, declamados e ensinados depois, Cleonice decidiu reunir em livro alguns dos principais sonetos da literatura portuguesa, escritos por aqueles que considera os mestres supremos do gênero. Cinco séculos de sonetos portugueses — de Camões a Fernando Pessoa (Casa da Palavra) foi lançado na Festa Literária Internacional de Paraty, onde a pesquisadora dividiu uma mesa sobre Pessoa com a cantora Maria Bethânia. Aliás, a mais comentada do evento e tida como a melhor e mais emocionante das mesas já registradas nos anais da FLIP, superando mesmo as passagens de António Lobo Antunes e Valter Hugo Mãe. A escolha de Camões e Pessoa para delimitar o escopo da obra (mesmo que a antologia curiosamente comece antes do primeiro e termine depois do segundo) foi decidida com base na importância central dos dois poetas, pilares que sustentam o gênero. Cinco séculos de sonetos portugueses é o terceiro volume da série de livros que Cleonice vem preparando para a editora Casa da Palavra. Além dos sonetos, o livro reúne uma série de ensaios da pesquisadora sobre alguns dos poetas apresentados no livro. O texto mais antigo, sobre Guerra Junqueiro, foi escrito para uma palestra proferida por Cleonice em 1956, a convite do Centro Trasmontano do Rio de Janeiro. Outro ensaio, mais recente, compara a trajetória dos integrantes da geração de 70, capitaneada por Antero de Quental, com a da geração de jovens poetas que escreveram na revista Orpheu, cujo maior expoente foi Pessoa.

>>> Brasil: Silviano Santiago é o vencedor do Prêmio Machado de Assis

O prêmio é concedido pela Academia Brasileira de Letras para o conjunto da obra. Crítico literário, contista e romancista, Silviano Santiago ocupa a sequencia de premiados como Dalton Trevisan, o ganhador em 2012. Outros nomes também foram contemplados, como Antonio Cicero, por Porventura, e Caetano Galindo, pela tradução de Ulysses, de James Joyce.


Quarta-feira, 03/07

>>> Portugal: Livro, de José Luís Peixoto é vencedor do Prêmio Salermo

O romance que foi recentemente publicado em Itália foi o escolhido entre outros quatro títulos finalistas, de autores europeus com menos de 40 anos. José Luís Peixoto define Livro como "um livro que parte de um tema que é sensível de tratar, e que para mim foi um pouco ambicioso abordar porque não o vivi, que é a emigração para França, e dessas migrações que tocaram muito as pessoas”. Livro já havia sido finalista do Prêmio Femina, atribuído na França.

>>> Alemanha: Cartas de Kafka em e-book

A alemã Schocken Books relançou cinco volumes de cartas de Franz Kafka em formato e-book. Fora de catálogo há mais de 20 anos, essas traduções (para o inglês) se completam pelo design das capas feito pelo premiado Peter Mendelsund (foto). Veja o restante das imagens no nossoTumblr. Também reproduzimos as três primeiras páginas do manuscrito de O processo e outras novidades em torno do escritor que inteirou 130 anos nesta semana.

>>> Brasil: Terra mátria revela a relação entre Thomas Mann e o Brasil

Filho da brasileira Julia da Silva-Bruhns, Mann nunca chegou a visitar sua "terra mátria", expressão que o escritor atribuiu ao Brasil em 1943, mas carregou em sua literatura as raízes de uma cultura latina.  Organizado por Karl-Josef Kuschel, Frido Mann e Paulo Astor Soethe, o livro pretende investigar os vestígios que o Brasil deixou em Julia e nas gerações seguintes dessa família, em especial nas obras de Thomas e seu irmão Heinrich Mann. O estudo combina pesquisa histórica e documental, reflexão literária e envolvimento pessoal com o tema. O livro traz documentos inéditos e mostra que, mesmo distante, Mann manteve-se em contato com a realidade brasileira. Trocou correspondência com uma prima em São Paulo e com o expatriado Karl Lustig-Prean, líder do grupo antinazista Movimento dos Alemães Livres do Brasil. O alemão ainda teve encontros com os brasileiros Sérgio Buarque de Holanda e Erico Verissimo, e foi cortejado por Gilberto Freyre para que aceitasse um convite da Academia Brasileira de Letras e visitasse o Brasil, o que acabou não se concretizando.


Quinta-feira, 04/07

>>> Brasil: A literatura brasileira em Frankfurt

Já é sabido de todos que o Brasil é o grande homenageado na Feira do Livro de Frankfurt de 2013. A extensa programação naquele país, entretanto não está restrita ao evento. Até o fim do ano, a produção literária do Brasil terá sido representada por um total de 92 escritores em eventos realizados em diferentes cidades alemãs, como a Feira do Livro de Leipzig, a LitCologne, a Internationale Kinder und Jugendbuchwochen e o Festival Internacional de Literatura de Berlim. Em outubro, 70 autores estarão não apenas na Feira do Livro em Frankfurt, mas em diferentes espaços culturais e em outras cidades alemãs. Mais sobre a programação

>>> Estados Unidos: As vinhas da ira, de John Steinbeck pode ter readaptação ao cinema

E pelas mãos de Steven Spielberg. Os estúdios DreamWorks já iniciaram negociações com o espólio do autor para adquirir os direitos de adaptação. As vinhas da ira já foi adaptado ao cinema em 1940 com realização de John Ford e Henry Ford como protagonista e foi o vencedor nas categorias de Melhor Diretor e Melhor Atriz Coadjuvante no Oscar de 1941, além receber indicações para Melhor Ator, Montagem, Som, Argumento e Melhor Filme.

>>> Inglaterra: Arquivos de David Foster Wallace vão a leilão

São 21 correspondências que o autor dirigiu ao professor Richard Elman durante meados dos anos 1980, um cartão-postal e 41 páginas datilografadas do conto "Little Expressionless Animals", com notas manuscritas na primeira página. Todo acervo foi leiloado por 125 mil dólares. Vejaimagens dos documentos leiloados no nosso Tumblr.

>>> Brasil: Uma edição a mais de Alice no país das maravilhas

Em 2010, motivados pelo filme de Tim Burton, pipocaram as edições do livro de Lewis Carroll. Mas, o que as editoras ignoraram na época foi uma versão reduzida preparada pelo próprio autor, em 1890. Chega às livrarias, só agora, esse livro: com 54 páginas e 20 das ilustrações originais compostas por Carroll.


Sexta-feira, 05/07

>>> Brasil:  Uma semana para o poeta Guilherme de Almeida

Anualmente, a Casa Guilherme de Almeida, celebra a sua obra no mês de nascimento e morte do poeta. Em 2013, a programação se fará com exibição de filmes temáticos, lançamentos de livros e apresentação teatral. Entre os títulos a serem apresentados está o livro Reforma da Paulista e um coração pisado que reúne crônicas de Elisa Andrade Buzzo, já reconhecida por seu trabalho em poesia. Também é destaque a palestra Palestra "Os traços de Anita Malfatti em você: ilustrações da pintora na obra de Guilherme de Almeida", por Ana Beatriz Linardi. A programação completa está aqui

>>> Salva um livro. Lê um livro

Maior prêmio de publicidade do mundo, o Cannes Lions International Festival of Creativity deste ano premiou com o Leão de Ouro um anúncio espanhol cujo título é “Salva un libro. Lee un libro.” (Salva um livro. Lê um livro). O anúncio mostra o Pequeno Príncipe morto em meio a uma guerra. No texto se lê “Quando você passa muito tempo na frente de um videogame de guerra não são só os seus inimigos que morrem”. Criado pela agência de publicidade espanhola Grey Madrid para a Associação dos Editores da Espanha, a campanha “Salva um livro. Lê um livro” tem mais dois anúncios além desse. E todos seguem a mesma linha de raciocínio: é preciso “salvar” os livros das novas ofertas de entretenimento como séries de TV e games. A campanha com os três anúncios foi veiculada no Dia Mundial do Livro, 23 de abril de 2013. O anúncio que mostra Dom Quixote morto (por um personagem de Game) traz o texto “Quando você passa horas jogando no seu celular, o que se perde são mais do que pontos.”. E no que tem Moby Dick encalhado em uma praia que parece o cenário do seriado Lost, se lê “Quando você dedica todas essas horas assistindo à série de TV mais popular da história, não são só os personagens que acabam perdidos.”  Fonte: Blog da L&PM Editores

>>> Obras de Yukio Mishima no Brasil

Neve de primavera é o primeiro título do ator, dramaturgo e escritor japonês a ser publicado no Brasil. O livro é também o primeiro título da tetralogia Mar da fertilidade. Vem publicado pela Benvirá com tradução de Newton Goldman.  Ambientada na Tóquio do início dos anos 1900, "Neve de primavera" é uma introdução ao conjunto de uma obra que cobre quatro gerações. O romance recupera o cenário de ascensão econômica e política da província. Depois de Neve de primavera segue-se Cavalos em fuga, O templo da aurora e A queda do anjo.

>>> Brasil: Nova edição da revista Machado de Assis on-line e chamada para a próxima edição


Foi durante a Festa Literária Internacional de Paraty que Fundação Biblioteca Nacional apresentou a quarta edição da revista Machado de Assis. Com textos de Ana Martins Marques, Claudia Lage, Eliane Brum, Elvira Vigna, Lourenço Mutarelli, Julio Ludemir, José Luiz Passos, Ivone Benedetti, Sandra Reimão, Santiago Nazarian, Marcelo Mirisola, Luiz Eduardo Soares, Wesley Peres e Sérgio Rodrigues, entre outros. As inscrições para a quinta edição da revista online, que será lançada em Frankfurt, abrem na próxima quarta-feira, 10/07. Ir aqui para visualizar a nova edição:

>>> Austrália: Depois de ler, doe

Uma ONG australiana, em parceria com o selo editorial Random House, criou um projeto interessante para incentivar a doação de livros depois de lidos. A ideia dos “Mailbooks for Good” é bem simples: quando você compra um livro da Random House Austrália, ele já vem com uma contracapa especial que se transforma em um envelope pré-pago. Aí é só dobrar e postar o livro no correio para uma instituição de caridade. Além de nobre e singelo, o gesto ainda facilita a vida de quem quer se desfazer dos volumes já lidos e abrir caminho para as próximas leituras.

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco livros para conhecer a obra de William Faulkner

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

A ignorância, de Milan Kundera

O romance perdido de Sylvia Plath