Boletim Letras 360º #21


Cartaz selecionado para divulgação da Feira do Livro de Frankfurt 2013.
O evento tem o Brasil com país homenageado. Leia mais sobre neste boletim.
(clique sobre a imagem para ampliar)

Este boletim se inicia com um apelo: Lima Barreto como homenageado da FLIP 2014. Quando findou a Festa Literária Internacional de Paraty 2013 a única coisa que ficamos sabendo é que o evento no próximo ano será adiado para o mês de agosto devido a Copa do Mundo. Mas, não foi definido quem será o autor homenageado; apenas sinalizado alguns nomes. Desde então, Josélia Aguiar, Álvaro da Costa e André Vallías através do blog "não gosto de plágio", de Denise Bottmann, colocaram on-line uma espécie de convocação a assinaturas pelo nome do romancista Lima Barreto. Nós do Letras in.verso e re.verso já pedimos nossa assinatura e estende o convite aos amigos. É muito fácil: basta ir aqui e deixar um comentário.  Sem mais, vamos ao que foi notícia na nossa página no Facebook durante esta semana?

Segunda-feira, 08/07

>>> Portugal: Há novo livro de Maria Teresa Horta por vir

Tem algumas semanas que a página da escritora no Facebook deu a notícia de que ela havia posto um ponto final em seu próximo livro. E tem alguns dias apenas que por este mesmo canal os leitores, diante de um manuscrito de Maria Teresa Horta, encontraram a informação de que a tal obra deverá sair já em outubro próximo. Intitulado A dama e o unicórnio, o livro com setenta e um poemas vem inspirado pela tapeçaria "La Dame à la Licorne". O livro está dividido em vários cantos - "Arte e ofício", "As personagens", "As tapeçarias", "O mito", "À Mon Seul Désir", "Sedução", "Posse" e "A eternidade" - cujo tema recorrente é a condição mulher, tema, aliás, que deu projeção à poeta quando, há 40 anos publicou junto com Maria Velho da Costa e Isabel Barren Novas cartas portuguesas. O conjunto de imagens da tapeçaria quatrocentista já foi tema de outras obras literárias como a coletânea de contos Poética dos cinco sentidos com textos de escritores do porte de José Saramago.

>>> Brasil: Mais nomes confirmados para a Festa Literária Internacional de Pernambuco (FLIPORTO)

Dia desses comentamos aqui que a presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Río irá conduzir a abertura do evento em Olinda - Pernambuco. Durante a FLIP, os organizadores da FLIPORTO anunciaram outros nomes que dividirão a cena literária entre os dias 14 e 17 de novembro: Valter Hugo Mãe, Luiz Ruffato, Ana Maria Machado, Andrea del Fuego, Ronaldo Correia de Brito, Robert Löhr, Anna Funder, Andres Neuman e Francisco José Viegas. 

>>> Brasil: Esopo: fábulas completas deve sair até o fim do ano 

Pela Cosac Naify que no rol dos clássicos já editou obras como uma versão original para os contos dos irmãos Grimm e anunciou esta semana a chegada de um conjunto de fábulas de La Fontaine. A informação divulgada por A Biblioteca de Rachel fala de Esopo: fábulas completas. Os textos foram traduzidos diretamente do grego por Maria Celeste C. Dezotti e ilustrado por Eduardo Berlinier. As fábulas de Esopo, sempre de caráter alegórico e moral, pertence ao rol daqueles livros que serviram como base para recriações de vários escritores ao longo dos séculos, desde Fedro a La Fontaine.


Terça-feira, 09/07

>>> Estados Unidos: Seriado inspirado na obra do escritor russo Mikhail Bulgarov

Tem estreia no próximo dia 19, na HBO, às 22h. Diário de um jovem médico é inspirado na obra do escritor russo Mikhail Bulgarov e tem quatro episódios de 20min cada. No enredo, um médico em dois momentos de sua vida: o mais velho apresenta-se relembrando de quando mais jovem e desapontado com os rumos da sua existência numa União Soviética repressora.  Em cena Jon Hamm e Daniel Radcliff, que faz seu primeiro papel mais significativo depois de dez anos encarnando Harry Potter.

>>> Colômbia: Nasce o Prêmio Internacional de Jornalismo Gabriel García Márquez

A ideia é da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI). O prêmio reconhecerá o trabalho jornalístico em espanhol e em português que se publica na América e na Península Ibérica. García Márquez foi o fundador do FNPI e o nome do escritor para o prêmio é mais que justo e adequado: antes de ser romancista, Márquez foi também jornalista. O prêmio abre oportunidades não apenas para o jornalismo tradicional, mas também o que se apresenta através das novas tecnologias, como sites, blogs e periódicos eletrônicos.  Na verdade o prêmio já existia há 10 anos; sua renovação está na ampliação do grupo a ser premiado e das categorias. Informações, aqui.

>>> Inglaterra: Mr. Darcy de Orgulho e preconceito em grande forma

Uma estátua de mais de 3,5m do personagem Mr. Darcy, de Orgulho e preconceito, a obra mais importante e mais conhecida da escritora britânica Jane Austen, foi instalada no lago Serpentine, em Londres. A escultura, feita de fibra de vidro, é uma representação da cena da adaptação para a TV de 1995 da história de Jane Austen em que Colin Firth, no papel de Darcy, volta de um banho no lago com a camisa molhada. A cena, de fato, não está no livro; ela foi criada pelo roteirista Andrew Davies para a versão televisiva, mas é reconhecida como um dos momentos dramáticos mais memoráveis da televisão britânica.

>>> Inglaterra: Ouvir Em busca do tempo perdido, de Proust

Para muitos o simples ato de pensar em abocanhar os sete volumes de Em busca do tempo perdido, de Proust, é já um grande desafio. Mas entre esses que não têm tanto afinco para a leitura há uns que se interessam pelo áudio. Bem, se os que se interessam pelo áudio, têm domínio do inglês, a monumental obra do romancista francês está mais próxima de ser apreciada. Em 2013, assinala a passagem dos 100 anos de No caminho de Swann, o primeiro volume da coletânea essa notícia vem em momento apropriado. A audácia é de Neville Jason e Naxos Audio Books que converteram mais de 3.000 páginas e 1,5 milhões de palavras em 151 horas de áudio. O feito deve entrar para os recordes como a primeira obra literária mais extensa em formato de audiobook. Mais sobre aqui.


Quarta-feira, 10/07

>>> Brasil: Novo Ferreira Gullar já nas livrarias

Anunciamos outro dia que a obra do poeta maranhense iria ganhar nova roupagem. E ganhou. A editora José Olympio já dispõe da reedição dos três primeiros livros que receberam novo projeto gráfico e editorial. Cada um visto por nomes como Marco Lucchesi, Marcos Pasche, Antonio Cicero e Antonio Carlos Secchin. Agora, chegaram Poema sujo, Muitas vozes e Em alguma parte alguma. Até o fim do ano estão previstos os lançamentos de A luta corporal, Barulhos e Na vertigem do dia. Além das reedições, a editora lança A menina Cláudia e o rinoceronte, obra infanto-juvenil de Gullar, que também assina as ilustrações, feitas a partir de mosaicos de recortes.

>>> Inglaterra: Leituras coloridas

A artista inglesa Jaz Parkinson deu de fazer representações gráficas, coloridas, de narrativas clássicas. Funciona assim: ela diz que cada vez que uma passagem da história “evoca uma cor em sua mente”, esta vai para uma planilha, depois para um gráfico. O resultado, define, é uma “assinatura” única para cada obra – uma leitura transformada em espectro de cor. Entre os títulos colorizados estão Ratos e Homens, de John Steinbeck; Laranja Mecânica, de Anthony Burgess; A Estrada, de Cormac McCarthy; Alice nos País das Maravilhas, de Lewis Carroll. Para quem se interessar, há mais imagens no nosso Tumblr.

>>> Brasil: Nova revista sobre literatura on-line

Os organizadores blog LiteraturaBr apresentaram neste fim de semana mais um projeto literário: a revista Substânsia. Nascida, segundo nota divulgada na página do blog no Facebook, "de irrequieta disposição a fazer circular vozes e tons que vão do academicismo ao despojamento". A revista é semestral, tem tiragem eletrônica e traz na primeira edição textos sobre o modernismo no Brasil, conto de Luis Maffei, desenhos, entrevista e outras novidades. Aqui

>>> Inglaterra: Manuscritos de Murphy, primeiro romance de Samuel Beckett são arrematados pela University of Reading

Já havíamos anunciado aqui sobre o leilão. Agora ficamos a par de seu desfecho: a University of Reading terá a honra de adicionar mais esses documentos aos mais de 500 do gênero em sua coleção. Ao todo foram seis cadernos contendo desenhos, passagens e os planos para confecção da narrativa até então batizada por Sasha Murphy. Além de rabiscos para o que seria a feição das personagens do romance, o manuscrito contém esboços de Charlie Chaplin e seu amigo James Joyce.  Mais de 900 mil libras (cerca de R$1,5mi) foi o valor pago. Já no ano passado, a primeira edição do Murphy foi vendida em leilão por £ 12,000. Os manuscritos, de agora haviam sido dados por Beckett ao amigo e escritor Brian Coffey, e faziam parte de uma coleção particular desde 1960. 

>>> Projeto da Random House para reescrever Shakespeare

Será que vai dar certo? A editora está confiante que sim. Mas, não deixa de ser irônico. Que há os da teoria da conspiração que creem por A + B que as peças de Shakespeare foram sim escritas por um tal de Edward de Vere, o 17º Conde Oxford.  Já estão trabalhando no desafio, Jeanette Winterson que retrabalhará Conto de Inverno, e Anne Tyler, A Megera Domada. A nova série batizada por Hogarth Shakespeare recebe os dois primeiros volumes em 2016, coincidindo com 400º aniversário da morte do dramaturgo inglês.

Quinta-feira, 11/07

>>> Chile: A novela Pablo Neruda

Há sombras ainda sobre a morte de Pablo Neruda. A investigação que há meses foi principiada ganha novo passo agora. Mostras ósseas irão para um laboratório na Espanha para comprovar se contém toxinas ou não. A responsabilidade está com a equipe da Universidade de Murcia sob supervisão do tanatólogo Aureliano Luna que participou da exumação no último dia 8 de abril em Isla Negra. O que buscam saber é se de fato o escritor morreu de um câncer de próstata como divulgado em 1973 ou se foi envenenado pelos militares do regime Pinochet. Falamos a respeito aqui. Mostras do corpo de Neruda já foram analisadas por um laboratório da Carolina do Norte, Estados Unidos. Até agora, os exames comprovam que Neruda, de fato, padecia de um câncer de próstata quando da sua morte. Entretanto, a outra possibilidade ainda não foi descartada.

>>> Alemanha: O Brasil nos cartazes da Feira do Livro de Frankfurt

Desde terça-feira circula na web a imagem vencedora do concurso anual de cartazes organizados pelo evento alemão que o tem o Brasil como país homenageado em 2013. Mesmo Jünrgen Boos, organizador do evento tendo afirmado que o nosso país não se resume a "samba e Ipanema", a imagem escolhida evoca o quê? Um cachorrinho da raça teckel vestido a caráter para o Carnaval, acompanhado da frase "Esperando pelo Brasil" (imagem). Já há quem tenha se manifestado achando a ideia ridícula, mesmo que o criador se justifique pelo espírito do concurso que sempre atendeu para propostas que dessem um tom irônico aos estereótipos.  O uso irônico do estereótipo é uma das marcas do bem-humorado concurso, que existe desde 2006 e já virou uma tradição do evento. Karina Goldberg, assessora-executiva da feira e uma das organizadoras do concurso, diz que o teckel “é uma verdadeira instituição, um símbolo alemão relacionado a conforto, estilo, mas também a uma nobreza decadente e fora de moda”. Para ela, fantasiar o cachorro é transformar um pouco o alemão em brasileiro, tirar-lhe de seu cotidiano e dar mais agito, cor e animação. Juntamente ao cão carnavalesco, de autoria de Yvonne Winnefeld, mais nove trabalhos foram premiados. Em segundo lugar ficou “Jogador de Futebol”, de Victor Guerrero, que faz uma montagem com Pelé segurando um livro.

>>> Espanha: Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes lança portal dedicado a Machado de Assis

O portal reúne imagens de Machado de Assis e da sociedade em que viveu, manuscritos do autor e obras (em português) digitalizadas. O professor da Universidade de Valência Francisco José López Alfonso, responsável pelo portal, descreve Machado como "um dos grandes professores do realismo arcaico" e, "talvez, o primeiro grande contista latino-americano". Na apresentação do portal, Alfonso diz esperar que o site "desperte a curiosidade daqueles que ainda não tiveram a sorte de ler um narrador tão notável [...] Sua inteligência profunda e seu humor, terno e cáustico ao mesmo tempo, fazem dele um dos melhores continuadores do legado de Cervantes". Aqui, o portal.

>>> Estados Unidos: A menina que roubava livros será adaptado para o cinema

A adaptação do livro de Markus Zusak chegará aos cinemas em janeiro de 2014. As filmagens já estão acontecendo e o elenco traz gente da categoria de Geoffrey Rush e Emily Watson. Quem viverá a protagonista Liesel Meminger é a atriz franco-canadense Sophie Nélisse e a direção do longa é de Brian Percival. O projeto de adaptar A menina que roubava livros é antigo. A obra é de 2008 e em 2009, quando foi lançada aqui no Brasil, sites como o Movie Database já especulavam que Dakota Fanning estava cotada para viver Liesel. O projeto, no entanto, demorou de sair do papel e Dakota ficou adulta demais para o papel da garotinha. A menina que roubava livros foi inspirado nas histórias que a avó e a mãe do australiano de origem alemã Markus Zusak contavam da vida cotidiana na Alemanha durante a vigência do III Reich. Narra a vida de Liesel Meminger, uma garota analfabeta que perde a família e vai morar com um pintor de paredes e uma dona-de-casa, na cidadezinha de Molching, nos arredores de Munique.


Sexta-feira, 12/07

>>> Estados Unidos: James Franco vai adaptar para o cinema mais um título de William Faulkner 

Como apresentamos aqui outro dia, primeiro foi As I Lay Dying baseado no livro Enquanto agonizo. O filme teve boa receptividade no Festival de Cannes.  Por esses dias, numa entrevista ao LA Times, o diretor anuncia que já está trabalhando na seleção de elenco para adaptação de O som e a fúria. De acordo com o LA Times, Franco irá atuar, além de assinar a direção, e tem predileção por alguns nomes como o do irmão Dave Franco, Jon Hamm e Danny McBride. O Som e a fúria já esteve nas telonas em 1959, dirigido por Martin Ritt.

>>> França: Alfred Hitchcock "tombado"

Os primeiros filmes mudos do diretor Alfred Hitchcock fazem agora parte do patrimônio cultural da UNESCO, para representar a riqueza e cultura da história do Reino Unido. São os nove primeiros filmes mudos e menos conhecidos da carreira do cineasta. Datam de 1925 a 1929 e foram restaurados digitalmente durante três anos pelo Instituto de Cinema Britânico (BFI): The pleasure garden, The lodger: a story of the London Fog, Downhill, Easy virtue, The ring, The farmer's wife, Champagne, The Maxman e Blackmail.

>>> Estados Unidos: As várias faces de Lolita, o livro

Se formos ver, este livro de Nabokov é o que mais tem inspirado designers de todo mundo. Todos os gêneros já tentaram traduzir a alma de "Lolita" numa imagem-capa para a obra. O site Dezimmer.net reúne uma coleção louvável que abrange mais de 50 anos de edições do livro de Nabokov em 33 países. Aqui

>>> Brasil: O xodó da Festa Literária Internacional de Paraty

E para findar esse boletim com chave de ouro, mais uma dica: passada a Festa Literária Internacional de Paraty, todos os jornais e o público parecem ter se rendido a uma mesa das mesas do evento. A do encontro entre Maria Bethânia e Cleonice Berardinelli. As duas falaram sobre Fernando Pessoa. Os fãs das duas participantes e os que não tiveram a oportunidade de ir à FLIP já podem ver on-line, o vídeo, na íntegra, do encontro. Basta ir aqui.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Inferno provisório, de Luiz Ruffato

L’amour, de Michael Haneke

A religiosidade clandestina de Hermann Hesse

O Bovarismo como pedra de toque na obra de Lima Barreto

Rupi Kaur: poeta reconcilia o passado das mulheres indianas e transforma sua dor em tema universal

Como alguém se transforma num escritor? Dez notas sobre o primeiro livro

Entre a interdição e a plenitude: treze livros para o Orgulho Gay

Clara dos Anjos: a chaga dos anos 20

O progresso do amor, de Alice Munro

Apontamentos sobre alguns textos curtos de Tolstói