Boletim Letras 360º #24

A biblioteca móvel Tell a story em Portugal. Mais detalhes neste boletim.


Chegamos a mais um fim de semana. E já em novo mês. Não tarda e estaremos em 2014. No mundo dos livros – que é onde estamos situados e paras as fronteiras do qual estamos sempre com olhos abertos – poucas novidades e uma semana mais tranquila que outras que já tivemos desde quando começamos a organização desses boletins. Lembrando aos que estão de passagem ou pela primeira vez por aqui: este é um recorte com as principais novidades que foi destaque na página do blog no Facebook, pensando sempre em não deixar os leitores que nos acompanham alheio às novidades literárias. Conversas à parte, sigamos!


Segunda-feira, 29/07

>>> Brasil: Dalton Trevisan para o cinema

Só dois cineastas tiveram ou têm a outorga de Dalton Trevisan para adaptação de sua obra ao cinema: o carioca Joaquim Pedro de Andrade que filmou, em 1974, Guerra conjugal e o curitibano Estevan Silveira. Das mãos do diretor já saíram três curtas-metragens, em formato digital, e dois em película, incluindo A balada do vampiro, codirigido por Beto Carminatti – que recebeu dois Kikitos no Festival de Gramado de 2007. Agora, ele trabalha já na pré-produção de uma animação a partir da obra do Vampiro de Curitiba: A Gorda do Tiki Bar a sair até o fim do ano.

>>> Brasil: Os haicais de Jack Kerouac

Claudio Willer é um dos mais conhecidos especialistas brasileiros sobre a Beat Generation e da contracultura na poesia. Agora, coloca a disposição seu talento de tradutor para O livro de haicais, uma edição de Jack Kerouac que sai em agosto pela L&PM Editores. O volume reúne mais de 500 poemas escritos entre 1956 e 1966 e será bilíngue.

>>> Portugal: Lídia Jorge entre as dez grandes vozes da literatura estrangeira

O ranking foi divulgado desde a semana passada pela revista francesa Magazine Littéraire. Entre nomes como Zadie Smith, Mo Yan, Enrique Vila-Matas e Alice Munro, aparece o a escritora portuguesa Lídia Jorge.  "Lídia Jorge invoca, de uma forma polifônica, os múltiplos estratos do século XX português, privilegiando o olhar das mulheres sobre uma sociedade patriarcal, antes de mais frio, depois atormentado", sustenta a publicação, num artigo assinado pela professora universitária Maria Graciete Besse. Lídia Jorge é autora de mais de uma dezena de romances, entre os quais A costa dos murmúrios, O dia dos prodígios e O vento assobiando nas gruas, todos títulos já publicados aqui no Brasil.


Terça-feira, 30/07

>>> Brasil: Obra completa do poeta egípcio Edmond Jabès começa a ser publicada por aqui

E só deve terminar em 2017. Ao todo são nove volumes, todos bilíngues: o primeiro, que traz os textos Desejo de um começo, angústia de um só fim, A memória e a mão e Um olhar, foi lançado em junho. O segundo volume, com previsão de lançamento para outubro, reunirá Isso teve lugar e A memória das palavras — Como leio Paul Celan. O projeto é da Lumme Editor.  Edmond Jabès nasceu no Cairo, capital do Egito, em 1912 e foi obrigado a deixar o país em 1957, após a decisão do governo de expulsar todos os judeus depois do início da Guerra de Suez, um ano antes. Foi para a França e formou uma espécie de comunidade literária com seus contemporâneos, como Maurice Blanchot e Emanuel Levinas.

>>> Brasil: Novo livro de Inês Pedrosa chega em setembro

Desde que aportou em terras brasileiras, Inês Pedrosa, já publicou A eternidade e o desejo, Fazes-me falta, Os íntimos e Nas tuas mãos. No próximo mês de setembro, será lançado por aqui seu mais recente romance, Dentro de ti ver o mar. O romance já circula em Portugal desde meados de 2012.

>>> Canadá: Filme baseado em romance de José Saramago já tem data de apresentação

Será entre os dias 20 e 28 de setembro no Festival San Sebastián. Baseado no romance O homem duplicado, An Enemy do diretor canadense Denis Villeneuve foi selecionado para está no evento. A produção é uma parceria entre Canadá e Espanha, com adaptação de Javier Gullón, e tem como protagonista o ator Jake Gyllenhaal, que vive o professor Tertuliano Máximo Afonso. Está é a quarta obra de Saramago levada ao cinema: a primeira foi A jangada de pedra, depois vieram Ensaio sobre a cegueira, A maior flor do mundo e Embargo.

>>> Brasil: A correspondência de Câmara Cascudo on-line

Pesquisadores do Rio Grande do Norte apresentaram o projeto "Fragmentos da escrita brasileira: a correspondência de Câmara Cascudo". Todo o acervo com missivas trocadas entre o escritor e pares como Jorge Amado, Carlos Drummond de Andrade, Monteiro Lobato, Mário de Andrade, num total de 27 mil correspondências, foi digitalizado.  Desde 2010, que acervo começou a ser digitalizado. O acervo conta a partir de 1920, quando Câmara Cascudo tinha apenas 20 anos.


Quarta-feira, 31/07

>>> Brasil: Erico Verissimo on-line

Entre o final de agosto e o início de setembro, cerca de 3 mil itens do autor de O tempo e o vento, incluindo originais, cartas e desenhos, serão disponibilizados para visitação no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo e também para consulta na internet. O projeto, patrocinado pelo Grupo Gerdau e pela CEEE, combina duas coleções diferentes, que pertenciam ao doutor em Letras Flávio Loureiro Chaves e à família do jornalista e bibliófilo Mário de Almeida Lima, morto em 2003 – ambos amigos de Erico. O espólio reúne preciosidades como os originais de várias obras, incluindo trechos inéditos do livro de memórias Solo de clarineta II e mais de mil páginas datilografadas e corrigidas à mão de O retrato, segunda parte da trilogia O tempo e o vento.

>>> Brasil: Peça sobre a vida de Florbela Espanca tem estreia brasileira

Nascida do projeto “Eu não sou de ninguém", que pretende dar a conhecer a vida e obra de autores portugueses como Bocage, Fernando Pessoa e Florbela Espanca, a peça sobre a poeta, Espanca – eu não sou de ninguém vem próximo ano para Salvador (BA) e depois Varsóvia (Polônia). A peça, encenada por Roberto Merino, debruça-se sobre a vida de Florbela Espanca. Poemas tão célebres como "Charneca em flor", "Realidade" e "Alvorecer" são declamados pelo elenco. A próxima produção do projeto é "Fernando heteronimamente só", sobre a vida de Fernando Pessoa e estreia em Lisboa no dia 10 de outubro.

>>> Brasil: IX Feira do Livro de Mossoró

Divulgamos ainda no mês de maio por aqui alguns dos nomes que estavam confirmados para mais uma edição da Feira do Livro de Mossoró. Agora, a programação já está fechada e pronta para o início na próxima semana: de quinta-feira, 07/08 a domingo, 11/08. Passarão por lá nomes nacionais como José Castello, Pedro Bandeira e locais como Manoel Onofre Jr., Aluísio Barros, Gustavo Luz e Mario Gerson.  O nosso colunista Thiago Gonzaga (foto) estará também presente no evento com duas apresentações: o lançamento do seu livro Literatura e Etc. e mais duas mesas, uma sobre Literatura Potiguar e outra sobre Literatura e Leitura. A programação completa está aqui.

>>> Brasil: Um roteiro de poesia

É esta uma das atrações turísticas para quem vai a Recife (PE). O Circuito da Poesia é formado por um roteiro com estátuas em memória e homenagem a escritores, poetas e músicos cuja vida ou obra está associada à capital pernambucana. O percurso se dá em torno do centro antigo da cidade e estão ali Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, Clarice Lispector (imagem), Luiz Gonzaga, Chico Science, Capiba, Antônio Maria, Joaquim Cardozo, Carlos Pena Filho, Mauro Mota, Solano Trindade e Ascenso Ferreira. Cada autor é lembrado por uma estátua bem descontraída, do artista plástico Demétrio Albuquerque, e que de alguma forma convida à aproximação e às vezes ao abraço e diálogo imaginário, contemplando a paisagem – e, ao lado, fica uma placa com um pequeno texto biográfico e um trechinho da obra, letra de música ou poesia.


Quinta-feira, 01/08

>>> Brasil: O novo romance de Andréa del Fuego

Já vencedora do Prêmio José Saramago por Os Malaquias, a escritora Andréa del Fuego aporta novamente no território da prosa com As miniaturas. Num prédio que pode ou não existir, as pessoas se acumulam em um vasto saguão, na fila por um elevador. É o Edifício Midoro Filho, um marco imponente no centro da cidade. Conforme se espalham pelos corredores, funcionários e visitantes ocupam as salas burocraticamente decoradas dos oneiros. Cada oneiro atende sempre as mesmas pessoas. Elas não podem se conhecer e tampouco manter algum parentesco. Mas o sistema não é infalível, e, naquela manhã, o oneiro percebe que o rapaz diante de si é filho de uma de suas clientes. Conforme conduz a sessão de sonhos, oferecendo ao rapaz as miniaturas plásticas que servirão de guia durante seu torpor, o oneiro decide não comunicar à administração sobre o erro. A partir desse equívoco, ele abandonará cada vez mais seu rigoroso código de conduta. - Eis a trama do romance publicado pela Companhia das Letras.

>>> Portugal: Uma livraria móvel

A TELL A STORY (foto) é uma livraria móvel que circula por Lisboa com intuito de que os turistas que visitam a cidade possam conhecer os escritores portugueses já traduzidos para o inglês, francês, alemão e espanhol. No acervo, nomes como Fernando Pessoa, Eça de Queiroz, Miguel Torga, Sophia de Mello Breyner Andresen, José Saramago, José Luís Peixoto, António Lobo Antunes e outros...

>>> Inglaterra: A real lista de Schindler vai a leilão

A história de Oskar Schindler, salvador de milhares de judeus poloneses, produziu um romance épico escrito por Thomas Keneally, que deu inspiração a Steven Spielberg para o também épico A lista de Schindler.  Tal como uma inexpressiva lista de contabilidade empresarial o arquivo tem um peso histórico indistinguível porque lá estão vidas com seus dramas e sofrimentos dos que estiveram nos campos de concentração nazista.  A Ebay colocou o arquivo à venda com lance inicial de US$ 3 milhões. São 14 páginas que foi vendida por Itzhak Stern para o seu sobrinho que repassou depois para o vendedor atual. O leilão também inclui uma cópia do depoimento do sobrinho de Stern contando mais detalhes sobre a lista.

>>> Estados Unidos: Que livros você já disse ter lido, mas na verdade nunca leu?

Pois bem, o pessoal da Book Riot realizou um levantamento com cerca de 828 leitores, na esperança de descobrir que leituras eles já haviam falsificado. Os primeiros colocados foram: Orgulho e preconceito, de Jane Austen, Ulysses, de James Joyce, Moby Dick, de Herman Melville e Guerra e Paz, de Liev Tolstói. O restante da lista está aqui.

>>> Brasil: Uma editora na via contrária das outras

É a Lote 42. Enquanto outras editoras migram ou mesclam seus negócios do impresso para o virtual, os produtores João Varella e Thiago Blumenthal apostam no papel. Em dezembro do ano passado lançaram seu primeiro livro, Já matei por menos, um compilado dos textos do blog homônimo da jornalista baiana Juliana Cunha. No ainda enxuto catálogo da editora – que está prestes a ganhar o seu terceiro título -, estão presentes obras que dialogam diretamente com a web. “Fazer essa ponte entre livro e internet é só reconhecer algo que já existe. Mesmo nas grandes editoras, há um certo movimento de reconhecê-la como aliada”, acredita Juliana Cunha. Para João Varella, esse intercâmbio é fundamental, uma vez que as redes sociais também funcionam como ferramenta de troca de informação e, por isso, envolvem leitura.


Sexta-feira, 02/08

>>> Coreia do Sul: Incheon é eleita a Capital Mundial do Livro 2015

A cidade coreana Incheon foi escolhida Capital Mundial do Livro 2015, por um comitê reunido na UNESCO, em Paris. Em nota, a Associação Internacional dos Editores (IPA) informou que a cidade foi escolhida pela “qualidade do seu programa, e pelo impacto que este terá na melhoria da integração de todas as partes interessadas na promoção do livro e leitura, acesso a livros e textos em todos os formatos aos cidadãos de Incheon e da península coreana durante o ano de 2015 e além dele”. O comitê de seleção reuniu a IPA e as federações internacionais dos livreiros (IBF) e das bibliotecas (IFLA), e a UNESCO.

>>> Brasil: Obra de Almeida de Faria editada no Brasil

O romancista português já tem vários livros publicados no Brasil, como A paixão, Cortes, Lusitânia, Cavaleiro Andante e O conquistador. Premiado várias vezes por seu trabalho, Almeida de Faria passou longos 20 anos sem publicar nenhum trabalho até que ressurge com este O murmúrio do mundo, livro que chega às livrarias brasileiras pela Tinta da China Brasil.

>>> Portugal: Congresso Internacional Fernando Pessoa

A Casa Fernando Pessoa prepara terceira edição do evento a ser realizado entre os dias 28 e 30 de novembro próximo. Entre os nomes já divulgados estão Richard Zenith,Nuno Júdice, Eduardo Lourenço, Teresa Rita Lopes, Jerónimo Pizarro, Ana Luísa Amaral e Diogo Dória.  Informações e o restante da programação no Blog da Casa Fernando Pessoa.

>>> Brasil: Reedição de biografia de Rubem Braga chega às livrarias

2013 é o ano do primeiro centenário de Rubem Braga. Já falamos disso por aqui. Em torno da obra do cronista, muitos trabalhos têm sido reeditados, como este Rubem Braga - um cigano fazendeiro do ar, de Marco Antonio de Carvalho. O livro faz um "registro da vida privada do escritor e do panorama social de sua época, oscilando entre os fatos anedóticos e saborosos da memória afetiva e os acontecimentos da história e da política", como define o jornalista Manuel da Costa Pinto, que assina a orelha do livro. Publicada originalmente em 2007 e vencedora do Prêmio Jabuti como Melhor Biografia em 2008, a obra ganha nova revisão técnica e apresentação de Álvaro Costa e Silva, mas mantém o trabalho de pesquisa feito por Marco Antonio de Carvalho, que mergulhou nas raízes familiares de Rubem Braga, seu conterrâneo de Cachoeiro de Itapemirim (ES), por mais de 10 anos. Reuniu informações de cerca de 270 entrevistas feitas com pessoas que conviveram com Braga, teve acesso a cartas trocadas por ele com familiares, amigos e companheiros de ofício, além de fotos que vão do início do século 20 até a morte do escritor (de câncer na laringe, em 19 de dezembro de 1990) para compor, em livro, a história do mais importante cronista brasileiro. 


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Inferno provisório, de Luiz Ruffato

L’amour, de Michael Haneke

A religiosidade clandestina de Hermann Hesse

O Bovarismo como pedra de toque na obra de Lima Barreto

Rupi Kaur: poeta reconcilia o passado das mulheres indianas e transforma sua dor em tema universal

Como alguém se transforma num escritor? Dez notas sobre o primeiro livro

Entre a interdição e a plenitude: treze livros para o Orgulho Gay

Clara dos Anjos: a chaga dos anos 20

O progresso do amor, de Alice Munro

Apontamentos sobre alguns textos curtos de Tolstói