Boletim Letras 360 #29

Descoberta nos Estados Unidos coleção de livros com sofisticadas pinturas na lateral.


Se fôssemos buscar uma característica que definisse o que foi esta semana que hoje finda, teríamos uma só palavra: corrida. Estamos, literalmente, esbaforidos, de língua fora. E não é apenas a condição em que nos encontramos na redação deste boletim. É que essa semana o universo literário, como dizem os mais jovens, bombou. Mas, todo esforço terá valido a pena. Perdemos as contas de quantos furos conseguimos essa semana: o primeiro blog no país a dar contas aqui e nas redes sociais do descobrimento de um desfecho inédito para um conto de Jorge Luis Borges; o primeiro (como tem sido desde quando acompanhamos a chegada aos Estados Unidos da biografia e do documentário Salinger) a falar sobre o livro publicado no último dia 3 de setembro; no Facebook, o primeiro no país a noticiar também o achamento de uma correspondência igualmente inédita de Camus a Jean-Paul Sartre, da apresentação on-line da obra completa de Liev Tolstói. Essas e outras novidades a gente reprisa agora a seguir:


Segunda-feira, 02/09

>>> Brasil: Rosa de pedra - 60 anos depois

A Biblioteca Central Zila Mamede da Universidade Federal do Rio Grande do Norte sediará entre os dias 09 e 16 de setembro o evento "Rosa de Pedra: 60 Anos depois" em homenagem ao sexagenário da obra Rosa de Pedra da poeta Zila Mamede.  Zila Mamede também completaria 85 anos no próximo dia 15 de setembro deste ano. O evento será formado por uma exposição contendo o acervo bibliográfico da autora, objetos e cartas pessoais, expostos nos prédios principal e anexo da BCZM. No dia 16 haverá duas mesas sobre a obra de Zila: uma com sua irmã, Maria José Mamede Galvão e outra com os professores Humberto Hermenegildo, Derivaldo Santos e Alexandre Alves, seguidas da apresentação da obra Rosa de Pedra – The Stone Rose, versão para o inglês do livro de Zila feita por Alexandre Alves.  Comentamos sobre este livro na primeira postagem desta semana, aqui.

>>> Estados Unidos: O fabuloso destino de Amélie Poulain será transformado em musical pela Broadway

O filme do diretor francês Jean-Pierre Jeunet, protagonizado pela atriz Audrey Tatou, que teve 8,6 milhões de espectadores na França, receitas mundiais de US$152 milhões, ganhou 4 césares e foi nomeado para cinco Óscar, vai ser adaptado ao teatro musical e deverá estrear na Broadway, em Nova Iork. O anúncio foi feito pelo compositor que já trabalha na adaptação do texto, Dan Messe. O dramaturgo Craig Lucas e o compositor Nathan Tysen, completam a equipe artística.

>>> Brasil: Um livro com inéditos do marido de Cecília Meireles

Em matéria para o jornal Folha de São Paulo, a jornalista Raquel Cozer dá notícia de como 80 anos depois os estudiosos reencontram mais de 1.3000 caricaturas, ilustrações, pinturas e esboços, que, em seu tempo frequentaram espaços nobres da imprensa e de exposições. Fernando Correia Dias, o primeiro marido da poeta Cecília Meirelles e pai de suas três filhas, tem, enfim, sua obra publicada numa edição de luxo. "Fernando Correia Dias: um poeta do traço", organizado por Osvaldo Macedo de Sousa.  O esquecimento de Correia Dias, um dos pioneiros do modernismo em Portugal e das artes gráficas no Brasil, sonda Cozer, está associado a morte do artista quando, movido por uma forte depressão, enforcou-se, em casa, aos 42 anos, logo depois de ler a história de Pinóquio para as filhas. "Quando ele se matou, minha avó pegou todo o material no ateliê dele e guardou para não ficar às vistas dela, decerto em razão do trauma", diz o neto Alexandre Carlos Teixeira, curador do livro. "Em respeito à viúva, intelectuais próximos a Correia Dias pararam de falar dele, o que ajudou a deixar seu nome à beira dos registros históricos. Quando Cecília morreu, em 1964, sua filha Maria Mathilde, mãe de Teixeira, manteve o acervo intocado" – diz Cozer.

>>> Brasil: Para citar corretamente

Já sabemos que, ao lado de nomes como Fernando Pessoa, Clarice Lispector e Luis Fernando Verissimo (para citar apenas três exemplos) Caio Fernando de Abreu é moda entre os das redes sociais – citado indevidamente, é claro. Diante dessa situação, a Nova Fronteira resolveu editar #Caio Fernando Abreu de A a Z – uma espécie de abecedário de citações. A edição, entretanto, está causando balbúrdia: transformar a literatura de Caio numa purpurina de citações soltas não agrada aos estudiosos da obra do escritor, principalmente os que integram a Associação Amigos de Caio Fernando. O livro não traz as fontes de onde as citações foram recortadas. "Essas citações, ou aperitivos, são indigestas, provocam vômitos antes do prato principal. É especulação literária, consumismo. Esse livro é um caça-níquel", indigna-se o escritor Gil Veloso, um dos melhores amigos de Caio.


Terça-feira, 03/09

>>> França: Uma carta inédita de Camus a Sartre

O manuscrito escrito em papel timbrado de sua editora francesa, a Gallimard, aparecerá publicamente durante a exposição "Albert Camus: Tipasa Lourmarin", realizada no seu país natal até o dia 8 de setembro, evento que assinala parte das comemorações do primeiro centenário do escritor. A carta tem seus motivos dada uma passagem enigmática em que Camus confessa ao então amigo: "Car nos avons fait du mavais travail avec nos amis. Si mauvais que j'en dors mal". Apesar de não datada, o documento pode ser referir ao início de quando os dois pensadores se conheceram. Hervé e Eva Valentin encontraram o manuscrito numa edição original de O estrangeiro adquiro de um colecionador particular.

>>> Brasil: Chega às livrarias mais um título de Helder Macedo

O primeiro dele, Partes de África, chegou-nos ainda pela década de 1990; a boa receptividade da obra de Helder fez com que depois se seguissem obras como Pedro e Paula, Vícios e virtudes e Natália. Agora, Editora Rocco dá conhecimento aos leitores brasileiros o seu novo romance Tão longo amor tão curta a vida.

>>> Brasil: Gullar no rádio

O poeta e escritor Ferreira Gullar estreou um programa de crônicas na Rádio Cultura FM (103,3) desde a passada sexta-feira, 30/08. Intitulado "Vertigem do Dia", o programa é semanal e vai ao ar sempre às 9h, com reprise às 18h.

>>> Estados Unidos: Arquivos sob a mira do FBI – de Bukowski a Hemingway

A aparição dos arquivos de Charles Bukowski configurados pelo FBI – isso na página on-line do poeta inaugurada por esses dias, conforme comentamos aqui – serviu para que ganhasse forma na web outros conteúdos que foram minimamente perseguidos pela polícia estadunidense: escritores, músicos, comediantes, cineastas, cientistas, atores, ativistas e... a lista é longa. Um novo menu na página on-line do FBI permite ao leitor a consulta na íntegra de mais de 6.700 documentos. Dividido por categorias, é possível encontrar aí, por exemplo, documentos de Ernest Hemingway, Orson Welles, Charlie Chaplin, John Lennon, Marilyn Monroe e o Albert Einstein, classificado como alguém de “fundo radical”. Aqui.  


Quarta-feira, 04/09

>>> Inglaterra: Ressuscitar o detetive Hercule Poirot

Assim como já fizeram com Sherlock Holmes, de Doyle, também o detetive criado pela Agatha Christie vai voltar a ativa num novo livro a ser publicado em setembro de 2014 escrito pela britânica Sophie Hannah. O projeto é apoiado pela família de Christie e a autora além de fã do detetive já tem no currículo oito romances policiais, gênero que divide com a escrita de poemas.

>>> Itália: Da Vinci (também) em cartaz em Veneza

O "também" é porque semana dessas falamos aqui de uma exposição sobre Da Vinci que tem lugar na Inglaterra. Esta parece ser mais interessante, entretanto. Está em cartaz na Academia de Veneza e conta com 52 desenhos do multiartista, feitos no período entre 1478 e 1516. As imagens foram cedidas por importantes museus italianos e por prestigiosas coleções privadas, entre elas a da família real britânica Windsor, do Ashmolean Museum, do British Museum e do Louvre de Paris. Pela primeira vez em 30 anos, o público poderá admirar o célebre desenho do “Homem Vitruviano”, com notas anatômicas escritas por Leonardo, que preenchia cadernos com múltiplas observações, escrevia cartas, elaborava croquis e cópias de obras consultadas nas bibliotecas das cidades que visitava. Ao todo, são 25 desenhos que nunca haviam sido expostos desde 1980. A exposição “Leonardo da Vinci: o Homem Universal” é uma ocasião única para admirá-los todos juntos. Saiba sobre a outra exposição acessando nosso Boletim Letras 360º de 24 de agosto de 2013.

>>> Brasil: Salvador Dalí em São Paulo

Está em cartaz em São Paulo uma exposição com 100 gravuras de Salvador Dalí sobre A Divina Comédia, de Dante Alighieri (temos um post no blog sobre esses desenhos – aqui). Os desenhos feitos em aquarela foram encomendados pelo governo italiano nos anos 60 para ilustrar uma edição comemorativa do livro nos 700 anos de Dante. Cada uma das gravuras corresponde a um dos 100 cantos da obra, respeitando a divisão original: Paraíso, Purgatório e Inferno. A exposição – que já passou pelo Rio, por Curitiba e por Recife – fica em cartaz na Caixa Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) até o dia 27 de outubro. 

>>> Inglaterra: De novo as apostas do Prêmio Nobel são para Haruki Murakami

O nome do romancista japonês sempre foi um dos mais cotados entre os apostadores. Na casa de apostas Ladbrokes, uma das mais cogitadas, Murakami reaparece como o favorito de 2013seguido da estadunidense Joyce Carol Oates, do húngaro Peter Nádas, do poeta sul-coreano Ko Un da canadense Alice Munro. A divulgação dos ganhadores sai em outubro próximo e os nomes dos concorrentes são mantidos em segredo pela Academia Sueca. No Brasil, as livrarias estão bem abastecidas de obras de Murakami; além de outros títulos, recentemente a última edição da famosa trilogia 1Q84, foi traduzida por aqui. Para 2014, já está apalavrado o novo romance – Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação. É bom lembrar que os apostadores sempre têm errado nas indicações: em 2011, o favorito era o poeta sírio Adonis, mas o ganhador foi o sueco Tomas Tranströmer, o terceiro lugar na Ladbrokes; ano passado o vencedor foi Mo Yan, primeiro chinês premiado e na Ladbrokes, era o segundo na lista de apostas.


Quinta-feira, 05/09

>>> Inglaterra: Carta de Charlotte Brontë vai a leilão

É uma correspondência simples, dirigida a um leitor de seu romance Jane Eyre. O achado foi vendido em Edimburgo por 30.000 libras. Na correspondência, escrita pela romancista em 19 de janeiro de 1853, dois anos antes de sua morte, ela agradece ao farmacêutico David Waldie os elogios que ele havia remetido sobre o seu romance.

>>> Brasil: “Não adianta ter os cinco sentidos e ser analfabeto” 

Maurício de Souza e Ziraldo, dois dos escritores e ilustradores de maior alcance com o público infantil, querem usar a internet para ampliar o número de leitores no país, por meio do método Kumon de aprendizagem. Esse método de ensino foi criado na década de 1950, no Japão, pelo professor de matemática Toru Kumon, e estimula o aluno a gostar de aprender e a se sentir seguro no processo de aprendizagem. Para Ziraldo, o ser humano só fica pronto depois que sabe ler, escrever e contar (a história que leu). “Não adianta ter os cinco sentidos e ser analfabeto”, argumentou.  A ideia de lançar um método Kumon de leitura começou a ser alinhavada entre os dois ilustradores e consiste em usar suas personagens principais – a Mônica, de Maurício de Souza, e o Menino Maluquinho, de Ziraldo – em um programa de televisão educativo. “Nós vamos inventar um jeito de usar o sistema online para poder fazer o brasileiro gostar de ler. É um experimento. Temos que juntar os dois caras que lidam com a criança no Brasil há mais tempo.

>>> Estados Unidos: Novo trailer para filme sobre parte da vida do poeta Allen Ginsberg

Kill Your Darlings é o nome filme que tem Daniel Radcliffe no papel do poeta Allen Ginsberg. É uma narrativa de suspense inspirada nas relações entre Ginsberg, Jack Kerouac e Lucien Carr - que é conhecido por ter cumprido pena em 1944 pelo assassinato do seu amante David Kammerer. O crime marcou como um dos momentos de início da geração Beatnik, da qual fizeram parte Ginsberg, Kerouac e William Burroughs. Esse acontecimento está retratado por Kerouac e Burroughs em E os hipopótamos foram cozidos em seus tanques, título publicado no Brasil pela Companhia das Letras. Como já dissemos por aqui noutra ocasião: a direção do trabalho é de John Krokidas. Kill Your Darlings será exibido durante o Festival de Veneza e chega aos cinemas dos EUA em 16 de outubro. Veja o trailer aqui.

>>> Inglaterra: Desde o dia 3 de setembro foi aberta ao público em Birmingham a maior biblioteca da Europa

O prédio de 189 milhões de libras tem capacidade de acomodar mais de três milhões de visitantes ao ano. Localizada no Centenary Square e projetada pela companhia holandesa de arquitetos Mecanoo, a biblioteca teve sua aparência inspirada na tradição de comércio de joias da cidade. Todo o prédio foi pensado para ser uma ode ao círculo e a fachada lembra os gasômetros industriais.


Sexta-feira, 06/09

>>> Rússia: Todo Tolstói on-line

A obra inteira do autor russo Liev Tolstói – cerca de 90 volumes – juntamente com uma série de materiais biográficos será publicada on-line e estará disponível gratuitamente. O trabalho de digitalização e de revisão do material publicado inclui a força de mais 3.000 voluntários de 49 países. Todos os seus romances, contos, ensaios e cartas pessoais poderão ser baixado em PDF, FB2 e formatos ePub, reconhecido pela maioria dos leitores de livros eletrônicos e computadores. Parte do material já pode ser acessado aqui.

>>> Portugal: Novos títulos de Sophia de Mello Breyner Andresen e mais detalhes sobre o novo romance de Valter Hugo Mãe

Já há algum tempo a obra da poeta havia sido passada para a chancela da Assírio & Alvim; agora, mesmo depois desse anúncio, a obra, poesia e prosa começarão a ser publicados a partir do mês de outubro.  Já o novo romance de Valter Hugo Mãe, A Desumanização é um suspense. Sabe-se que é uma obra ambientada na Islândia e pela primeira vez narrada por uma voz feminina, a de uma menina chamada Halla - um livro que o autor classifica como "uma declaração de amor esquisita, mas a mais sincera declaração de amor aos fiordes do oeste islandês". A Cosac Naify, editora que tem publicado os três últimos títulos do autor no Brasil, anunciou que ainda está em negociação sobre o novo título.

>>> Brasil: Cartas, manuscritos, desenhos e originais do autor de Erico Verissimo serão mostrados na íntegra, em memorial que reunirá o arquivo físico e digital mantido em acervos particulares

Olhar de perto os mapas esquemáticos que Erico Verissimo desenhou para visualizar o enredo de Incidente em Antares e O Senhor Embaixador é uma das possibilidades com a chegada de um memorial para o escritor. Isso graças ao crítico Flavio Loureiro Chaves, amigo que guardou os originais saídos da máquina de escrever de Verissimo, croquis, cartas e mais de 1,2 mil volumes sobre o autor, publicados a partir de sua morte, em 1975. O Memorial Erico Verissimo será inaugurado no fim do mês de setembro em Porto Alegre, onde ele viveu boa parte de sua vida.

>>> China: Outra vez Fernando Pessoa

Depois da publicação de um volume de Alberto Caeiro (sobre a qual tivemos oportunidade de falar por aqui) chega a China uma antologia com pomas de Fernando Pessoa. O organizador da edição é o especialista na obra do poeta português Richard Zenith. A mesma antologia já havia sido publicada em 2006 e integra a coleção da Penguin Classics. Um pouco maior do que o universo inteiro foi publicada por uma editora de Xangai.

>>> Chile: Uma página onde se pode ler materiais da escritora chilena Gabriela Mistral e um livro de inéditos por vir

Ela foi a primeira escritora latino-americana a receber o Prêmio Nobel de Literatura. No final dos 1940 todo o arquivo da escritora ficou a cargo de sua companheira Doris Dana e agora, graças a neta de Dana, Doris Atkinson, que doou cerca de 18 mil arquivos para a Biblioteca Nacional do Chile, pode-se consultar muito da produção de Gabriela Mistral on-line. Também no Chile, se publica Caminando se siembra um título inédito que compila artigos e discursos da escritora acerca do Chile, América Latina, Educação e Literatura; cartas ao poeta Félix Armando Núñez entre 1919 e 1921; e fragmentos sobre fé e cristianismo, mais 20 fotografias de animais, hobbie da escritora. A página está aqui.

>>> Estados Unidos: Pinturas sofisticadas em miniaturas a partir da lateral de livros antigos (foto)

Colleen Theisen, uma bibliotecária da coleção de arquivos especiais da Universidade de Iowa descobriu recentemente estas pinturas impressionantes montadas a partir da lateral de livros em movimento. São livros do século 19; quatro volumes de Robert Mudie: cada volume representa uma estação do ano, e as pinturas refletem cada uma dessas estações. O artista destas mini-pinturas ainda são desconhecidas. Veja o restante das imagens no Tumblr do Letras.

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

A ignorância, de Milan Kundera

O romance perdido de Sylvia Plath

Boletim Letras 360º #236