Postagens

Mostrando postagens de Junho 19, 2013

Dalí e Lorca - cartas de sedução

Imagem
“Tu és uma tempestade cristalina e necessitas de meu paganismo [...] eu irei te buscar para fazer-te uma cura de mar. Será inverno e acenderemos o fogo. As pobres bestas estarão anestesiadas. Tu te acordarás como inventor de coisas maravilhosas e viveremos juntos como numa fotografia (...).” Assim, apaixonado, Salvador Dalí escreve, no verão de 1928, a seu íntimo amigo Federico García Lorca. Era algo mais, “um amor erótico e trágico, pela razão de não poder compartilhá-lo”, explicaria o pintor em 1986, numa carta para o editor publicada no jornal El País e dirigida a Ian Gibson, que o acusava de subestimar sua relação com o poeta, “como se havia tratado uma açucarada novela cor de rosa”.
A relação entre estes dois gênios se deu, com altos e baixos, entre 1923 e 1936, e deu  origem, colaborações artísticas à parte, a uma intensa troca de correspondências iniciada em 1925 e que, pela primeira vez, pode-se ler em conjunto numa edição publicada na Espanha. Querido Salvador, Querido Lorqu…