Postagens

Mostrando postagens de Outubro 11, 2013

O ser professor e o ser livre

Imagem
Por Rafael Kafka



Logo quando passei no vestibular, em 2008, assisti ao filme Sociedade dos Poetas Mortos estrelado por nomes como Robin Williams, Robert Sean Leonard (o doutor Wilson da série House MD) e Ethan Hawke (o Jesse da trilogia de filmes Antes do Amanhecer, Antes do Pôr-do-Sol e Antes da Meia-Noite) filme que me tocou demais devido à postura do professor John Keating. Ele dava aula de literatura de um modo diferente, provocador, pregando um carpe diem não inconsequente, no qual cada indivíduo devia lutar por seus sonhos. O professor, nesse contexto, torna-se não um dono de saberes, mas um orientador, um instigador.
Apesar de ser uma forma assaz poética de falar daquilo a que muitos chamam de “nova pedagogia, o filme tocou-me e até hoje segue me tocando por sua mensagem clara. Apesar de tê-lo visto uma segunda vez e ter ficado tentado a vê-lo como algo utópico demais, ainda consigo ver nele um libelo a favor de uma carreira professoral crítica e libertária. A qual pode causar …