Postagens

Mostrando postagens de Outubro 18, 2013

A favela em “Orfeu da Conceição”: poetização e eurocentrismo*

Imagem
Por Marina de Oliveira




Embora alguns pesquisadores acreditem que Pedro Mico tenha inaugurado a temática da favela nos palcos brasileiros1, a primazia deu-se, de fato, com o musical Orfeu da Conceição, publicado em 1954, pela revista Anhembi. A peça de Vinicius de Moraes, composta por três atos, estreou em setembro de 1956, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo Haroldo Costa, ator oriundo do TEP, Teatro Experimental do Negro, no papel de Orfeu. Antônio Carlos Jobim assinou as músicas e Oscar Niemeyer criou a cenografia do espetáculo. A noite de estreia também contou com o lançamento de uma edição de luxo do texto, com ilustrações de Carlos Scliar.
Subintitulada “Tragédia carioca em três atos”, Orfeu da Conceição inspira-se no mito grego de Orfeu, jovem tocador de lira que, diante do falecimento da amada Eurídice, decide buscá-la no reino dos mortos. Depois de encantar, com os acentos melódicos de sua lira, as Eríneas, deusas violentas, e Cérbero, o cão de várias cabeças que gua…