Postagens

Mostrando postagens de Julho 8, 2014

Mané e o sonho*

Imagem
Por Carlos Drummond de Andrade

A necessidade brasileira de esquecer os problemas agudos do país, difíceis de encarar, ou pelo menos de suavizá-los com uma cota de despreocupação e alegria, fez com que o futebol se tornasse a felicidade do povo. Pobres e ricos param de pensar para se encantar com ele. E os grandes jogadores convertem-se numa espécie de irmãos da gente, que detestamos ou amamos na medida em que nos frustram ou nos proporcionam o prazer de um espetáculo de 90 minutos, prolongado indefinidamente nas conversas e mesmo na solidão da lembrança. 
Mané Garrincha foi um desses ídolos providenciais com que o acaso veio ao encontro das massas populares e até dos figurões responsáveis periódicos pela sorte do Brasil, ofertando-lhes o jogador que contrariava todos os princípios sacramentais do jogo, e que no entanto alcançava os mais deliciosos resultados. Não seria mesmo uma indicação de que o país, despreparado para o destino glorioso que ambicionamos, também conseguiria vencer s…

Conheça o verdadeiro Peter Pan

Imagem
Tem alguns anos que as livrarias brasileiras receberam uma reedição (com ilustrações um tanto ousadas) para o livro de J. M. Barrie. O que poucas pessoas sabem é de uma das bases para a construção da narrativa – a amizade do escritor com os filhos de Sylvia Llewelyn Davies. Numa época em que a fotografia desempenhava seu encanto sobre as pessoas, Barrie fez uma leva de imagens dos meninos Peter, George, Jack, Michael e Nico.
Os registros integram um álbum com 150 fotos em preto e branco organizado em segredo por Margaret Ruthven, esposa de Peter e uma das personalidades mais famosas quando se casou com ele em 1932. As fotografias marcam as aventuras de férias dos meninos de Sylvia – os perdidos. Barrie os conheceu em 1897 depois de se deparar com eles caminhando em Kensington Gardens de Londres com babá, perto de onde o escritor morava. Foi aí que nasceu a extensa amizade de muitos anos.
A morte de Sylvia e depois a de Arthur Llewelyn Davies possibilitou Barrie a ficar como uma esp…