Postagens

Mostrando postagens de Outubro 16, 2014

Um herói de nosso tempo, Mikhail Lermontov ou o mito romântico

Imagem
1. Rebelde sem causa. Mikhail Lermontov é considerado o Byron russo. Seguiu o roteiro do mito romântico: fim prematuro e trágico num duelo aos 27 anos. Acontecimento que só engrandeceu sua figura depois de descobrir-se àquela altura que jovem já havia deixado uma obra deslumbrante mas ainda em desenvolvimento e o exemplo de uma vida irreverente, desmedida.
Depois da morte de Púchkin, também num duelo, esse cantor do individualismo acusou dessa perda a corte czarista. Não foi uma acusação formal, foi um poema. Um poema que custou a Lermontov a condenação ao seu primeiro desterro no Cáucaso, na Sibéria do sul. O escritor torna-se mais um a integrar a grande lista de escritores russos que sofreram com a censura e a represália.
Para o Cáucaso do Norte, o império russo impôs sua expansão a sangue e fogo.  Sua paisagem montanhosa, o cenário ideal para o mal-estar romântico, constituía também um lugar de encontro com a alteridade muçulmana e era um espaço de liberdade para os banidos da co…