sábado, 18 de outubro de 2014

Boletim Letras 360º #85

Três momentos de uma obra em construção ou Leonardo Da Vinci rascunhar é preciso.



Entre balbúrdia e a calmaria temos tendências para a segunda opção. E aqui estamos entre um grito de mudança e outro de retrocesso para dizer aos leitores o que foi notícia em nosso mural da página no Facebook. Às vezes registramos as coisas por lá, e em grande parte, graças sobretudo aos limites da rede social, não alcançamos a todos. Daí o sentido desta coluna semanal criada há 85 semanas. Vamos lá?

Segunda-feira, 13/10

>>> Brasil: Entrevistas raras com escritores

O blog da livraria Eterna Cadencia nos brinda com algo imperdível: uma coleção de vídeos de escritores disponibilizados no Youtube. Podemos ver Ray Bradbury conversando com Adolfo Bioy Casares sobre a ficção, Borges conversando sobre poesia com Octavio Paz, Susan Sontag, Flannery O’Connor... Para celebrar esse Dia Mundial do Escritor, o Letras seguiu a ideia da Eterna Cadencia e preparou uma extensa playlist no canal do Youtube reunindo não apenas os vídeos disponibilizados pela livraria como outros de igual importância como uma entrevista dada por José Saramago a Judite de Souza no ano em que ganhou o Prêmio Nobel, ou o momento raro de Guimarães Rosa em 1964 para a TV, e a clássica entrevista de Clarice Lispector para a TV Cultura pouco antes de sua morte. É só clicar aqui.

>>> Brasil: São Lucas e São Pedro em livro fenômeno

O livro de Emmanuel Carrère, O reino causou verdadeiro celeuma entre os franceses desde sua publicação em agosto deste ano. O romance de 600 páginas vendeu, só na primeira semana, 170 mil cópias. Os direitos autorais para publicação da obra foram adquiridos pela Alfaguara que deve publicá-lo aqui no Brasil em 2015.

Terça-feira, 14/10

>>> Brasil: Obra de Sylvia Plath passa por nova tradução

The Bell Jar, romance fundamental para o conhecimento da autora e do cerne de sua poesia, já foi publicado no Brasil em 1971 pela Editora Artenova, com tradução de Maria Luiza Nogueira, e título A redoma de cristal. Em 1992, outra edição, como A redoma de vidro, pela Editora Globo, com tradução de Lya Luft. Agora, a obra recebe nova tradução por Chico Mattoso e sai pela Biblioteca Azul, da Globo Livros. A chegada do livro inicia o relançamento das obras completas da autora estadunidense em português. Para 2015, a editora publicará Poemas completos, o infantil Collected children stories. Como um brinde extra de lançamento, a Biblioteca Azul também publicará em poucos dias um objeto de culto: Sylvia Plath — desenhos (tradução de Matilde Campilho), álbum organizado por Frieda Hughes, reverente filha do casal, contendo 45 desenhos a caneta ou lápis e nanquim sobre papel e uma aguada. Sobre esses desenhos nós editamos duas matérias no Letras: aqui, com catálogo; e aqui.

>>> Brasil: Um dicionário que recorta um intervalo de nomes da Literatura Potiguar

Conceição Flores já é conhecida no Rio Grande do Norte por empreendimentos ousados: não tem muito tempo que editou junto com Constância Lima Duarte e Zenóbia Collares Moreira um dicionário sobre escritoras portuguesas (obra sobrea qual comentamos no blog). Agora, ela apresenta mais um título do gênero. O Dicionário de Escritores Norte-rio-grandenses: de Nísia Floresta à contemporaneidade é fruto de uma pesquisa realizada pela professora junto com os bolsistas do Projeto PET Literatura no Rio Grande do Norte. A edição sai pela Editora da Universidade Potiguar (EDUnP).

>>> Inglaterra: O ganhador do Man Booker Prize 2014

Depois do Prêmio Nobel, o Man Booker Prize divulga o ganhador de 2014. É do australiano Richard Flanagan pelo romance The narrow road to the Deep North. A obra, que levou 12 anos para ser escrita, é dedicada ao pai do autor, prisioneiro do exército japonês durante a Segunda Guerra Mundial e cuja experiência é resgatada nessa história. O protagonista do livro é Dorigo Evans, cirurgião australiano preso em um campo japonês de prisioneiros de guerra, em 1943. O campo é próximo à ferrovia Thai-Burma, que era conhecida como a ferrovia da morte, retratada também no filme A ponte do Rio Kwai. Esta é sua sexta obra - duas delas já saíram no Brasil: A terrorista desconhecida e O livro dos peixes de William Gould. O Man Booker Prize é considerado o mais prestigioso prêmio dado a autores de língua inglesa. Desde sua criação, em 1969, até o ano passado, ele premiou escritores do Reino Unido, Irlanda e Commonwealth. Mas este ano, pela primeira vez, ele incluiu estadunidenses na disputa. The narrow... será publicado em 2015 pelo Selo Biblioteca Azul, da Editora Globo. A editora trará a lume em breve a reedição do esgotado Os livro dos peixes de William Gould.

Quarta-feira, 15/10

>>> Brasil: Vem aí mais três títulos recentes do Prêmio Nobel de Literatura 2014

Publicado no Brasil sobretudo pela Editora Rocco – Dora Bruder, Vila triste, Meninos valentes, Ronda da noite, Do mais longe do esquecimento, Uma rua de Roma, todos já fora de catálogo – a editora brasileira adquiriu os direitos de mais três títulos de Patrick Modiano,"Fleurs de Ruine, Chien de Printemps e Remise de Peine, todos mais antigos e que devem começar a ser publicados no país a partir de 2015.

>>> Brasil: Novo título da reedição da obra de Aldous Huxley 

Folhas inúteis data de 1925. O livro volta às livrarias brasileiras em nova edição pelo selo Biblioteca Azul da Globo Livros. Espécie de marco em sua bibliografia, o romance aborda temas sobre os quais o escritor se debruçaria em obras posteriores, ao explorar inúmeros conflitos do ser humano diante de uma sociedade que o limita. Trata-se de um fino retrato sobre um grupo de personagens diretamente ligados ao mundo das artes e da alta cultura europeia durante a primeira metade do século XX. Convidados pela protagonista, a Sra. Aldwinkle, para um encontro em um palacete italiano de estilo renascentista, todos discutem temas sobre a cultura, a sociedade e o seu tempo. O narrador cria um jogo de máscaras entre comentários, poses e trocas de olhares, no qual os personagens tentam sustentar os disfarces sociais exigidos pela ocasião.

Quinta-feira, 16/10

>>> Brasil: Liberada a biografia de Guimarães Rosa

A decisão inédita da Justiça permite que obra seja lançada sem autorização dos herdeiros do biografado. Sinfonia Minas Gerais - A Vida e a Literatura de João Guimarães Rosa, de autoria de Alaor Barbosa, que conta a história do autor de Grande Sertão: Veredas, havia sido retirado das livrarias em 2008, quando a Justiça acatou um pedido da filha Vilma Guimarães Rosa. Além de ser contra o livro que não havia autorizado, Vilma acusava a obra de possuir trechos plagiados de sua obra Relembramentos: João Guimarães, Meu Pai. Alaor Barbosa, contudo, diz que neste momento não pensa em recolocar a biografia de Guimarães Rosa nas livrarias.

>>> França: Recuperado um filme sobre Sherlock Holmes que havia 100 anos estava perdida

A importância dessa adaptação cinematográfica é que marca todas as posteriores visitações. Gillette foi quem pôs Sherlock fumando um cachimbo e quem escreveu, de fato, a famosa frase “Elementar, meu caro Watson”, ambos elementos que agora estão unidos inequivocamente como características do detetive. E Gillette foi, além disso, o ator que mais interpretou Sherlock Holmes, em grande parte para o teatro. Mas, o filme havia desaparecido há pelo menos 100 anos. A descoberta de uma copia foi quase uma espécie de milagre cinéfilo-literário. O retorno da obra só foi possível graças ao trabalho da Cinematheque em colaboração com a San Francisco Silent Festival, uma associação que se concentra em recuperar o cinema mudo e com o organismo francês colabora para restaurar filmes que conserva da época estadunidense. O filme ganhará reestreia em meados de 2015.

>>> Brasil: Do Prêmio Jabuti 2014

Estão entre os premiados deste ano Rubem Fonseca, Bernardo Carvalho, Lira Neto e Laurentino Gomes. Lira Neto venceu na categoria biografia com seu Getúlio - Do governo provisório à ditadura do Estado Novo (1930-1945), publicado pela Companhia das Letras; Laurentino Gomes levou a categoria Reportagem com 1889 (Globo). Bernardo Carvalho ficou em primeiro lugar na categoria Romance com Reprodução (Cia das Letras). Rubem Fonseca venceu a categoria contos e crônicas com Amálgama (Nova Fronteira). A premiação completa pode ser vista aqui.

Sexta-feira, 17/10

>>> Itália: Não só o texto carece de revisões, também as artes plásticas

A Dama com Arminho (imagem) é um das famosas pinturas de Leonardo da Vinci, talvez o artista plástico que mais guarde histórias em torno de sua figura. Na tela feita entre 1488 e 1490, vê-se a jovem Cecilia Gallerani com um animal da família das doninhas. Mas, ao contrário do que se pensava, a pintura nem sempre foi como é. Usando um novo método de análise, o cientista francês Pascal Cotte descobriu que a tela definitiva teve duas versões anteriores que estão escondidas sob camadas de tinta. Depois três anos de pesquisa utilizando o Método de Amplificação de Camadas, Cotte descobriu que da Vinci tinha, a princípio, feito apenas um retrato da jovem com as mãos vazias; na versão seguinte, ele colocou o animal cinza, fez mudanças no vestido e na posição das mãos de Cecilia. Até que chegou na versão definitiva que faz parte do acervo do Museu Nacional de Cracóvia, na Polônia.

>>> Brasil: Uma obra por re/descobrir


José Geraldo Vieira foi um romancista dos mais cultuados entre as décadas de 1930 a 1970. De lá para cá, foi misteriosamente “deixado de lado”. Suas obras, cada vez mais raras, precisam até hoje ser garimpadas em sebos. Para mudar esse cenário, a Editora Descaminhos reeditará a obra completa de Vieira, com previsão de lançamento de todos os títulos até o início de 2015. Para abrir a série, serão lançados três títulos simultaneamente: Terreno baldio (1961) O albatroz (1951) e Território humano"(1936). Os dois últimos textos têm apresentação de Alfredo Bosi e Foot Hardmann, respectivamente.

>>> Portugal: Uma antologia para assinalar a grandiosidade de uma obra

Assim se apresenta Poesia presente, uma antologia que cobre ao menos seis décadas de criação poética de António Ramos Rosa, desde a publicação de Grito Claro, seu livro de estreia em 1958, até Uma folha, leve e livre, editado pouco antes de sua morte em 2013. A edição sai pela editora Assírio & Alvim e é organizada por Maria Filipe Ramos Rosa e com prefácio de José Tolentino Mendonça. Poesia presente é um adendo contra o esquecimento uma obra marcante da segunda metade da literatura portuguesa do século XX.

>>> Turquia: A juventude de Drácula

Um dos pontos mais controversos da biografia de Vlad está próximo de ser esclarecido. Pouco se sabe de sua juventude, embora a maioria dos estudiosos concorde que ele e seu irmão foram prisioneiros políticos das autoridades otomanas durante vários anos para assegurar a colaboração de seu pai. Mas, onde estiveram? Um grupo de arqueólogos turcos acredita haver descoberto o lugar quer serviu de cárcere no tempo em que se convertia em Vlad, o Empalador: um antigo castelo de Tokat, erguido sobre um penhasco próximo à cidade. Trata-se de um castelo completamente rodeado por tuneis secretos e os historiadores asseguram que aí eram as masmorras onde alojaram pessoas como o jovem Vlad - período em que ele supostamente desenvolveu o caráter violento e o ódio pelo Império Otomano. Conta-se que em 1462, o então príncipe e seus homens empalaram cerca de 20 mil pessoas ao redor de Târgoviste, embora o vampiro de Bram Stoker, inspirado na figura, só tenha tido forças para morder umas poucas pessoas.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+Instagram