Boletim Letras 360º #111

A semana finda com os leitores escrevendo para nos dizer que já receberam os livros que foram sorteados durante o Mês da Poesia (oito no total) enquanto realizamos mais um sorteio (um Kit “Dois irmãos”, a HQ e o romance) que já foi despachado e abrimos a participação em outra atividade do tipo; para marcar os 20 anos da publicação de Ensaio sobre a cegueira vamos sortear um leitor que ganhará também um Kit (o romance e o filme). Enfim, seguimos mobilizando pessoas em torno da leitura e do livro. Nessa movimentação toda restou espaço para divulgar uma série de notícias interessantes sobre o universo literário que você confere logo abaixo:



Segunda-feira, 20/04

>>> Brasil: Novo título de Italo Calvino

Os leitores do escritor já acompanham há algum tempo o tratamento que a Companhia das Letras dedica à sua obra. Nos últimos anos nos aproximamos de títulos como Coleção de areia, Eremita em Paris, Fábulas italianas, Palomar, Todas as cosmicômicas. E agora Mundo escrito e mundo não escrito. Ler, escrever, traduzir; a vanguarda e a tradição; a forma do romance — eis os temas desse livro que é uma coletânea de textos em que o cubano radicado na Itália desde criança e um dos maiores autores do século XX, investiga o significado da experiência literária.

>>> Brasil: Quais os livros que marcaram a vida dos escritores?

O Projeto Livro de Cabeceira faz a pergunta a diversos nomes da literatura brasileira e organiza uma websérie com estreia firmada para o próximo dia 7 de maio no Youtube. Na lista estão os nomes de Milton Hatoum, Luiz Ruffato, Bernardo Carvalho, Marcelino Freire, Lourenço Mutarelli, entre outros. Para não perder nada, já podem se inscrever no canal (aqui). A série também vai ao ar no Canal Curta.

>>> Brasil: Oswald de Andrade para o cinema

E pelas mãos do cineasta português João Botelho que chega ao Brasil em maio com planos de ficar até junho para estudar a vida e obra de Oswald de Andrade para seu novo longa, cujas filmagens têm previsão de início para o ano que vem. Botelho vem ainda exibir Os Maias, filme do qual assina roteiro e direção. O longa baseado na obra de Eça de Queirós, uma coprodução Portugal-Brasil com a atriz Maria Flor no elenco, será exibido em diversas cidades brasileiras. Aproveitando a viagem, Botelho pretende buscar um elenco para o novo filme e um local que possa reproduzir a São Paulo da época de Oswald. Além de Eça, Botelho já tem no currículo outro nome de peso da literatura de língua portuguesa: o Filme do desassossego, de 2010, teve como inspiração, até no nome, uma das obras mais conhecidas do poeta Fernando Pessoa, composta por diversos fragmentos.

Terça-feira, 21/04

>>> Brasil: Ouça a voz de Mário de Andrade

As gravações estão disponíveis no site do Instituto de Estudos Brasileiros. Feitas em 1940 pelo linguista estadunidense Lorenzo Turner, que gravou ainda a voz de Rachel de Queiroz e Pedro Nava, as duas faixas de Mário referem-se a um conjunto de cantorias coletadas pelo escritor em Catolé do Rocha, na Paraíba. A descoberta é resultado do trabalho de pesquisadores da Universidade de São Paulo, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e da Universidade de Indiana que guarda o arquivo fonográfico. A página publicou ainda fotografias feitas por Mário na visita ao sertão paraibano.

>>> Argentina: Eduardo Galeano ganha biografia

Antes de anunciada a morte do escritor uruguaio, o argentino Fabián Kovacic já havia escrito Galeano, apuntes para una biografia e entregue desde janeiro o material a editorial Ediciones B. O livro nasce num triste acaso: o biógrafo sonhava que o escritor lesse trabalho. Na obra, traça-se um paralelo entre fatos históricos e a vida da criança religiosa que renunciou à fé aos 14 anos, do jovem que tentou se matar aos 19, quando já era pai, e do homem que descreveu o século XX e a desigualdade com um estilo único. A edição ainda não tem previsão de quando será traduzida para os leitores no Brasil; e Kovacic dedica a investigar a amizade de Galeano com Chico Buarque, Tom Jobim e Rui Guerra quando se exilava da Argentina para Espanha.

Quarta-feira, 22/04

>>> Portugal: O novo livro de Agualusa

Recentemente o escritor angolano esteve no Brasil para uma série de apresentações em torno do romance A rainha Ginga. Enquanto isso, em Portugal era preparado mais um novo livro. Considerado já um dos grandes autores contemporâneos de língua portuguesa a partir de maio José Eduardo Agualusa apresenta O livro dos camaleões, uma seleção de contos inéditos, marcada pela prodigiosa arte de contar do escritor angolano, pela sua notável galeria de personagens, bem como pelo seu sentido de humor e de sensibilidade tão presentes em obras como Um estranho em Goa ou A vida no céu. Na obra peças em que um ditador africano, muito respeitado em Portugal, escreve a sua biografia, um famoso marinheiro maltês visita São Tomé, depois de passar por um lugar onde o tempo não passa, um antropólogo descobre-se nu e indefeso diante de uma mulher, uma zebra persegue um escritor ou uma virgem perde a cabeça. É livro no qual cruzam-se personagens em busca de uma identidade, ou em trânsito de identidade, atravessando diversas épocas, do século XIX aos nossos dias, e diversas geografias, das savanas do Sul de Angola às ruidosas ruas do Rio de Janeiro.

>>> Brasil: Ação Leitura, um evento anual conduzido pela Jovens Escribas, traz Mario Prata, Joca Reinners Terron e Gregório Duvivier

Anualmente divulgamos o evento porque acreditamos no trabalho conduzido pela equipe que o organiza. Em 2015, Ação Leitura acontece entre os dias 11 e 16 de maio em Natal (RN) com uma extensa programação dividida da seguinte maneira: no primeiro dia, pelas 19h, acontece a abertura oficial com homenagem a Tarcísio Gurgel e Manoel Onofre Jr., palestra com Mario Prata e show com Camila Masiso e Diogo Guanabara no Teatro Alberto maranhão a partir das 19h. Os interessados devem solicitar o ingresso gratuito pelo correio eletrônico (jovensescribas@gmail.com). No dia 13/05 às 14h no auditório da Biblioteca Central Zila Mamede (UFRN) Mario Prata e Joca Reinners Terron. No dia 14/05, na Casa da Ribeira um sarau e competição de poesia comandados por Ruy Rocha e Regina Azevedo. A partir das 19h. O grupo volta a se reunir no dia 15/05 para realizar o sarau Iapois Poesia, agora, no Teatro da Cultura Popular a partir das 14h. Gregório Duvivier participará bazar Independente Especial no espaço Cultural Duas, no dia 16/05, a partir das 16h. Como o dia de abertura, toda programação é gratuita.

Quinta-feira, 23/04

>>> Espanha: Mataram Federico García Lorca por “haver confessado”

O que não se sabe. O informe revelado 29 anos depois do crime que tem data de 9 de julho de 1965 e foi redigido pela polícia de Franco em Granada apenas define o escritor como “comunista” e “maçom pertencente ao grupo Alhambra” com tendências e “práticas de homossexualismo e aberração”. O documento relata a prisão de García Lorca na casa de seus amigos, os irmãos Rosales. Ele se encontrava ali já foragido da ditadura depois que os policiais levaram presos alguns de seus vizinhos. A própria polícia reconhece 29 anos depois que o relato sobre a morte do poeta é bastante confuso; detido nas imediações de um lugar conhecido como Fuente Grande junto com outra pessoa e depois assinado quando confessou e foi enterrado numa cova de superfície no mesmo lugar.

>>> Portugal: A nova edição do mensário da Fundação José Saramago

A Blimunda chega aos três anos e ao número 35. Num mês de muitas perdas no mundo literário, o editorial da revista é dedicado a esses finais que são começos, como afirmou uma vez Eduardo Galeano, um dos grandes que partiu nos últimos dias e que nos deixará muitas saudades. Nas Leituras do Mês, Günter Grass, Manoel de Oliveira, Galeano, François Maspero e Herberto Helder são recordados, publicando-se também deste último um conjunto de poemas escolhidos por Manuel Gusmão, Gustavo Rubim, Rita Taborda Duarte, Manuel Frias Martins e Manuel Alberto Valente. Mais: a cobertura do Festival Rota das Letras, em Macau e uma conversa com Murong Xuecun, que nos conta como é ser um escritor na China dos dias de hoje; da The Child and Book Conference em Aveiro este ano dedicado à análise de temas fracturantes neste gênero literário; da 13ª edição da Festa do Jazz do São Luiz, num dossier que inclui uma entrevista com o músico Carlos Martins, diretor artístico da Festa, e um texto do músico Matt Pavolka que, em 2008 atuou no São Luiz apresentando um tema composto a partir da última frase do primeiro capítulo de "Ensaio sobre a cegueira". E a propósito do centenário da revista Orpheu, esse acontecimento marcante para a arte e para a literatura do século XX, a Blimunda reproduz algumas páginas do número 3 da publicação, que nunca chegou a ser impresso. Para baixar o arquivo basta acessar aqui.

Sexta-feira, 24/04

>>> Brasil: Inéditos de Marcel Proust e a obra de João do Rio são apostas nas próximas edições da recém criada editora Carambaia

A editora nasceu com o intuito de celebrar a cultura do livro raro, conforme anunciamos na ocasião de sua chegada ao mercado editorial. Para os próximos meses, Caramabaia prepara a edição de Salões de Paris, crônicas de Marcel Proust publicadas em jornais franceses e inéditas no Brasil; O dia do gafanhoto e outros textos, do romancista americano Nathanael West; O músico cego e Em má companhia, do ucraniano Vladimir Korolenko, que devem ser incluídos em uma caixa; Corações cicatrizados, do romeno Max Blecher; e uma caixa com três volumes de João do Rio, incluindo romances, peças, reportagens e crônicas.

>>> Brasil: Livros que são bilhetes para o metrô

A L&PM Editores em parceria com a concessionária ViaQuatro distribuiu gratuitamente aos passageiros da Linha 4-Amarela em São Paulo 1.500 livros na Estação Faria Lima das 10h às 12h. Destes, 300 traziam uma surpresa: funcionam como bilhetes do metrô. A ação, com assinatura da agência Africa, foi batizada de Ticket Books. Criados especialmente para a ocasião, em edição limitada, são 10 livros de bolso do catálogo da editora; entre eles, Assassinato no beco, de Agatha Christie; Hamlet, de William Shakespeare; Cem sonetos de amor, de Pablo Neruda; O grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald; e Quintana de bolso, de Mario Quintana. Cada Ticket Book vem carregado com 6 bilhetes. A ideia é que a obra seja lida durante os percursos de cada passageiro. Basta encostar o livro na catraca, para a entrada ser liberada. As capas dos livros possuem um chip com tecnologia equivalente a do Bilhete Único, tornando os Ticket Books recarregáveis. O projeto convida as pessoas a, depois de ler, recarregar seus livros e presentear um amigo, estimulando o prazer da leitura.

>>> A editora Substânsia e as celebrações por um ano de atuação

Desde a apresentação da ideia que o Letras tem acompanhado os passos do grupo cearense. E como o tempo corre! Com dez títulos de escritores de formações diversas e selos dedicados às publicações de textos clássicos à fanzines, a Substânsia apresenta mais uma inventiva: a Coleção Mormaço. Alusiva ao primeiro ano de atuação da editora, a coleção reúne 4 livros de poesia de poetas, escritores e artistas, que além da escrita usam a performance e a intervenção como expressão artística. Corpo nulo, de Sara Síntique, Em carne viva, de Silvia Moura, Eu vi o invisível, de Reginaldo Figueiredo e Se eu sonhasse girassóis e outros delírios, de Tatiana Sousa serão apresentados na ADUFC no próximo dia 14 de maio pelas 19h. Mas os títulos já podem ser adquiridos; é só entrar em contato pelos correios eletrônicos contato@substansia.com e tallesazigon@substansia.com

>>> Brasil: Exposição sobre Pablo Picasso

Uma das mais importantes instituições dedicadas à arte moderna, o Reina Sofía, em Madri, na Espanha, traz ao Brasil obras representativas de Pablo Picasso e outros criadores espanhóis modernistas. "Picasso e a Modernidade Espanhola: Obras da coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía", oferece ao público brasileiro diferentes abordagens sobre as contribuições do fundador do cubismo e seus contemporâneos ao cenário internacional da arte. Com curadoria de Eugenio Carmona, professor de História da Arte da Universidade de Málaga, a exposição conta com 87 obras e fica em cartaz de até 8 de junho no CCBB de São Paulo e de 24 de junho a 7 de setembro no CCBB do Rio de Janeiro. Picasso e a Modernidade Espanhola remonta a 1936, ano da realização da primeira grande homenagem ao artista em seu país. Com colaborações de Joan Miró, Salvador Dalí, Julio González e Luis Fernández, atraiu à época multidões em Madri e Bilbao. Porém, com o estouro da Guerra Civil, teve seu cronograma interrompido – deixando de ser apresentada até mesmo em Málaga, cidade natal de Picasso. A exposição que chega ao Brasil dá continuidade a esse trabalho quase 80 anos mais tarde, agora não somente lançando luz sobre todo o legado do artista como percorrendo de maneira abrangente a produção modernista na Espanha.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea

Onze livros para ler na estrada

Dostoiévski, um romântico desgarrado entre a revolução e Deus

Onze obras do teatro moderno e contemporâneo fundamentais a todo leitor

Baudelaire & Poe, Ltda.

O manuscrito em que Virginia Woolf anuncia o seu suicídio

Escritores narcisistas

A arquitetura da cidade como mediadora de leitura

Obras-primas perdidas e felizmente recuperadas

Os melhores de 2016: poesia