Boletim Letras 360º #113


Cinco dias depois de lançada a pergunta, “qual o seu livro favorito de Agatha Cristhie”, sorteamos uma edição belíssima da Rainha do Crime, “E não sobrou nenhum”, publicada pela nossa antiga parceira Globo Livros. Ficamos de anunciar para breve mais uma promoção: a enfim com a parceria da página Dicas de Leitura. Ainda não criamos o concurso, mas já sabemos qual livro iremos sortear. No boletim passado deixamos a curiosidade ser resolvida num comentário que a Dicas de Leitura fez numa postagem em nossa página no Facebook. Hoje, revelamos: será a “Antologia poética” de Mário Quintana que será publicada por esses dias pela Alfaguara Brasil. Nós já sorteamos certa vez livros do poeta, mas este será especial, podem ter certeza?

A noite estrelada é uma das pinturas mais conhecidas de Van Gogh. Nos 125 anos sem pintor, a Holanda reinventa as formas de apresentá-lo ao público. Conheça uma dessas reinvenções ao longo deste boletim. 

Segunda-feira, 04/05

>>> Colômbia: Os "ladrões literários" e mais uma vítima: Gabriel García Márquez

Uma vez noticiamos aqui quando desapareceu de uma exposição no Brasil sobre Graciliano Ramos uma caneta do escritor. o Caso foi em 2014 e até agora não temos notícia se o objeto foi recuperado. Pois, os "ladrões literários" continuam à solta. E dessa vez atacaram em Bogotá no pavilhão da Feira Internacional do Livro. Levaram um raro exemplar da primeira edição de Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez. Álvaro Castillo tinha emprestado o livro à feira para integrar as homenagens que este ano são dedicadas à Macondo, cidade literária eternizada pelas páginas do romance.

>>> Brasil: Eles tentaram compreender o seu país e este livro quer compreendê-los

Trata-se de um conjunto de ensaios de Antonio Arnoni Prado. Cenário com retratos (Companhia das Letras) procura investigar, por meio da trajetória pessoal e criativa de autores como Lima Barreto, Mário de Andrade, Gilberto Freyre e Erico Verissimo, como são percorridos, num país como o Brasil, os caminhos para a excelência e para a independência intelectual. Arnoni Prado faz uma leitura dos autores mobilizados para este volume a partir do método de Antonio Candido, para quem as circunstâncias concretas da vida brasileira sempre ressoam nos projetos literários.

Terça-feira, 05/05

>>> Brasil: Nova tradução para Orlando, de Virginia Woolf

Orlando: uma biografia é o romance sobre um jovem nobre que nasce no século XVI e termina como mulher no século XX. A editora Autêntica programa para junho uma nova tradução para a obra por Tomaz Tadeu, premiado com o Jabuti com um trabalho do gênero em Mrs. Dalloway. A edição nova incluirá oito reproduções de pinturas a óleo e fotografias escolhidas pela autora para a edição original, de 1928, e respeita aspectos gráficos como o uso proposital de longos espaços em branco em algumas passagens do livro. Incluirá também, ao final, o índice feito por Woolf para mimetizar biografias tradicionais. O livro terá posfácio de Silviano Santiago.

>>> Brasil: Gonçalo M. Tavares na Companhia das Letras

Um homem: Klaus Klump, A máquina de Joseph Walser, Apender a rezar na era da técnica e Jerusalém são títulos do escritor português que já fazem parte do catálogo da editora; mas, outros títulos como Uma viagem à Índia, Matteo perdeu o emprego havia ganhado a preferência de outras casas editoriais: LeYa e Foz Editora, respectivamente. Agora, o romance Uma menina está perdida no seu século à procura do pai, publicado em 2014 em Portugal pela Porto Editora junto com Os velhos também querem viver (aqui, pela Foz), sairá em breve pela Companhia das Letras.

Quarta-feira, 06/05

>>> Estados Unidos: Estudiosos da Universidade da Califórnia encontraram cartas escritas por Mark Twain quando o escritor era apenas um jovem jornalista em São Francisco

Nos textos, o autor de As aventuras de Tom Sawyer compara a polícia da cidade a um cão correndo atrás do rabo, e acusa o governo de "malandragem". Livre da posição ocupada de grande figura da literatura, Twain tinha então 29 anos e, claro, não media muito o que dizia. Foi quando começou a trabalhar como colunista para um jornal de Virginia City, em 1865, e aí escrevia textos (as "cartas") seis dias por semana, em troca de uma salário de US$ 100 por mês. Parte delas cartas foi publicada em edições destruídas em incêndios, e já havia algum tempo que os estudiosos buscavam cópias em outros arquivos espalhados pelos Estados Unidos. Somam 110 textos escritos em 1865 e 1866. Os tempos difíceis para o escritor também estão impressos nesse material: Twain que estava endividado, questiona a própria carreira e numa carta enviada ao irmão contempla a possibilidade do suicídio.

>>> Brasil: Uma edição para marcar os 150 anos de uma das criações mais vivas de Lewis Carroll

Como já anunciamos por aqui desde a entrada de 2015, muitas editoras brasileiras se revezam na produção de uma edição especial para assinalar os 150 anos de Alice. Entre elas, a Cosac Naify que já havia anunciado a publicação da segunda parte da obra: Alice através do espelho. A novidade da editora é que junto com a edição especial da obra, reeditará a edição especial de Alice no país das maravilhas para compor uma box de luxo. O inédito de Lewis Carroll tem ilustrações de Rosângela Rennó.

>>> Estados Unidos: Criaram (ou tentaram criar) a Biblioteca de Babel imaginada por Jorge Luis Borges

O projeto de Jonathan Basile nasceu a partir da obra do escritor argentino e levou seis meses para execução. A ideia foi desenvolver um algoritmo que permita recriar todos os títulos de livros a partir da correlação entre todas as possibilidades gráficas. Até à data a biblioteca conta com 100 mil entradas possíveis, mas o algoritmo pretende ser fiel ao conto do autor argentino e atingir uma quantidade infinita de livros. Já fizemos vários testes e encontramos todos os livros que procuramos; para conhecer vá aqui.

Quinta-feira, 07/05

>>> Brasil: Quando se faz alguma coisa no Senado: a comissão de Educação do Senado aprovou o projeto que institui o Prêmio Mérito Literário Manoel de Barros de Poesia

O prêmio será concedido a cada dois anos a três obras de poesia ou de ensaio sobre poesia brasileira. Os três primeiros colocados receberão um diploma e terão o livro impresso pela gráfica do Senado. Os candidatos poderão se inscrever com obras inéditas ou editadas desde o ano anterior.

>>> Estados Unidos: Admirável mundo novo, de Aldous Huxley ganhará adaptação para a TV

E pelas mãos de Steven Spielberg. A notícia divulgada no canal Adoro Cinema dá conta que o cineasta trabalhará na adaptação para o canal pago Syfy. O livro de Huxley está entre os maiores clássicos literários de ficção científica para o século XX. O livro já teve várias adaptações para o cinema e já foi série na BBC de Londres. Em 2009 circulou burburinhos de que o diretor Ridley Scott e o ator Leonardo DiCaprio iriam adaptar para os cinemas a obra, mas desde então não se tem notícias do projeto.

Sexta-feira, 08/05

>>> Holanda: A noite estrelada, de Van Gogh, virou ciclovia que brilha no escuro

A criação é para marcar as celebrações pelo 125° aniversário da morte de Van Gogh, agora em 2015. Dentro das comemorações que a Holanda criou para homenagear o pintor holandês, está a criação de uma incrível ciclovia inspirada no famoso quadro A noite estrelada (1889). Localizada na cidade de Eindhoven, ao sul de Amsterdã, ela brilha no escuro e causa um efeito surpreendente. O projeto que une arte, tecnologia e ciclismo foi idealizado pelo artista Daan Roosegaarde que usou pequenas luzes LED para dar forma a ideia. A rota escolhida para a intervenção é conhecida por passar por locais que marcaram a vida do pintor, como Zundert, cidade em que nasceu e foi criado.

>>> Brasil: Dance, dance, dance, de Haruki Murakami ganha reedição

Sai em junho, segundo nota divulgada na página da editora Alfaguara no Facebook. O protagonista do romance é um escritor freelance que se identifica como “limpa-neve cultural”: ele aceita todos os trabalhos, mesmo as redações mais estranhas, para tentar se reintegrar à sociedade após uma série de eventos traumáticos. Enquanto tenta organizar os fatos que aconteceram em seu passado, ele procura uma antiga namorada que está desaparecida e resolve voltar ao local no qual a viu pela última vez — o Hotel do Golfinho. Mas o hotel também não é mais o mesmo. Procurando resposta aos seus questionamentos, é levado a um misterioso mundo de desaparecimentos, atividades ilícitas e especulações. Cheio de referências musicais e do universo pop, dos Beach Boys a Star Wars, a editora descreve o livro como uma junção do estilo único de Murakami, seus personagens e cenários inusitados, um thriller eletrizante.

>>> Brasil: Iniciativa quer dar o passo a passo para a publicação de um livro

O trabalho conduzido por Eduardo Lacerda frente a Editora Patuá é algo a ser destacado como um exercício de amor incontornável pelos livros. Há poucos anos no mercado, a editora independente tem revelado nomes indispensáveis à cena contemporânea mas que são negados pelos grandes conglomerados editoriais. Este trabalho ganhará, em breve, novos ares: ele planeja colocar on-line, segundo se lê na coluna Babel do Estadão, um site colaborativo, em formato wiki, para ajudar pessoas que queiram abrir uma editora. Entre as dicas, os melhores programas para diagramar os livros, as gráficas mais em conta, como iniciar um contato com a Biblioteca Nacional, o tipo de empresa a ser aberta – e como abri-la, etc. Aspirantes a escritor também serão beneficiados. Por exemplo, haverá uma lista de editoras com informações sobre os gêneros editados. A ideia é lançar a Public.Inc – Incubadora de Publicações e Editoras Independente até o final de maio e, claro, estaremos aqui, a postos para dar essa notícia aos leitores.

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard


Comentários

Dance Dance Dance já foi traduzido e lançado pela Estação Liberdade, em 2005. Abraço, Alfredo Monte.

Postagens mais visitadas deste blog

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea

Onze livros para ler na estrada

Dostoiévski, um romântico desgarrado entre a revolução e Deus

Onze obras do teatro moderno e contemporâneo fundamentais a todo leitor

Baudelaire & Poe, Ltda.

O manuscrito em que Virginia Woolf anuncia o seu suicídio

Escritores narcisistas

A arquitetura da cidade como mediadora de leitura

Obras-primas perdidas e felizmente recuperadas

Os melhores de 2016: poesia