Boletim Letras 360º #117


O final de semana é a última ocasião para se inscrever na promoção que sorteia, em parceria com a página Dicas de leitura, dois exemplares da nova Antologia poética, de Mário Quintana (Alfaguara Brasil). E o desafio dos MIL continua se arrastando no Twitter. Quando chegarmos ao improvável número de mil seguidores nessa micro-rede iremos sortear uma edição comum de Alice no país das maravilhas (Cosac Naify). Sem mais delongas, vamos às notícias que circularam em nossa página no Facebook.

Alice por John Tenniel. As ilustrações originais ganham forma na reedição de uma caixa (mais uma!) publicada pela Editora 34 em celebração aos 150 anos da famosa personagem de Lewis Carroll.


Segunda-feira, 01/06

>>> Brasil: Os poemas de amor de Carlos Drummond de Andrade segundo os netos do poeta

A antologia Declaração de amor - canção de namorados foi reeditada pela Companhia das Letras. Publicada em 2005, a edição reúne textos amorosos, românticos e apaixonados do poeta mineiro. Estão aí os versos de "Amar", "Lembrete", "Ausência", "Toada do amor", "Declaração de amor" e "O chão é cama", que foram selecionados por Luis Mauricio e Pedro Augusto Graña Drummond, netos do poeta. O livro foi integralmente ilustrado por Nik Neves.

>>> Brasil: Novas traduções para poemas de Allen Ginsberg

A edição #9 do Caderno-revista 7faces lembrou a obra do poeta-Beat. "Foi a edição mais escandalosamente recebida", lembram os editores na nota publicada na página do periódico no Facebook. Na ocasião, a edição teve apresentação num encontro para leituras de Ginsberg realizado no Rio de Janeiro e, logo depois sofreu censura de conteúdo na plataforma ISSUU. A censura foi motivo para uma campanha on-line pedindo o fim do boicote à arte "mais expressiva". Polêmicas à parte, o caderno-revista anuncia que, muito em breve, publicará um conjunto de poemas de Allen Ginsberg traduzido por Cesar Kiraly. Na edição #9 foi editado alguns dos poemas dessa edição por vir; e alguns vídeos da noite carioca circulam no Youtube

>>> Chile: Um filme contará a vida de Pablo Neruda

A cinebiografia do poeta chileno é dirigida por Pablo Larraín (diretor de No). No elenco estará o mexicano Gael García Bernal; o ator viverá um investigador que persegue o poeta. Intitulado "Neruda", o filme vai focar sua ação entre 1946 e 1948, quando o poeta se filiou ao Partido Comunista do Chile, foi eleito senador, lutou contra a prisão de mineradores em greve, sofreu ameaça de prisão e escreveu o célebre Canto Geral, poema de 231 versos em ode à América Latina. O poeta será interpretado pelo chileno Luis Gnecco, estrela da série Profugos, da HBO. O filme é uma co-produção entre Chile, Argentina, França e Espanha e as filmagens devem começar em junho.

Terça-feira, 02/06

>>> Chile: Ainda o caso Neruda. Pela primeira vez peritos encontram indícios além do que teria causado a morte do poeta

As investigações estão reabertas desde 2011 e em 2013 ficou decidido novos exames de exumação: (leia mais aqui). E uma série de autópsias têm sido feitas a partir dos restos mortais do Prêmio Nobel chileno. Agora, a análise realizada por peritos forenses da Universidade de Múrcia (Espanha) abre a possibilidade de que Pablo Neruda teria sido infectado com algo que aceleraria o estágio de fragilidade em que se encontrava quando morreu. A revelação do dado abre-se a conjuntura para se pensar sobre um possível golpe da ditadura de Pinochet contra o poeta. Outros exames ainda serão feitos; o caso intricado pode ser compreendido lendo esta post

>>> Brasil: Tem estreia no dia 18 de junho o documentário sobre José Saramago, Um humanista por acaso escritor

Como anunciamos, o trabalho de Leandro Lopes, perscruta a imagem do escritor português e o exercício de ser humanista num mundo centrado demais nas relações vazias e objetificadas. No dia em que se passam os 5 anos da morte de Saramago, "Um humanista por acaso escritor" é também um gesto singular de assinalar a memória do romancista e sua figura intervencionista. Com depoimentos de Pilar del Río, companheira do escritor e presidenta da Fundação José Saramago, Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, Miguel Gonçalves Mendes, entre outros nomes, o filme terá exibição em Portugal e no Brasil. Mais informações através de Um humanista por acaso escritor.

>>> Brasil: Romance de Simone de Beauvoir ganha tradução brasileira

André e Nicole, dois professores universitários aposentados que sentem o peso da idade, viajam para a União Soviética pela segunda vez na vida. Lá, encontram a filha do primeiro casamento de André, Macha, uma mulher decidida que vive na grande experiência do socialismo do século XX. Assim, inicia-se uma série de mal-entendidos relacionados a questões individuais e coletivas - a não comunicação, a ideia de envelhecer, o amor de longa data, o papel e a identidade da mulher, as expectativas políticas etc. Mal-entendido em Moscou, que se vale das experiências de Simone de Beauvoir e seu companheiro Jean-Paul Sartre, em viagem à União Soviética, é um relato sobre decepções políticas e sentimentais que lançam uma luz sobre a singularidade de nossa existência. A edição é do Grupo Editorial Record.

Quarta-feira, 03/06

>>> Brasil: O auge da personagem Alice, de Lewis Carroll

Além da belíssima e caprichada caixa desenvolvida pela Cosac Naify para assinalar a passagem dos 150 anos de Alice (o box em papel espelhar traz duas edições, a reedição da versão luxo de Alice no país das maravilhas e Alice através do espelho), pelo menos duas outras edições chamam atenção nas livrarias. Uma delas é publicada pela Editora 34 como produto exclusivo na Livraria Cultura. São novamente as duas edições com tradução de Sebastião Uchoa Leite e as ilustrações originais da primeira edição - as produzidas por John Tenniel. Outra é a reedição da Zahar que reúne em um só livro os dois volumes em questão, sendo que o segundo livro contará com um episódio extra: "O marimbondo de peruca". Quem assina as ilustrações da obra e o depoimento que acompanha o texto de Carroll é Adriana Peliano, designer, artista plástica e presidente da Sociedade Lewis Carroll do Brasil.

>>> Estados Unidos: Cartas de Harper Lee serão leiloadas

Há pouco mais de um mês para chegar às livrarias o mais esperado livro do ano: uma continuação de O sol é para todos chega o comunicado de que a Christie prepara um leilão, que deve ser também o do ano. Trata-se de uma coleção excepcionalmente rara de cartas de uma escritora que, desde a publicação do até então seu último romance esteve reclusa. Quatro das missivas datam de pouco antes do lançamento do livro com o qual ela faria seu nome. São seis cartas digitadas, algumas das quais são assinadas com pseudônimos; são cartas escritas para o amigo Harold Caufield.

Quinta-feira, 04/06

>>> Estados Unidos: Romance que apresenta F. Scott Fitzgerald nos últimos anos de vida poderá ser adaptado pelo cinema

As especulações foram levantadas pelo site Deadline. Trata-se do romance West of sunset, de Stewart O'Nan. A narrativa se passa em 1937, quando F. Scott Fitzgerald era uma figura entre o sucesso literário e os problemas pessoais: endividado,entregue ao álcool e com sua companheira presa num asilo para doentes mentais. Esses três últimos anos da vida do escritor ficaram obscurecidos pelo glamour e as fofocas de que estaria envolvido numa paixão pela colunista de fofoca Sheilah Graham. O interessado na adaptação é James Ponsoldt, o mesmo diretor do filme sobre David Foster Wallace que está às vésperas de estreia.

>>> Portugal: 2015, o ano de Orpheu

O ano corrente é o ano do centenário da Revista Orpheu. Condição não apenas de datação sobre o modernismo em Portugal, mas de um pensamento revolucionário para as artes de língua portuguesa. Almada Negreiros, um dos que se engajaram nas sombras do que restou da revista (Orpheu teve só dois números publicados) celebrou, muito antes, o valor desse acontecimento. Prova disso está na edição fac-similar publicada agora com tiragem breve e única de Orpheu 1915-1965 (Babel Editora). Trata-se da maquete de um livro do poeta-pintor que celebra o feito grupo de 1915.

>>> Brasil: Dois romances de Richard Flanagan chegam às livrarias

Em 2014, o autor recebeu o Man Booker Prize pelo romance O caminho estreito para os confins do Norte. A obra é uma das apresentadas pelo selo Biblioteca Azul da Globo Livros. O romance narra a história de Dorrigo Evans, um jovem que vai para Melbourne estudar medicina e se alista no exército. Capturado pelo exército japonês, é obrigado a trabalhar na construção da Ferrovia da Morte. A narrativa não linear alterna o presente, no qual Evans é um cirurgião estabelecido assombrado pelas lembranças da guerra, e o passado, quando viveu uma história de amor que marcou sua vida. Além deste título, a editora apresenta O livro dos peixes de Gould, um romance engenhoso que mistura a história da Austrália, colônias penais, o cientificismo do século XIX e a imaginação. Flanagan estará na edição da Festa Literária Internacional de Paraty deste ano.

Sexta-feira, 05/06

>>> Inglaterra: Uma edição original de O Hobbit, de J.R.R. Tolkien, foi por cerca de 210 mil dólares. Pagaria?

O exemplar, impresso em 1937, foi um presente do autor a uma de suas primeiras estudantes na Universidade de Leeds, na década de 1920, Katherine Kilbride, com quem trocou correspondência durante grande parte de sua vida. O livro traz uma dedicatória escrita à mão por Tolkien em "élfico", um dos idiomas fictícios inventados pelo autor de O Senhor dos Anéis. A venda marca um novo recorde para um leilão de uma primeira edição de O Hobbit, cujo preço máximo tinha alcançado 50 mil libras em 2008. O filólogo britânico escreveu este romance fantástico na década de 20 e, embora estivesse pensada para ser lida por seus filhos, foi finalmente publicada em 21 de setembro de 1937. Nesse mesmo leilão foi vendido um exemplar duplo de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, com dedicatória do autor, por 10 mil libras.

>>> Brasil: Novos livros de Stefan Zweig

Já acompanhamos por aqui o interesse da Editora Zahar pela obra do escritor húngaro. Depois de Três novelas femininas, O mundo insone, Autobiografia: o mundo de ontem e Maria Antonieta, a editora apresenta Joseph Fouché. Considerado o Maquiavel da era moderna e lido por Balzac como um dos personagens mais interessantes da história da França, Zweig não ficou naquilo que a história ou crítica disse de Fouché. Foi e desenhou um perfil psicológico deste que traiu a Igreja e todas as instituições da Revolução Francesa, e derrubou, entre outros, Robespierre, Lafayette e até Napoleão. Sim, uma personagem e tanto só poderia cair no interesse de um escritor e tanto (!) para um livro de iguais proporções.

>>> Inglaterra: Divulgado o primeiro trailer de Macbeth

Quem acessou nossa listinha de adaptações de obras literárias para o cinema em 2015 sabe que uma das estreias mais esperadas é a releitura da obra de Shakespeare, burburinho em Cannes. E já circula um trailer para o filme que estreia em outubro na Inglaterra e ainda sem data aqui no Brasil. Adaptações de Macbeth para a grande tela já foram dirigidas por nomes Orson Welles e Roman Polanski. A adaptação nova é de Justin Kurzel. Veja aqui

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco livros para conhecer a obra de William Faulkner

Essa estranha instituição chamada literatura: uma conversa com Jacques Derrida

Os melhores diários de escritores

Lolita, amor e perversão

O conto da aia, o pesadelo de ser mulher numa teocracia

Os ventos (e outros contos), de Eudora Welty

O primeiro conto de Ernest Hemingway

Há muitos Faulkner

Kazuo Ishiguro, Prêmio Nobel de Literatura 2017

Boletim Letras 360º #239