Boletim Letras 360º #138

Salvador Dalí (1960-1?) A fundação responsável pelo arquivo do pintor divulga a descoberta de 11 fotografias inéditas.

A aprovação, em junho deste ano, da lei que institui o 31 de outubro como o Dia Nacional da Poesia, levou-nos a um feito inédito: celebrar a data duas vezes em 2015. No antigo dia 14 de março e hoje. Quem nos acompanha no Facebook viverá um dia de celebração ao livro A rosa do povo. Justa escolha: 31 de outubro é também dia do aniversário de Carlos Drummond de Andrade, o autor do livro em questão, publicado em 1945. Por falar no poeta, ainda sorteamos dois exemplares de Nova reunião de poesia. Saiba tudo o que fazer para concorrer, aqui.

Segunda-feira, 26/10

>>> Brasil: Todos querem saber da vida de Mário de Andrade. Outra biografia do poeta pode vir a público em breve

Painel das Letras informa que com a mudança do acervo do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP) para o novo prédio concluída, documentos inéditos devem ser abertos até o fim do ano. Um dos mais valiosos é o manuscrito com a pesquisa para uma biografia de Mário de Andrade, feita pelo poeta Mário Chamie (1933-2011), secretário de Cultura de São Paulo de 1973 a 1983. O trabalho, não concluído, está em um caderno guardado em uma caixa com outros documentos. Dono de bordões como "dos mários, o menor" e "há mários que vêm para o bem", Chamie teve seus papéis doados para o IEB-USP em agosto do ano passado. O acervo também tem cadernos com anotações de Oswald de Andrade, amigo do ex-secretário. Este ano Eduardo Jardim publicou o resultado de anos de pesquisa sobre a trajetória do modernista para escrever "Mário de Andrade: eu sou trezentos - vida e obra".

>>> Espanha: A fundação que zela pelo nome de Salvador Dalí anuncia a descoberta de um conjunto de 11 imagens inéditas do pintor

Foram realizadas em 1965 pelo jornalista holandês Jan Adam Stevens. As imagens são o resultado de uma viagem de Stevens à casa de Dalí em Cadaqués em 1961 e foram reveladas pelo herdeiro do jornalista. Agora, a fundação já conta com mais de 12 mil fotografias que compreendem todas as épocas da vida de Salvador Dalí, sempre visto por nomes importantes da arte fotográfica: Philippe Halsman, Man Ray, Eric Schaal o George Platt Lynes. O conjunto de fotografias de Jan Adam Stevens complementa a coleção dos anos 1960, época de gestação do futuro Teatro-Museu Dalí de Figueres e coincide também com a homenagem que o pintor recebeu em sua cidade em 12 de agosto de 1961. No nosso Tumblr reunimos algumas imagens raras e outras famosas do pintor. 

Terça-feira, 27/10

>>> México: Os sessenta anos de um romance que deu novo fôlego à literatura de língua espanhola

Foi, pode-se dizer, o único livro de Juan Rulfo; mas, foi um marco para toda uma geração que o leu avidamente e sempre esperou que o escritor continuasse com outros romances. Gabriel García Márquez, Julio Cortázar, Jorge Luis Borges, Octavio Paz - um escritor de agrado geral entre os pares. Depois de cinco anos de sua publicação (1955) já era considerada um clássico da literatura universal e a que melhor representava a literatura mexicana. Desde então, somam-se mais de 50 traduções em mais de 40 idiomas em quase uma centena de países. Agora, a Fundação que leva o nome do escritor, aproveita os 60 anos da primeira edição e publica uma caprichada edição comemorativa de Pedro Páramo acompanhada de um volume que reúne 18 ensaios de estudiosos do mundo inteiro que apontam novos ângulos de leitura sobre esse livro.

>>> Espanha: Arqueólogos e pesquisadores iniciarão novas buscas pelos restos mortais de Federico García Lorca

Depois das infrutíferas pesquisas de 2009 e 2014, uma equipe volta ao assunto. Agora irão escavar entre Víznar y Alfacar. A equipe é a mesma da última empreitada, comandada por Miguel Caballero e Javier Navarro e reúne historiadores, arqueólogos, geólogos e forenses de várias universidades da Espanha, Argentina e Inglaterra. A de 2009 teve por base as pesquisas de Ian Gibson, um dos mais conceituados especialistas na obra do poeta (leia mais, aqui), agora tomam como referência o trabalho de Eduardo Molina Fajardo, publicado postumamente em 1983, Los últimos días de García Lorca, que tem outra linha de raciocínio sobre o local onde o poeta teria sido assassinado. (Leia, sobre outros enigmas sobre a morte de Lorca).

Quarta-feira, 28/10

>>> Inglaterra: Descoberto mapa inédito desenhado por Tolkien para sua mítica Terra Média (clique sobre a imagem para ver melhor), o cenário para grande parte das peças compostas pelo escritor

O documento foi encontrado no interior de uma cópia antiga de O Senhor dos anéis, na Blackwell’s Rare Books, em Oxford, Inglaterra. A novidade é que a região imaginária de Tolkien está na mesma latitude de Oxford, e dá indícios de que a cidade italiana de Ravenna teria sido o motivo de inspiração para a cidade fictícia de Minas Tirith. A cópia em causa pertencia à ilustradora Pauline Baynes, que colaborou com Tolkien na elaboração de um mapa colorido da Terra Média, que seria publicado nos anos 70. A livraria onde a descoberta foi feita tem agora o mapa à venda por 60 mil libras.

>>> Brasil: O arquivo Manoel de Barros e as próximas reedições de títulos do poeta

Herdeiros trabalham na reorganização do arquivo com manuscritos, cartas, fotografias e a revisão da obra do poeta. O que for para vir a público deverá aparecer em 2016, principalmente na exposição que começa a ser desenhada para ser aberta ao público em dezembro do próximo ano por ocasião do centenário de Manoel de Barros. Até lá, no projeto de reedição da obra pela Alfaguara Brasil, novas edições de O livro das ignorãças, Arranjos para assobio e um volume conjunto de Poemas concebidos sem pecado e Face imóvel.

Quinta-feira, 29/10

>>> Portugal: Um mês para celebrar José Saramago e Fernando Pessoa; é a programação do Dia do Desassossego 2015

A data criada pela Fundação José Saramago tem o intuito de celebrar o dia do nascimento do escritor que dá nome a instituição, nascido em 16 de novembro de 1922. Desde 2014, a FJS uniu-se à Casa Fernando Pessoa. Dois escritores desassossegados juntos para produzir desassossego aos leitores. Neste 2015, a programação tem início no dia já instituído e finda no 30 de novembro, data da morte de Pessoa. Nesse ínterim há três acontecimentos necessários de colocar em relevo: a apresentação de um esboço do texto sobre os Deveres Humanos (uma carta que começou a ser redigida por pensadores de todo mundo com base naquela reivindicação histórica de Saramago em junho deste ano cf. divulgamos aqui); os 20 anos de Ensaio sobre a cegueira, romance que será lembrado com o filme de Fernando Meirelles e uma exposição; e a leitura de Claraboia para o teatro. Todos os detalhes estão aqui.

>>> Brasil: A Companhia das Letras publicará o primeiro volume da trilogia As areias do imperador em novembro

Mulheres de cinza veio a lume este mês em Portugal. No novo livro, o escritor recupera a memória do período do antigo Estado de Gaza, sul de Moçambique, liderado por Gungunhana, que acabou por ser derrotado em 1895 pelas forças portuguesas comandadas por Mouzinho de Albuquerque e o imperador foi deportado para os Açores, onde morreu em 1906. O corpo de Gungunhana foi repatriado para Moçambique em 1985, mas persistem relatos de que, em vez dos seus ossos, o caixão continha apenas areia colhida em solo português, o que, segundo Mia Couto, traz “uma ideia de fragilidade, de uma figura que se pode esfarelar”.

Sexta-feira, 30/10

>>> Brasil: A editora Tinta da China quer invalidar a ausência do poeta Fernando Pessoa no Brasil

Responsável pela coleção que revisita a obra de Pessoa e traz muitas de outras faces nem sempre de conhecimento dos leitores, a editora publica ainda este mês a edição com a completa de Álvaro de Campos organizada por Jerónimo Pizarro e Antonio Cardiello. E em janeiro, sai Sobre o fascismo, a Ditadura Militar e Salazar, com textos políticos do português, grande parte deles inéditos. A compilação, feita por José Barreto, mostra as críticas do autor ao salazarismo, opondo-se à visão às vezes disseminada na academia de que ele era "reacionário" (Leia mais aqui).

>>> Brasil: É publicado no um volume com poemas de Boaventura de Sousa Santos

O nome do português é já conhecido em vários meios acadêmicos, sobretudo, os da Ciências Sociais; nem precisa dizer para estes que Boaventura é um dos nomes mais importantes da atualidade nesse campo do saber. Agora, o que poucos sabem é que o sociólogo é também poeta. E dos com carreira muito sólida: 139 epigramas para sentimentalizar pedras é já o seu décimo e mais novo livro de poesia,que chega agora com exclusividade ao leitor brasileiro, para completar quase cinquenta anos de encantamento com as palavras. Nele, Boaventura grita contra a submissão do homem às grandes estruturas sociais e econômicas, dando às pedras, as únicas que "pensam longamente", conselhos para que não sejam usadas para ferir, mas que sejam libertas, que se sentimentalizem. Ou, ao menos, que não pensem em suicídio, com o às vezes fazem os poetas. A edição é da Confraria do Vento.


.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea

Onze livros para ler na estrada

Dostoiévski, um romântico desgarrado entre a revolução e Deus

Onze obras do teatro moderno e contemporâneo fundamentais a todo leitor

Baudelaire & Poe, Ltda.

O manuscrito em que Virginia Woolf anuncia o seu suicídio

Escritores narcisistas

A arquitetura da cidade como mediadora de leitura

Obras-primas perdidas e felizmente recuperadas

Os melhores de 2016: poesia