Boletim Letras 360º #145

Cervantes e o universo literário do Dom Quixote para nomear um sistema exossolar. Mais detalhes sobre esta notícia ao longo deste boletim. 


O recesso do Letras in.verso e re.verso começa neste final de semana! Até meados de janeiro as postagens deixarão de ser diárias aqui no blog. Mas as redes sociais estarão ativas: Facebook, Twitter, Google+, Instagram, Tumblr (veja no fim desta postagem). No Facebook, p.ex., iremos fazer a retrospectiva de 2015 com as matérias mais acessadas do ano; anunciaremos algumas ideias q preparamos para ampliar nossas relações com os livros em 2016 e faremos promoções com distribuição de livros! Por enquanto, nossa equipe trabalha na confecção da Lista dos Melhores livros de 2015, que irá online no último dia do ano. Abaixo as notícias que fizeram a semana do blog em nossa página no Facebook.

Segunda-feira, 14/12

>>> Estados Unidos: Uma edição fac-similar de um dos livros mais enigmáticos na história dos livros

234 páginas de 22,5 por 16 centímetros que há mais de 50 anos estão guardadas nas estantes da Biblioteca Beinecke da Universidade de Yale, Estados Unidos, à espera de que alguém desvende seu mistério. Um caderno de botânico de plantas inexistentes? Um tratado cosmológico? Uma obra de iniciação esotérica? Um código élfico? Um livro cabalístico? O relato de uma guerra? Um catálogo de poções para magia? Solução anticonceptiva para mulheres medievais em pecado? O diário de um extraterrestre? Estudo sobre a transmutação da pedra filosofal? Permanecem sepultadas as explicações sobre o "Código Voynich", um enigma em forma de livro. Mas, agora, a editoria espanhola Siloé foi eleita entre as possíveis de todo o mundo pela Universidade de Yale para produzir uma edição fac-similar do manuscrito. A editora está no mercado há 20 anos e é uma especialista em reproduzir com qualidade e sensibilidade livros medievais e neste período editou apenas 30 livros. A edição de 600 anos de idade continuará a provocar outros leitores; a deixá-los em estado de infância por sua forma indecifrável.

>>> Brasil: As ligações perigosas, romance epistolar do século XVIII, da autoria de Choderlos de Laclos e publicado em 1782, ganha releitura para a televisão brasileira

A obra retrata as relações de um grupo de aristocratas através das cartas trocadas entre si, na época imediatamente anterior à Revolução Francesa, — nobres ociosos e sem escrúpulos dedicam-se prazerosamente a destruir as reputações de seus pares. O enredo tem como foco o Visconde de Valmont e da Marquesa de Merteuil, que manipulam e humilham as restantes personagens através de intrigas e jogos de sedução. Quando lançado, o livro foi considerado calunioso, pois tratava de outro modo a nobreza francesa, mostrando a história de personagens vis, sem as idealizações da literatura anterior. O livro já foi adaptado 11 vezes pelo cinema (na imagem, uma delas) e foi traduzido no Brasil por Carlos Drummond de Andrade.

Terça-feira, 15/12

>>> Brasil: Conversas com Ernesto Sabato

Ernesto Sabato é um consagrado romancista e ensaísta argentino que abandonou uma promissora carreira de físico em prol de sua paixão pelas artes. Sua defesa dos valores democráticos o levou a presidir a Comissão Nacional dos Desaparecidos, que inventariou agressões aos direitos humanos no período da Ditadura na Argentina. Publicou, entre outros, Sobre heróis e tumbas e O escritor e seus fantasmas. Agora a Editora da Unicamp publica uma longa entrevista realizada com o escritor ao longo de 11 jornadas com o também escritor Carlos Catania; nela relata passagens de sua vida e reflete sobre arte, literatura, política, educação e sua própria obra. O texto transcende as fronteiras da entrevista e se constitui num extenso diálogo. Entre o sangue e as guerras.

>>> Espanha: O Universo de Cervantes já está no espaço

O nome do escritor espanhol foi o vencedor entre os nomes possíveis de batismo de uma estrela. E as personagens-chave de seu romance mais conhecido dão nome aos quatro planetas que orbitam essa estrela: Quixote, Rocinante, Sancho e Dulcinea. A proposta cervantina de iniciativa do Planetário de Pamplona e da Sociedade Espanhola de Astronomia foi a vencedora do concurso NameExoWorlds, organizado pela União Astronômica Internacional. Foram enviadas propostas de todo o mundo com a finalidade de nomear a 19 'exomundos' (14 estrelas e 31 planetas orbitando em torno delas) que foram descobertos nos últimos anos. 'Estrela Cervantes' competia com outras seis opções de outros países para renomear o sistema planetário Arae, que se encontra a mais de 49 anos-luz de distância da Terra.

>>> Inglaterra: Uma carta de Virginia Woolf a seu amigo Philip Morrell instando-o a "continuar a viver", irá a leilão nesta semana

São três páginas escritas em julho de 1940. Na carta, a autora, além de dizer informações sobre si e como se sente no epicentro da Batalha da Grã-Bretanha (o primeiro movimento alemão com o objetivo de concretizar a posterior invasão das ilhas britânicas), pergunta sobre a saúde de sua amigo. Morrell acabava de ter sido diagnosticado com problemas cardíacos por seu médico que lhe recomendava entre outros cuidados o de não subir escadas. O leilão é da Dominic Winter.

>>> Estados Unidos: A obra do dramaturgo Arthur Miller ganha edição definitiva na coleção da Biblioteca Nacional 

São três volumes em edição de luxo de um dos dramaturgos fundamentais da cena artística do século XX. Aí estão os quase setenta anos de carreira de Arthur Miller marcada pelos altos e baixos - de quando foi vencedor do Pulitzer por duas vezes, dos vários prêmios Tony aos fracassos de bilheteria. No primeiro volume, estão obras dos anos 1940 e 1950; no segundo, dos anos 1960 a 1980; e no terceiro, as publicações póstumas, incluindo oito peças dos anos 1930 e 40 até então inéditas e seis dramas para o rádio escritos para a transmissão durante a Segunda Guerra Mundial.

Quarta-feira, 16/12

>>> Portugal: Um arquivo que quer reunir o material esquecido da história oficial e trazê-lo em livro

Trata-se da Associação Arquivo dos Diários, que criada pela a designer Clara Barbacini e pelo sociólogo Roberto Falanga, italianos radicado em Portugal que compartilharam uma descoberta em comum: os registros de parentes sobre a Segunda Guerra Mundial. Fundada há dois anos, a associação tem agora um espaço – na Biblioteca de São Lázaro, a mais antiga de Lisboa. Até agora, tem contribuído no projeto da União Europeia intitulado "Through the Memories". Depois de reunir uma equipe de historiadores e arquivistas e assegurar apoio técnico e jurídico, a associação começa a recolher cartas e diários através dos quais os portugueses poderão contar a sua história, tal como a Itália vem fazendo com o Archivio Diarístico Nazionale, que serviu de referência a Clara e Roberto. E tal como no país de origem da ideia, está prevista a publicação anual de pelo menos um diário: quem entrega os seus materiais pode escolher participar num concurso cujo vencedor será publicado pela Penguin/ Companhia das Letras. Todas as informações podem ser obtidas aqui.

>>> Estados Unidos: O capítulo final da vida de Mark Twain

É sabido que o escritor dedicou longos anos de sua vida a escrever uma biografia que só deveria ser publicada muitos anos depois de sua morte - recomendação do próprio Twain, certamente pelas extensas e apimentadas declarações que fez a gente importante de seu tempo. Agora, a editora da Universidade da Califórnia conclui a empreitada de trazer a luz este texto com a publicação do terceiro volume; o primeiro saiu em 2010. Desde então, os textos que integram a monumental obra têm sido recebido como um complemento essencial para conhecimento do autor e a visão de mundo com que construiu sua obra. O volume três traça a vida a partir de março 1907 e vai até dezembro de 1909, meses antes de sua morte e período quando perdeu sua filha. O trabalho de edição é acompanhado passo a passo com notas dos editores do Projeto Mark Twain.

Quinta-feira, 17/12

>>> Inglaterra: Os documentos que provam o vandalismo de William Shakespeare

Em 1596, o dramaturgo e seus atores tiveram de deixar o teatro isabelino The Theatre, localizado em Shoreditch, em Londres, depois do período de 21 anos de concessão do terreno ao ator e empresário James Burbage. Chateados, Shakespeare e os homens de sua companhia, Lord Chamberlain's Men, se uniram para roubar o teatro e reconstruí-lo noutro lugar. Shakespeare, seus atores e amigos (incluindo Burbage) foram "violentos" em uma ação "desenfreada" que destruiu o The Theatre; o dramaturgo e seus cúmplices estavam armados com punhais, espadas e machados, o que causou "grande distúrbio da paz" e deixou testemunhas "aterrorizadas", diz o documento. A história não é inédita, mas agora, esses papéis do processo judicial de 1601, pelo qual nunca foram julgados, vem a lume. Até então guardado em segurança pelo Arquivo Nacional do Reino Unido, o documento é uma das peças que serão exibidas ao público no centro cultural londrino Somerset House, a partir de fevereiro de 2016, ano em que se completam quatro séculos da morte do bardo inglês.

>>> Brasil: Mais nomes da literatura nórdica

Eles já eram muitos em 2015 e um, em específico tem alcançado o gosto dos brasileiros, Karl Ove Knausgård. Mas, outros dois nomes ainda quase-desconhecidos chegam ao país em 2016: a novata editora Morro Branco trará para o Brasil Blood cruise, do sueco Mats Strandberg. Esse será o segundo título de Strandberg no Brasil: em 2013, a Intrínseca publicou Círculo, escrito em parceria com Sara Elfgren. Já a HarperCollins Brasil vai publicar por aqui William Wenton and the luridium thief, do cineasta norueguês Bobbie Peers, vencedor da Palma de Ouro em 2006 pelo filme Sniffer, escrito e dirigido por ele. Esse é o primeiro livro de Bob no Brasil.

>>> Brasil: Discutir os rumos da poesia na contemporaneidade

O seminário “A poesia hoje: reflexões e considerações sobre a contemporaneidade” irá reunir autores, professores e críticos para conversas sobre a poesia produzida atualmente no novo cenário de democratização das redes. O evento acontece de 13 a 15 de janeiro de 2016, na Caixa Cultural do Rio de Janeiro. Entre os convidados estão. entre outros, Gregorio Duvivier, Paulo Henriques Britto, Bruna Beber e Alberto Pucheu. Todas as novidades podem ser acompanhadas através do Facebook Seminário A poesia hoje.

Sexta-feira, 18/12

>>> Brasil: Legado de Maria Dinorah e a necessidade de conhecer a obra da autora gaúcha

Os livros de literatura infantil e suas memórias foram reunidas na antologia Maria Dinorah Luz do Prado: que falta que ela nos faz. O trabalho é resultado da pesquisa da professora Patrícia Pitta, que além de estudiosa da obra de Dinorah, é organizadora do espólio da escritora. O título divide-se em quatro partes apresentadas pelos filhos da autora, responsáveis pela seleção dos textos e de materiais como manuscritos, fotografias do acervo familiar e poemas inéditos.

>>> Brasil: Hipólito, peça de Eurípides, com tradução de Trajano Vieira

Considerado um clássico da dramaturgia, a obra ganha edição exclusiva no Brasil, com apresentação bilíngue para o texto que estreou nas Dionísias de Atenas em 428 a.C. A trama da peça é ambientada em Trezena, onde o jovem protagonista vive com seu pai, Teseu, e a madrasta, Fedra. O casto Hipólito é devoto da deusa da caça, Ártemis, o que provoca a ira de Afrodite, deusa do amor. Esta, para se vingar, faz Fedra se apaixonar pelo enteado. A partir deste enredo, onde se contrapõem honra e traição, Eurípides constrói de forma engenhosa sua tragédia com uma série de pares opostos: Hipólito e Teseu; Fedra e a nutriz (sua criada); Afrodite e Ártemis; além de dois coros: o das mulheres de Trezena e o dos servos de Hipólito. A presente edição traz ainda uma elucidativa análise da peça realizada por Bernard Knox, um dos grandes helenistas do século XX.

.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A atualidade da tragédia grega

É urgente redescobrir a poesia de Hilda Hilst

Ernesto Sabato, algum testamento

Dezesseis obras imprescindíveis ganhadoras do Prêmio Pulitzer

Em teu ventre, de José Luís Peixoto

Boletim Letras 360º #216

A violência como produto humano

Café Society, de Woody Allen

A genial arte de escrever em pé

Mães de tinta e papel: onze livros