Boletim Letras 360º #157

Um poema inédito de Cecília Meireles. Saiba mais detalhes sobre essa história e leia ao longo deste boletim.


Ah, esse mundo da literatura! Não para, desde que o mundo é mundo. E é por isso que este blog trabalha uma rede social como o Facebook a fim de repassar as boas ideias (sim, modéstia parte, o mundo da literatura, é um dos mais nobres da criação humana). Esse boletim compila o movimento da semana nessa nossa página social. Perdeu alguma coisa? Ache aqui. E, nunca esqueçam, temos um amor danado por aqueles que nos acompanham; se esse boletim existe é pensado a partir dessa consideração.

Segunda-feira, 07/03

>>> Brasil: Uma exposição sobre um dos expoentes da Poesia Concreta

A produção de Wlademir Dias-Pino, pioneiro da poesia visual, pode ser conferida em uma retrospectiva no Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5, Centro, Rio de Janeiro/RJ). Na exposição "O poema infinito de Wlademir Dias-Pino", há mais de 800 peças entre livros, cartazes, objetos, fotografias, desenhos, vídeos e instalações para contar a história de quase 90 anos de vida do artista. A mostra traz poemas dobráveis eremontáveis, poemas formados por combinações numéricas e gráficos matemáticos e poemas sem palavras, compostos apenas com imagens. Com curadoria de Evandro Salles, a exposição toma como eixo central quatro poemas: O dia da cidade, Ave, Solida e Numéricos. Nascido no Rio de Janeiro, Dias-Pino migrou ainda criança para o Mato Grosso e retornou à capital fluminense para se tornar um dos precursores da poesia concreta. A mostra fica em cartaz até o dia 5 de junho e a entrada é gratuita.

>>> Brasil: Precisamos voltar às bases do feminismo

O feminismo foi um filho indesejado da Revolução Francesa. Já ouviu falar disso? Apesar de todo mundo falar muito sobre Simone de Beauvoir, quem é considerada a verdadeira fundadora do movimento é a escritora Mary Wollstonecraft. Em resposta à Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão dos revolucionários franceses, ela lançou o primeiro grande questionamento sobre as questões de gênero do mundo no livro Reivindicação dos Direitos das Mulheres. A obra essencial do feminismo chega ao Brasil em edição comentada pela editora Boitempo Editorial. O livro tem prefácio escrito pela professora e pesquisadora da UNICAMP, Maria Lygia Quartim.

Terça-feira, 08/03

>>> Inglaterra: Três áudios com peças de Agatha Christie

O material foi publicado pela BBC em 2015 por ocasião dos 125 anos do nascimento da Rainha do Crime. São três peças de rádio, que estavam perdidas há mais de 50 anos nos arquivos da emissora e foram reencontradas pelo produtor de áudio Charles Norton e o arquivista Sean Whyton. “The Lost Plays” (“As Peças Perdidas”, em tradução livre) teve uma tiragem em CD e pode ser adquirido online via i-tunes. As três peças são “Butter in a Lordly Dish” (1948), “Murder in the Mews” (1955) e “Personal Call” (1960). O leitor tem acesso a outras peças do gênero aqui.

>>> Brasil: "Rimance das Donas de Portugal", o inédito de Cecília Meireles

Trata-se de um poema de circunstância. Em 1931, a poeta foi convidada para participar da Festa do Centro do Minho, realizada no Rio de Janeiro, e escreveu o poema para a ocasião; o texto foi publicado na revista Lusitania que circulava entre os da comunidade portuguesa. A descoberta é do professor Ulisses Infante, da UNESP - São José do Rio Preto enquanto procurava informações sobre a primeira viagem da poeta a Portugal. Leia o poema na íntegra aqui

Quarta-feira, 09/03

>>> Inglaterra: Os 600 anos de uma das maiores bibliotecas do mundo

A Biblioteca da Universidade de Cambridge começou sua coleção em 1416 com alguns manuscritos guardados em baús de madeira e hoje é uma instituição que abriga 8 milhões de documentos. Para celebrar a data, organizam uma exposição com 70% de peças nunca antes mostradas ao público. “Linhas de pensamento: descobertas que mudaram o mundo” estará aberta à visitação até 30 de setembro. Manuscritos de Charles Darwin sobre a evolução, anotações de Newton para Principia Mathematica, esboços de Edmund Halley sobre o cometa batizado com seu nome, datiloscritos de Stephen Hawking, uma edição da Bíblia de Gutenberg... enfim um passeio dividido em seis linhas que são um resumo dos 200Km de estantes.

Quinta-feira, 10/03

>>> Brasil: Os 90 anos de Thiago de Mello na cidade de São Paulo

Thiago de Mello é tradutor e poeta, nasceu em Barreirinha, no Amazonas, em 30 de março de 1926. É um dos poetas mais influentes e respeitados do país. Marcam sua obra a luta política, o lirismo, as relações de família e os amores. No próximo dia 15 de março, terça-feira, a partir das 19h, na Biblioteca Mário de Andrade (rua da Consolação, 94, centro, São Paulo, SP), o povo e a cidade de São Paulo vão prestar uma homenagem ao poeta. A solenidade envolverá, além dos rituais solenes, a entrega do título de cidadão paulista e um sarau poético e musical com declamação de seus poemas por Thiago. Em julho de 2015, Thiago de Mello lançou, pela Global Editora, Acerto de contas, segundo o próprio autor, sua última obra no campo da poesia. O livro é um balanço de sua produção literária e é dedicado a diversos nomes da literatura nacional, como Joel Rufino dos Santos, Darcy Ribeiro, Gilberto Freyre, entre outros.

>>> Inglaterra: Raduan Nassar nomeado ao Man Booker International Prize

Autor de romances como Lavoura arcaica e Um copo de cólera, a obra de Nassar foi recentemente traduzida para o inglês pela Penguin. Além do brasileiro, que concorre por Um copo de cólera, outros escritor de língua portuguesa na lista de semifinalistas do prêmio é o angolano José Eduardo Agualusa com o romance Teoria geral do esquecimento. Os dois estão nomeados ao lado de escritores bastante conhecidos como a italiana Elena Ferrante, e dois vencedores do Prêmio Nobel, o japonês Kenzaburo Öe e o turco Orhan Pamuk.

Sexta-feira, 11/03

>>> Brasil: A editora Verso Brasil vai recuperar a breve e desconhecida correspondência entre Lima Barreto e Monteiro Lobato

A obra será publicada no segundo semestre. A primeira e única edição individual dessas cartas saiu em 1955 pelo então Ministério da Educação e Cultura com organização de Edgard Cavalheiro, o amigo e primeiro biógrafo de Lobato. As 42 cartas trocadas entre Lobato e Barreto sucederam-se com pequenos intervalos em 1918, para depois se espaçarem até a última, que é de março de 1922. E por lembrar essa correspondência, em 2011, o blog compilou este texto.

>>> Brasil: Toda obra do poeta Alberto da Cunha Melo será reeditada pela Record

O pernambucano deixou publicado 24 títulos, cinco deles inéditos. A novidade é que a editora planeja publicar uma edição completa ainda neste ano. Além de poeta, Cunha Melo era sociólogo e jornalista; ele ganhou o prêmio de poesia da Academia Brasileira de Letras dois meses antes de morrer, em 2007. 

>>> Brasil: Uma amostra da ficção de Vladimir Korolenko

Considerado por Liev Tolstói um dos principais contistas da literatura de língua russa e comparado a Charles Dickens pelo crítico Otto Maria Carpeaux, a Editora Carambaia apresenta uma tiragem de luxo e limitada de um caixa com dois textos de Korolenko: "Em má companhia – memórias de infância de um amigo meu" e "O músico cego". Korolenko nasceu no sudeste do Império Russo, em Jitómir, atual Ucrânia – uma região multicultural, que passou pelo domínio russo, polonês e ucraniano, onde ele situa essas duas novelas. "O músico cego" é sua obra mais conhecida. A tradução é de Klara Gourianova.

>>> Portugal: Uma edição da obra de Mário de Sá-Carneiro tal e qual planejou Fernando Pessoa

Em 1928, Fernando Pessoa e João Gaspar Simões (representando a revista Presença) trocaram correspondência. Queria aquela publicação levar a cabo a edição das obras de Mário de Sá-Carneiro e convidava para tal Fernando Pessoa (o que, de alguma forma, se constituía quase como um cumprimento testamentário do escritor suicida). O plano da obra chegou a ser anunciado nas páginas da revista mas tal edição não viu nunca a luz do dia. Em 2016 comemora-se o centenário da morte de Sá-Carneiro e aparecerá pela primeira vez a edição da obra de Mário de Sá-Carneiro como Fernando Pessoa sonhou editá-la. Trata-se de uma edição preparada por Vasco Silva com vários anexos e apêndices documentais sobre o autor e a sua obra para além dos planos de obra preparados por Fernando Pessoa. A edição será com capa dura e estará no mercado em finais de março.



.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea

Onze livros para ler na estrada

Dostoiévski, um romântico desgarrado entre a revolução e Deus

Onze obras do teatro moderno e contemporâneo fundamentais a todo leitor

Baudelaire & Poe, Ltda.

O manuscrito em que Virginia Woolf anuncia o seu suicídio

Escritores narcisistas

A arquitetura da cidade como mediadora de leitura

Obras-primas perdidas e felizmente recuperadas

Os melhores de 2016: poesia