Boletim Letras 360º #198

Encontradas novas fotografias de Machado de Assis. 


No Boletim anterior havíamos dito que publicaríamos nossa lista de leituras e de filmes no dia 31, como é de costume todos os anos; mas não notamos ser esta data num sábado e sábado é dia de postar outro boletim como este. Então, oh, o que fazer? Anteciparemos! Bom é que a espera será menor. Mas, para não esperarmos mais, vamos às notícias divulgadas nesta primeira semana de recesso do blog. 

Segunda-feira, 19/12

>>> Portugal: A Fundação José Saramago doa mais uma parte do espólio do escritor à Biblioteca Nacional de Portugal (BNPT)

A decisão segue na contramão de alguns grandes arquivos que são comercializados a grandes centros universitários, como é o caso da venda do espólio de Gabriel García Márquez para o Texas. Entre os documentos que as herdeiras de Saramago agora entregam, se contam o manuscrito do livro póstumo Clarabóia, que o autor escreveu no final dos anos 40, logo após ter publicado o romance de estreia "Terra do pecado", os originais de Manual de pintura e caligrafia e Memorial do convento – ambos, datiloscritos com extensas anotações manuscritas –, vários cadernos que o autor utilizava para apontamentos usados nos romances que se preparava para escrever, e também alguma correspondência, designadamente com Jorge Amado e Jorge de Sena. A BNPT já é depositária de alguns originais, como os cadernos de anotações e materiais de composição para O ano da morte de Ricardo Reis, versões do conto “Embargo” (doados em 1998) e correspondência diversa com nomes como Adolfo Casais Monteiro e José Rodrigues Miguéis, doados pelo próprio José Saramago, que, na ocasião entregou também o diploma do Nobel; foi em março de 1994, quando se deu essas que foram as primeiras doações. Na ocasião, Saramago escreveu uma carta à BNPT dando conta das suas intenções: “Há cartas, papéis, manuscritos que não tenho o direito de conservar como coisa minha, pois na verdade pertencem a todos." A ideia é que todo o arquivo de Saramago venha a ser transferido para essa casa.

>>> Brasil: Mais duas fotografias inéditas de Machado de Assis são encontradas. O achado é do escritor Claudio de Souza Soares enquanto fazia, no início de outubro, pesquisas na hemeroteca da Biblioteca Nacional para seu livro Encantados!

A primeira delas aparece na edição do jornal O Malho de 11 de agosto de 1906; foi realizada durante uma recepção no antigo Hotel das Paineiras em homenagem ao Sr. Elhiu Root, advogado e político estadunidense, que em 1912 seria agraciado com o Nobel da Paz. Root estava para presidir a III Conferência Pan-Americana no Rio de Janeiro. A outra foto é de dois anos depois: é do velório do escritor, 29 de setembro de 1908, no antigo prédio do Silogeu Brasileiro, primeira sede da Academia Brasileira de Letras. Em setembro outra foto desconhecida de Machado havia sido encontrada. Reunimos as três fotografias no Tumblr do Letras e outra descoberta em 2015.

Terça-feira, 20/12

>>> Holanda: A menina judia Anne Frank, cujo diário é mundialmente famoso, pode não ter sido denunciada às forças nazistas como se acreditava até agora.

A informação foi publicada pela Fundação dedicada à memória da jovem; para a instituição não se pode descartar a possibilidade de que Anne e outras sete pessoas escondidas numa casa na Rua Prinsengracht da capital holandesa tenham sido descobertas acidentalmente durante uma operação em que os nazistas buscava trabalhadores ilegais e pessoas que falsificavam cartões de racionamento. Esta hipótese refuta até então mais conhecida: a de traição – uma chamada anônima para o serviço de segurança alemã teria feito estourar o esconderijo. As oito pessoas que foram levadas no dia 4 de agosto de 1944 da casa 263 de Prisengracht foram deportadas para o campo de concentração de Auschwitz, na Polônia. Anne morreu no ano seguinte aos 15 anos no campo de concentração de Bergen-Belsen. Do grupo, apenas seu pai, Otto, sobreviveu ao holocausto.

>>> Brasil: Uma estátua para Manoel de Barros no Centro de Campo Grande (Mato Grosso do Sul).

O anúncio veio no âmbito das comemorações pelo centenário de nascimento do poeta. A escultura de 1,38 de altura em bronze será instalada na avenida Afonso Pena, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio. Manoel de Barros sentado num sofá ao lado de um passarinho - o trabalho é idealizado pelo escultor Ique Woitschach. Espera-se que a inauguração do monumento aconteça em março de 2017.

Quarta-feira, 21/12

>>> Inglaterra:Reivindicar a arte gay britânica

Foi em 1967 que o Parlamento britânico votou pela despenalização do sexo entre homens na Inglaterra e no País de Gales; na Escócia só em 1980. Para marcar os 50 anos da data a Tate Londres abre uma exposição consagrada à vida de artistas gays: “Queer Bristish Art: 1861-1967” reúne trabalhos de-e sobre nomes que vão de Francis Bacon a David Hockney, passando por John Singer Sargent, Keith Vaughan, Dora Carrington ou Ethel Sands, e menção honrosa a Oscar Wilde. Sobre o escritor a exposição traz a porta de uma cela da prisão de Reading, onde esteve preso por sodomia e um retrato de Wilde quando tinha só 27 anos pintado por Robert Goodloe. “Trata-se de una extraordinária imagem de Wilde, no auge da fama, antes da prisão que destruiu sua saúde e sua reputação” – lembra ao The Guardia” o diretor da Tate Britain, Alex Farquharson. “Vê-lo junto a porta da cela será uma maneira de transmitir o triunfo e a tragédia que marcaram sua carreira”. Este, aliás, é o objetivo da exposição mostrar o tormento que tiveram de passar os artistas e a humilhação a que foram submetidos nos tribunais. A mostra abre em 7 de fevereiro.

>>> Brasil: Obra de João Tordo passa a ser editada no Brasil pela Companhia das Letras

O bom inverno e As três vidas saíram pela Língua Geral; O livro dos homens sem luz, pela Rocco; Anatomia dos mártires, pela LeYa. E agora a obra de João Tordo poderá ter encontrado uma casa editorial fixa no Brasil. Em Portugal, a Companhia das Letras, entre os autores portugueses que publicou está o escritor (com O luto de Elias Gro) que agora recebe sua primeira edição pela casa no Brasil. Sai a edição de Biografia involuntária dos amantes. Numa estrada adormecida da Galiza, dois homens atropelam um javali. A visão do animal morto na estrada levará um deles — Saldaña Paris, um jovem poeta mexicano de olhos azuis inquietos — a puxar o primeiro fio do novelo da sua vida. Instigado pelas confissões desconjuntadas do poeta, o seu companheiro de viagem — um professor universitário divorciado — irá tentar descobrir o que está por trás da persistente melancolia de Saldaña Paris.

>>> Brasil: O Dicionário do Diabo, do escritor e jornalista estadunidense Ambrose Bierce (1842-1914), é publicado na íntegra pela primeira vez em português.

A obra, cuja edição definitiva data de 1911, é um compêndio de verbetes com definições satíricas e ácidas publicados ao longo de décadas por Bierce em jornais humorísticos e políticos. Muitos dos verbetes são acompanhados por poemas e citações, adotados por Bierce para contar histórias, ilustrar definições e fazer diversas provocações a seus contemporâneos. O livro que sai pela Editora Carambaia foi traduzido por Rogerio W. Galindo, quem assina também o prefácio. O volume, em capa dura, foi encadernado com um revestimento que simula couro, com texto gravado. Dessa forma, a peça remete a um dicionário tradicional, mas também a um livro antigo e sagrado, uma espécie de Bíblia, mas ao contrário. O projeto gráfico é de Paula Tinoco e Roderico Souza, do Estúdio Campo.

Quinta-feira, 22/12

>>> Brasil: Sai em fevereiro de 2017 reedição da biografia sobre Clarice Lispector

Clarice, de Benjamin Moser foi publicada no Brasil pela Cosac Naify; com extensas tiragens a obra alcançou grande relevância no mercado editorial e já foi publicada fora do país em diversas partes do mundo.Clarice, é considerada uma das mais completas biografias da escritora brasileira porque revela, pela primeira vez, aspectos fundamentais de sua trajetória, desde a origem miserável e violenta na Ucrânia ao reconhecimento crítico no Brasil e no mundo.

>>> Brasil:Walter Benjamin sobre Bertolt Brecht. Livro de ensaios do pensador alemão sai no primeiro semestre de 2017.

Enquanto continuamos órfãos da produção literária de Benjamin, outros escritos seus ganham espaço entre os leitores. Agora, a Boitempo Editorial apresenta uma reunião de ensaios do pensador sobre a obra do dramaturgo Brecht. Os ensaios de Benjamin tiveram um impacto considerável na vida dos dois que estiveram marcados pela violência nazista e unidos no interesse de uma nova estética articulada com a luta política, além da particular relação que mantiveram com o marxismo, as vanguardas e as artes nos mídia bem como a preocupação na articulação entre a crítica e esses novos meios tecnológicos.

Sexta-feira, 23/12

>>> Portugal: A edição da revista Blimunda de dezembro.

Entre os destaques: a cobertura sobre a Feira Internacional do Livro de Guadalajara e as celebrações pelo Dia do Desassossego. Além disso, o leitor encontra um texto de José Saramago inédito em português intitulado “Meditação sobre uma Jangada”. Uma reflexão do escritor sobre os rumos da Europa publicada originalmente em francês no jornal Libération. Para fazer o download basta ir aqui.

>>> Brasil: Mais literatura portuguesa nas livrarias brasileiras em 2017: Teolinda Gersão e Frederico Lourenço

A escritora portuguesa ganhou, na última quarta (21), o Prêmio Literário Virgílio Ferreira que consagra anualmente o conjunto da obra literária de um autor de língua portuguesa relevante no âmbito da narrativa e / ou ensaio; dela, a Oficina Raquel publicará em setembro do ano que vem, o romance A cidade de Ulisses. Antes, em julho de 2017, sai O livro aberto: leituras da Bíblia, do vencedor do Prêmio Pessoa, Frederico Lourenço. Do tradutor, a Companhia das Letras trará a primeira parte da nova tradução da Bíblia, sob o comando de Lourenço: esta sairá já em abril de 2017. O trabalho de tradução da Bíblia coordenado pelo tradutor português tem previsão para ser finalizado em 2020.

.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

16 + 2 romances de formação que devemos ler

Uma farmácia literária que pode curar quase tudo

Milena Jesenská, muito além de namoradinha de Franz Kafka

Boletim Letras 360º #221

Cem anos de solidão cumpriu a profecia de Melquíades

Um romance com treze títulos

Como enfrentar Ulysses

J. R. R. Tolkien, o mito desconstruído

O homem sem doença, de Arnon Grunberg

George Orwell e a podridão dos livros