sábado, 16 de janeiro de 2016

Boletim Letras 360º #149

Milton Hatoum. O esperado romance do escritor deve sair agora em 2016.


Temos já uma data de retorno! Embora nossas férias sejam só um breve recesso pontuado por uma ou outra presença no blog durante a semana e, claro, uma lentidão com as postagens nas redes sociais, mas tudo no ponto em que não dá nem para deixar saudades aos leitores, queremos dizer que voltaremos ao ritmo de sempre breve: na primeira semana de fevereiro. A seguir as notícias publicadas durante a semana em nossa página no Facebook. 

Segunda-feira, 11/01

>>> Brasil: Um Choderlos de Laclos para chamar de seu

Em parte pelo frenesi da adaptação da obra pela TV Globo, as livrarias recebem pelo três diferentes edições da obra francesa. Em 2013, a Biblioteca Azul reeditou a já clássica tradução feita por Carlos Drummond de Andrade há muito fora de catálogo: foi o poeta quem apresentou a obra ao público brasileiro em 1947. A edição preserva ainda o texto de prefácio escritor por Drummond. Um ano antes dessa reedição, As ligações perigosas aparece com o título de As relações perigosas pela coleção Penguin / Companhia das Letras. Além de ser uma nova tradução, a edição traz uma rica introdução e notas de Helen Constantine. Agora, a L&PM Editores coloca nas livrarias a tradução de Fernando Cacciatore de Garcia. Apenas Ligações perigosas. O clássico romance francês de 1782 conta, por meio de cartas trocadas pelos personagens, as artimanhas de dois libertinos, o visconde de Valmont e a marquesa de Merteuil, em sua disputa por seduzir e descartar amantes.

Terça-feira, 12/01

>>> França: O Diário de Anne Frank está online

As discussões em torno dos direitos autorais sobre o livro da menina judia que relata os males do nazismo é já uma grande omissão no debate que se abre em 2016 com o levante do setor livreiro (sempre na ganância pelo lucro, de um lado e de outro) na publicação de um dos símbolos do nazismo, o livro de Adolf Hitler, cujas primeiras tiragens no país natal do ditador têm tido uma procura quatro vezes superior ao que se esperava. Um grupo de acadêmicos franceses, entretanto, romperam a linha do embate e disponibilizaram online o "Diário"; os responsáveis pela publicação desprezam a ideia de autoria do pai de Frank e defendem que o diário da jovem, que morreu no campo de concentração nazi de Bergen-Belsen, em 1945, é, desde 1º de janeiro, de domínio público, uma vez que se passam 70 anos sobre a data da morte de Anne Frank. O texto (em holandês) pode ser acessado através do site da deputada Isabelle Attard, uma das mentoras da edição eletrônica.

Quarta-feira, 13/01

>>> Suécia: A lista dos candidatos ao Prêmio Nobel de Literatura de 1965 está aberta

A premiação é anual, mas os documentos que envolvem o ritual de escolha só são revelados meio século depois. Na lista ora divulgada estão como favoritos os nomes de alguns escritores da língua portuguesa suscetíveis ao prêmio em 1965: o português Miguel Torga e o brasileiro Alceu Amoroso Lima Filho numa lista em que constavam Pablo Neruda, Vladimir Nabokov, Ezra Pound e Jorge Luis Borges; desses, apenas o poeta chileno recebeu a honraria em 1971. Noutras vezes, Coelho Neto, Flávio de Carvalho e Manoel Wanderley também chegaram à lista de cotados, mas... No ano a que se refere a lista, o galardão foi para o russo Mikhail Sholokhov.

Quinta-feira, 14/01

>>> Estados Unidos: Para comemorar o quarto centenário da morte de Shakespeare, a Biblioteca Folger enviará os first-fólios do bardo inglês a cada um dos estados estadunidenses

Boa notícia para seus fãs e curiosos, mas talvez para empreendedores ladrões de livros, também! A Folger tem oitenta e dois primeiros-fólios de Shakespeare; é a maior coleção do mundo. Ele está localizado a várias escadas no subsolo da biblioteca do Capitólio, num cofre para manuscritos raros. Para alcançá-los, você primeiro tem que passar por uma porta corta-incêndio que é sucedida pela porta do cofre tão pesada que são necessários dois guardas de grande porte para abri-la. E há uma terceira porta, a que aciona um alarme para alertar aos bibliotecários se alguém entrou no local. Agora, a pergunta é: qual o esquema de segurança será utilizado para acompanhar os fólios em sua turnê país adentro? Leia mais sobre os first-fólios aqui

Sexta-feira, 15/01

>>> Brasil: Um dos livros escritos por Zweig quando esteve no Brasil ganha edição mais novos títulos da literatura latino-americana

O primeiro saiu (e demais saem) pela Editora Mundaréu. Sabe-se que Stefan Zweig refugiou-se no Brasil num momento dos piores da recente história da humanidade: a Segunda Guerra Mundial. Em meio às trevas, à intolerância e à desesperança, encontrou uma possibilidade de saída através da obra de Montaigne, filósofo moralista, grande representante do renascimento francês e de marcada atuação política em prol da tolerância e do entendimento durante as guerras religiosas na França. O livro é o primeiro da coleção Dois mundos. Em 2016, a editora iniciará outra linha, agora dedicada à literatura latino-americana, com contos de escritores cubanos e obras de nomes como o do uruguaio Mario Benedetti. O primeiro título da coleção será O senhor presidente, do guatemalteco Miguel Ángel Asturias (Prêmio Nobel de Literatura em 1967). O romance mistura sátira e violência ao abordar a natureza e os efeitos das ditaduras, um tema presenta na história da América Latina. 

>>> Brasil: Alguns destaques da Companhia das Letras para o ano de 2016 (Parte 2)

Na semana anterior falamos sobre alguns lançamentos da editora para o ano de 2016 (leia aqui) adiantamos uma segunda parte da lista de títulos que chegarão às livrarias. Está em preparação uma antologia de poemas do sueco Tomas Tranströmer, ganhador do Nobel de Literatura de 2011; com o título provisório de Pequenos telegramas pálidos do mundo, o livro será bilíngue e terá 38 poemas e 11 haicais produzidos de 1954 a 2004. A tradução é de Enaiê Azambuja, que estuda a obra do poeta na Universidade de Estocolmo. Sai ainda o mais recente romance de Jonathan Franzen, Purity, mais um título do nigeriano Teju Cole -- Em todo dia é do ladrão -- e o aguardado novo romance de Milton Hatoum, O lugar mais sombrio, que é ambientado em Brasília e em São Paulo, durante o regime militar. A história é narrada sob diferentes perspectivas, a partir de relatos de um grupo de jovens amigos, em forma de cartas e diários.

Estados Unidos: Caixa com textos inéditos de Fernando Pessoa é encontrada na África do Sul

Trata-se de um conjunto com 2.000 documentos encontrados por um grupo de pesquisadores, após passar décadas em uma garagem na África do Sul, onde o poeta viveu quando criança. A descoberta foi feita em julho, quando os filhos do pesquisador britânico Hubert Jennings, um dos primeiros biógrafos do poeta, procuravam um local para o espólio do pai, morto há 23 anos, e tratada com discrição até agora. Na caixa estava o livro inédito "The Poet of Many Faces", uma compilação, reunida por Jennings, de poemas em inglês escritos por Pessoa. Como homenagem ao trabalho de Jennings, o pesquisador argentino Patrício Ferrari, especialista na obra inglesa e francesa do português, publica na "Pessoa Plural" 25 poemas inéditos do autor – dois dos quais já haviam sido transcritos por Jennings. O material já está disponível na versão online doperiódico. O conjunto de documentos de e sobre Pessoa foi transferido para a Universidade Brown nos EUA, que conta com um importante centro de estudos da literatura portuguesa.



.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard