Postagens

Mostrando postagens de Julho 7, 2016

Sobre Doutor Jivago, de Boris Pasternak

Imagem
Por Christopher D Michael 


Doutor Jivago, grande livro ou romance ruim? Tantos anos depois de sua publicação, a pergunta não tem uma resposta mas construí-la nos permite entrar num mundo encantando e titânico onde a herança épica do romance compete com sua dissolução vanguardista, onde se refaz a antiga querela da prosa contra a poesia e presenciamos o choque entre a história e a natureza. 
A matéria em que ocorrem estes antagonismos essenciais é a Revolução Russa e a personagem principal é Pasternak, quem atravessou a pior das épocas em que poderia viver um escritor para, de maneira inverossímil, morrer em casa, próximo de sua mulher e de sua amante, atendido pelos melhores profissionais da medicina soviética. 
Sua morte aconteceu poucos anos depois da publicação, pela editora Feltrinelli, na Itália, do seu único romance, obra que também lhe valeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1958, honra recusada depois da ameaça de desterro proferida pelo regime comunista. Pasternak, diga-se, já h…