Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 16, 2016

O lobo da estepe e o convite ao enfrentamento de nossas múltiplas identidades

Imagem
Por Rafael Kafka


A Larissa Oliveira
O lobo da estepe é um daqueles romances experimentais que fazem até mesmo os leitores mais experientes e fãs de pesadas viagens literárias terem uma certa vertigem em diversos pontos de seu enredo. Isso porque uma obra de narrativa fluida, com ar similar ao de certos textos realistas, aos poucos assume uma atmosfera de sonho perturbador e de profunda viagem existencial rumo à descoberta de uma identidade que deve se achar na perdidão do mundo da modernidade tardia.
Harry Haller, o narrador em primeira pessoa desse belo texto escrito por Herman Hesse, é o típico burguês decadente o qual critica a classe da qual faz parte sem conseguir colocar em prática um projeto de vida que sirva de alternativa ao mundo de aparências de onde busca fugir. Até mesmo o seu eruditismo é uma criação do universo burguês renegado pelo protagonista, que em certos momentos do romance, em especial quando se depara com Pablo e o jazz e as novas formas de música distantes do mo…