Boletim Letras 360º #202

Aqui estamos com mais uma edição das notícias que foram publicadas durante mais uma semana na página do Letras no Facebook; semana em que ganhamos mais 2 mil amigos. Somos já uma cidade de médio porte de pessoas que nutrem alguma finalidade com o universo literário. De novo dizemos: obrigado!

Ana Cristina Cesar vista por João Almino. A imagem pertence a uma sessão de fotos realizadas pelo escritor em Paris e reunidas agora na edição n.13 da Revista 7faces. Mais detalhes ao longo deste Boletim.


Segunda-feira, 16/01

>>> Brasil: Projeto visa sublinhar relações com obras literárias adaptadas para a televisão

A Rede Globo publicará Caderno Globo. Assista a esse livro com reflexões sobre adaptações literárias e formas de incentivo à leitura. A publicação reunirá textos inspirados na adaptação de Dois irmãos. O projeto também publicará e-books de títulos adaptados para a TV com cenas conectadas. O primeiro da série será Gabriela, cravo e canela, de Jorge Amado, em parceria com a Companhia das Letras. Estão programados para sair depois, o livro de Milton Hatoum, O canto da sereia, de Nelson Motta e O homem que sabia javanês, de Lima Barreto.

Terça-feira, 17/01

>>> Brasil: De cara nova, a José Olympio prepara reedições e inéditos para 2017

Uma das novidades é a migração da obra de Juan Rulfo da Record para o selo: o momento será marcado com uma edição nova do conto "O galo de ouro", aumentada com novos textos dispersos do escritor mexicano, cujo centenário é celebrado agora em 2017. Ainda entre as reedições sairão obras de nomes como Henry Miller e Elias Canetti. Já dos inéditos, a casa publica o novo livro de Tatiana Salem Levy.

Quarta-feira, 18/01

>>> Brasil: Foi publicada a edição n.13 da Revista 7faces. O periódico dedica atenção à obra de Ana Cristina Cesar

Havia quase dois semestres que este número fora anunciado. Mas, eis uma edição que justifica o atraso. Além de fotografias (destaque para o ensaio inédito realizado por João Almino em Paris) imagem), reproduções de poemas, manuscritos, datiloscritos, falam sobre o trabalho literário de Ana, Cesar Kiraly, Bárbara Belloc e Armando Freitas Filho. Compõe a edição poemas de poetas de várias partes do Brasil: Lau Siqueira, Jørge Pereira, Fernanda Fatureto, Douglas Siqueira, Laís Araruna de Aquino, Marina dos Reis, Salvador Scarpelli, Leandro Rodrigues, Lúcio Carvalho, Karin Krogh, Jeovane de Oliveira Cazer, Cristiane Grando, João Pedro S. Liossi, Luís Otávio Hott, Ricardo Abdala, Nivaldete Ferreira, Carlos Barata, Laís Ferreira Oliveira e Fernanda Pacheco. A edição eletrônica e gratuita está acessível através do endereço que passou por uma revisão no intuito de ressignificar o espaço online.

Quinta-feira, 19/01

>>> França: Uma fotografia inédita de Chopin, confirma o Instituto Polonês de Paris

A descoberta é uma surpresa de grandes proporções para o universo da música clássica. O documento estava na casa de um colecionador e a revelação foi do físico suíço M. Alain Kohler, especialista na obra do compositor polonês. Junto com Gilles Bencimon, da Rádio France Internacionale, a investigação de Kohler foi respaldada por outros especialistas na biografia do pianista. A foto foi realizada em 1847, aproximadamente, no estúdio de Louis-Auguste Bisson, em Paris. É o terceiro retrato do qual se tem notícia de Chopin. Esta não é a primeira descoberta de Kohler. Há alguns anos, ele descobriu que um piano que um alemão guardava em casa, um Pleyel 11265, havia pertencido a Chopin entre o inverno e a primavera de 1844 e 1845, quando este residiu na Praça de Orleans, em Paris. Sobre daguerreótipos originais do compositor perdidos durante a Segunda Guerra Mundial, não se conhece até agora nada, salvo reproduções. Tomados entre 1840 e 1845, o primeiro é de uma qualidade medíocre. O segundo, realizado por volta de 1847 e universalmente reconhecido, mostra o pianista atormentado e marcado pela enfermidade. Também é do estúdio de Bisson.

Sexta-feira, 20/01

>>> Brasil: Livro reunirá entrevistas de Ricardo Piglia

Trata-se de Meios e fins e é publicado pelo selo editoral Peixe-elétrico da e-galáxia. A edição estava programada para sair em novembro de 2016. O e-book é a transcrição de uma longa conversa acontecida em 2010 entre o escritor argentino e colegas da Universidade Princeton; com prefácio de Paul Firbas e tradução de Marina Bedran supervisionada por Pedro Meira Monteiro.

>>> Brasil: A febre Macunaíma entre os editores. Nova edição voltada para alunos do Ensino Médio reúne 520 notas explicativas da escritora Noemi Jaffe

Da união de diversos mitos, folclores, músicas populares e lendas de todo Brasil nasceu Macunaíma do fundo do mato-virgem - é sempre dessa maneira que nos é descrita a personagem e a narrativa de Mário de Andrade. A obra que entrou em domínio público ganha das edições sofisticadas (como o projeto editorial da Ateliê) às mais simples (como a da Penguin / Companhia). A edição da FTD reúne, além das notas um posfácio, também de Jaffe, e ilustrações de Mariana Zanetti.

.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea

Onze livros para ler na estrada

Dostoiévski, um romântico desgarrado entre a revolução e Deus

Escritores narcisistas

Uma farmácia literária que pode curar quase tudo

A arquitetura da cidade como mediadora de leitura

10 livros + 2 para o dia das crianças

Notas sobre A redoma de vidro

Um tesouro chamado Yasunari Kawabata

O romance como escrita e leitura dissidentes