Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 1, 2017

Um poeta chamado Cortázar

Imagem
Em 1971, Julio Cortázar publicou seu primeiro livro de poemas Pameos y meopas, obra, para muitos, apesar do pouco grado do próprio escritor para com ela, fundamental para a compreensão do restante de sua produção literária. Aurora Bernárdez, companheira do escritor, diz que "se alguém quer saber como era Cortázar, o que pensava, com que sonhava, como imaginava o mundo, precisa ler sua poesia". E acrescenta que o autor de O jogo da amarelinha "era um poeta até quando escrevia em prosa".

O texto a seguir é do próprio escritor. Trata-se de um prefácio que escreveu para o livro de 1971; nele, não apenas explica-se como poeta como também, enxergando-se homem no limiar das transformações estético-culturais, formula uma teoria da poesia contemporânea a partir do grafite. Já então, curiosamente, Cortázar pensava em ampliar o conceito de poesia, no intuito de pensá-la além dos clássicos e da estrutural formal, tal como terão pensado os premiadores do Nobel de Literatura em…