Postagens

Mostrando postagens de Março 15, 2017

Presenças de H. P. Lovecraft

Imagem
Por Anna Llurba


Em sua biografia H.P. Lovecraft: contre le monde, contre la vie, uma raridade anterior às suas primeiras boutades literárias, Michel Houellebecq analisa a obra e a vida do célebre ermitão de Providence. Explorando sua paixão pela construção de labirintos, o enfant terrible, por sua vez, persegue essa obsessão com os medos secretos, as geometrias não-euclidianas e a fobia à mestiçagem cultural.
Mas além da arquitetura, como uma disciplina aplicada ao hábitat humano, e essa raça que tanto Lovecraft parecia depreciar, se faça ao menos mérito a uma arqueologia, uma descrição materialista do passado que prevê o futuro, sua ficção. Uma obra, diga-se, considerada um gênero em si mesma: o terror cósmico.
Um subgênero entre o terror e a ciência de ficção que através de um implacável materialismo gnóstico elude os recursos do terror psicológico para abandonar seus protagonistas como marionetes de um destino manipulado por malignas deidades intergalácticas, minimizando a condição…