Postagens

Mostrando postagens de Março 29, 2017

Viagem ao fim da noite, o grande romance escrito pela fúria

Imagem
Por John Banville

Voyage au bout de la nuit, ou Viagem ao fim da noite, publicado originalmente em 1932, é um dos grandes romances do século XX, além de ser o melhor romance escrito por um simpatizante da ultradireita política, como depois os críticos literários do pós-guerra classificaram o autor.
Outros romances escritos por autores de extrema direita – como Nos penhascos de mármore, de Ernst Jünger ou Kaputt, de Curzio Malaparte – são, no mínimo, interessantes, mas a exuberante misantropia desta obra-prima, que não coloca em evidência afiliação política alguma nem expressa ideias antissemitas, é única, sobretudo como obra de arte revolucionária, e exerceu uma profunda influência em autores tão díspares como Samuel Beckett e William S. Burroughs, Jean Genet e Günter Grass. Poderia dizer inclusive que sem Céline não haveria existido Henry Miller, nem Jack Kerouac, nem Charles Bukowski, nem os poetas beat.
Louis-Ferdinand Auguste Destouches – o primeiro nome de sua avó era Céline, daí …