Boletim Letras 360º #65


Como pode um desenho valer tanto? Tin-tin bateu novo recorde em leilão. Mais informações ao longo deste boletim. Reprodução do papel que foi a leilão esta semana.

Para que ninguém seja pego de surpresa e também para ir alimentando sua sorte desde já, é para breve nossa próxima promoção no Letras. Estejam atentos, portanto! Há muito que estamos devendo essa e, lembrem-se, a gente tarda, mas não falha. Esta semana, por aqui, foi de muito trabalho; foi de textos excelentes no blog; foi de notícias muito boas nas redes sociais – a lembrar mais um galardão do Prêmio Camões para um escritor brasileiro – enfim, para não perder de vista o que foi notícia, o já tradicional BO  Letras 360º. Boas leituras!


Segunda-feira, 26/05

>>> Inglaterra: Ouvir J.R.R. Tolkien

Protegida por um fã, uma fita contendo um discurso perdido do escritor J.R.R. Tolkien está em processo de restauração para ser liberada ao público. A fita, que estava há 20 anos guardada no acervo do colecionador holandês de memorabília tolkianesca René van Rossenberg, em Roterdã, contém um poema inédito em "élfico", o idioma dos Elfos, criado pelo autor. Ela também teria um trecho onde Tolkien explica o verdadeiro significado da trilogia de O senhor dos anéis. O discurso ocorreu em um jantar que homenageava o trabalho do escritor, em 1958, na Holanda. Algumas partes de suas palavras naquela noite eram conhecidas de anotações feitas por seu filho Christopher Tolkien. Até 1993, quando Rossenberg encontrou a fita, julgava-se que não havia nenhum registro de áudio daquela noite. Depois de restaurado, o áudio do discurso será disponibilizado na internet pelo "The Rotterdam Project", de acordo com o Huffington Post. Ainda não há previsão para o lançamento.


>>> França: Desenho original de Tin-Tin é vendido por 2,6 milhões

Um colecionador estadunidense levou para casa a prancha original que detém o novo recorde mundial para venda de HQ: 2,6 milhões de euros. Assinada por Hergé em 1937 o texto foi leiloado em Paris pela francesa Artcurial: trata-se de página dupla feita a tinta-da-china que viria a dar origem a capas de álbuns publicados entre 1937 e 1958. O desenho duplica o valor do anterior já recorde de 1,3 milhões também pertencente a Tin-Tin – pela venda, há exatamente dois anos, da prancha de 1932 que deu origem à capa de Tin-Tin na América.

>>> Brasil: Waly Salomão total

Não apenas a chegada às livrarias de um volume que compila a obra do poeta (evento sobre o qual noticiamos há muito por aqui), por todo o Brasil uma série de acontecimentos assinalam uma revisitação a sua poesia: Omar Salomão, poeta como o pai, músico e artista visual, está organizando um show em São Paulo com a presença de Gal Costa, Jards Macalé e Lirinha e de cantores da nova geração, como Alice Caymmi e Botika. No Rio, está prevista para setembro a exposição A Biblioteca de Grifos de Waly Salomão. Omar, curador ao lado de Anna Dantes, conta que a mostra que estará em cartaz na Biblioteca Pública do Estado partirá do acervo de seus pais e das anotações que ele fazia nas beiradas dos livros.

>>> Estados Unidos: Kurt Vonnegut: os desenhos do artista-mestre da ficção científica

Quando não estava escrevendo, Kurt estava rabiscando; pensando por imagens. Já havíamos notado acerca desse seu gosto pelas artes plásticas num conjunto de notas para o blog em que destacamos dez escritores que também estiveram encantados pela arte da imagem. Agora, um novo livro, lançado por sua filha Nanette, reúne alguns dos seus melhores desenhos e suas próprias reflexões sobre a sua arte. No Tumblr do Letras compilamos dez imagens como esta atestando o encanto do escritor pelo desenho. Para rever as notas sobre as quais falamos aqui, visitem aqui.


Terça-feira,27/05

>>> Brasil: A poesia erótica de Carlos Drummond de Andrade 

Publicado em 1992, cinco anos depois da morte do poeta, "O amor natural" foi saudado como um grande acontecimento cultural: a lírica erótica (e por vezes pornográfica) de um dos maiores poetas da literatura brasileira finalmente vindo a lume.  Mais de vinte anos depois de sua publicação original, pode-se dizer que a leitura do livro ganha ainda mais importância: os poemas eróticos de Drummond, que na edição original foram lidos quase como uma excentricidade dentro de uma vasta e importante obra, estão entre os maiores exemplos dessa modalidade de lirismo em qualquer idioma. Mais do que isso, grande parte deles está à altura dos maiores momentos do poeta mineiro.

>>> Brasil: Filme que narra episódio comum à biografia de Jack Kerouac e Allen Ginsberg já tem data de estreia

Será 12 de junho será um dia intenso. Há muito que falamos sobre a feitura de um filme que narra um episódio conturbado da vida de três autores da Beat Generation: em 1944, Allen Ginsberg, Jack Kerouac e Lucien Carr foram acusados de matar David Kammerer, um professor apaixonado por Carr. Traduzido como “Versos de um crime”, o filme tem sido bem recebido pela crítica internacional.


Quarta-feira, 28/05

>>> Portugal: Foram apresentadas, na sede da Fundação José Saramago, as nove primeiras obras em reedição do escritor português

Desde o anúncio do rompimento com a Editorial Caminho, editora que fez história na apresentação e divulgação da obra saramaguiana, que os leitores ansiavam as novas edições. O dia chegou. A principal novidade está nas capas que foram escritas por personalidades cultura portuguesa; assim Valter Hugo Mãe assina As intermitências da morte; Lídia Jorge O homem duplicado; Gonçalo M. Tavares As pequenas memórias; Dulce Maria Cardoso Ensaio sobre a lucidez; Eduardo Lourenço A caverna; Mário de Carvalho A viagem do elefante... Na primeira leva de reedição estão ainda, além desses títulos, História do cerco de Lisboa, A noite e Manual de pintura e caligrafia. O processo de trabalho foi documentado e pode ser visto num vídeopreparado pela Porto Editora.

>>> Brasil: Em carta para o crítico Homero Silveira, Hilda Hilst condena seus três primeiros livros

“Achei prudente não colocar os três primeiros livros (verdade que são horríveis!). Achei meus primeiros poemas todos muito ruins, alguns totalmente idiotas, Wilson Martins disse uma vez que deveria ser proibido a menores de 25 anos publicar poesia, endosso agora completamente, com "Presságio" eu tinha 20, com "Balada de Alzira", 21, com "Balada do Festival" (o melhorzinho), tinha 25." O manuscrito foi apresentado on-line e reproduzimos em nosso Tumblr.

ESTAMOS SEM MAYA ANGELOU 

>>> Brasil: Vem a lume mais uma tradução para a Eneida, de Virgílio

Situada no rol dos clássicos,Eneida agora é parte do importante catálogo que vem sendo construído pela Editora 34. Ao lado de obras como Ilíada e Odisseia, a obra iniciada em 29 a.C. e publicada dez anos depois, logo após a morte de Virgílio, recebeu uma tradução rigorosa de Carlos Alberto Nunes.  Com organização de João Angelo Oliva Neto, da Universidade de São Paulo, a edição segue o padrão bilíngue da coleção, inclui uma minuciosa apresentação, inúmeras notas e um resumo das ações de cada um dos doze cantos da obra, entre outros aparatos. O resultado é um volume completo no qual o leitor pode acompanhar as múltiplas dimensões do périplo de Eneias, das ruínas de Troia à gênese da civilização romana.


Quinta-feira,29/05

>>> Estados Unidos: Rembrandt on-line

A Biblioteca Morgan publicou um rico conjunto de gravuras de Rembrandt – quase quinhentas delas, em um novo arquivo digital que é um testemunho notável para suas habilidades como gravurista. Fabuloso!

>>> Brasil: Gérard de Nerval e Paul Valéry em português

São dois lançamentos da Ateliê Editorial que reaproxima a dos dois poetas com o público brasileiro: Cinquenta Poemas, de Gérard de Nerval, e Fragmentos do Narciso e Outros Poemas, de Paul Valéry.  A seleção e tradução dos poemas de Nerval foi feita por Mauro Gama inclui títulos como “As Quimeras”, célebre conjunto de 12 sonetos, bem como as Outras Quimeras. Já o livro de Valéry, os 315 versos alexandrinos passaram pela tradução meticulosa de Castañon Guimarães quem escreve um prefácio e posfácio para a obra.

>>> Estados Unidos: Ian McEwan – tornar disponível a construção de uma obra

O escritor inglês deixa sob responsabilidade do Centro Harry Ransom da Universidade do Texas um volumoso arquivo que documenta sua vida e o seu processo criativo. Cartas, fotografias, rascunhos, manuscritos, anotações, esboços para romances que hoje conhecemos tão bem ou de romances que nunca foram publicados, tudo foi adquirido pelo Centro. Além disso, McEwan entregou toda sua correspondência eletrônica desde 1997.


Sexta-feira, 30/05

>>> Portugal: Prêmio Camões 2014

O poeta Alberto da Costa e Silva foi distinguido esta sexta-feira com o Prêmio Camões.  O brasileiro tem vasta obra no gênero, das quais se destacam O parque e outros poemas (1953), O tecelão (1962), Livro de linhagem (1966), As linhas da mão (1978); Ao lado de Vera (1997) – obra com a qual ganhou o Prêmio Jabuti. Além de poeta, Alberto é memorialista, ensaísta, historiador e especialista em África.

>>> Portugal: Filme que conta o dia-a-dia de José Saramago e Pilar del Río está on-line

Faz parte do pacote de filmes disponibilizados na web pelo próprio diretor: Miguel Gonçalves Mendes. José e Pilar foi lançado em 2011 e mostra do dia-a-dia do casal em Lanzarote e Lisboa, na sua casa e nas muitas viagens de trabalho ao redor do o mundo. Miguel acompanha ainda o escritor durante o seu processo de criação - na época, Saramago escrevia A viagem do elefante.  No Letras, ainda em 2011, redigimos algumas notas sobre o filme. Veja o filme aqui.

>>> Brasil: Nova edição para A terra dos meninos pelados, de Graciliano Ramos

O clássico infantil escrito em 1939 ganhará também novas ilustrações. Jean-Claude Ramos Alphen, sobrinho-neto do autor, é quem assina os desenhos. O livro será apresentado pelo selo Galera Record em agosto durante a Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

>>> Brasil: Adaptação de O homem duplicado já tem data de estreia

Enfim; depois de circular por festivais e cumprir temporada na Europa e Estados Unidos a produção de Denis Villeneuve baseada no romance de José Saramago - quarto trabalho cinematográfico a partir da obra do escritor português e que há muito anunciamos por aqui - chega às telas brasileiras. A data de estreia é na quinta-feira, 19 de junho. Com Jake Gyllenhaal em dose dupla: na pele do professor Tertuliano Máximo Afonso e o ator Daniel Santa-Clara.

>>> Brasil: Nas livrarias, nova antologia de contos da Alice Munro

Fugitiva recebeu nova edição pelo selo Biblioteca Azul da Globo Livros; é o título de um conto homônimo para a coletânea de narrativas de Alice Munro. Vencedora do Nobel de Literatura de 2013, Munro apresenta em Fugitiva as obscuras e frágeis fundações de relacionamentos, de descobertas juvenis ou tardias, de enfrentamento ou aceitação de mistérios no universo feminino. A tradução, de Pedro Sette-Câmara, buscou preservar o estilo conciso de Munro, tipificado por um realismo cru, mas subjetivo e sugestivo.

>>> Peru: Descoberto inédito de César Vallejo

Os pesquisadores Evelio Gaitán e Carlos León são os responsáveis por apresentar o poema "Indiecita", que já fora publicado no jornal El Cumbe, de Cajamarca em 1939, um ano depois, portanto, da morte do autor. O poema, entretanto,não chegou a integrar nenhum dos livros publicados por César Vallejo.  O pesquisador Miguel Pachas Almeyda, que atualmente trabalha numa biografia de Vallejo, diz que este é um poema escrito, provavelmente na segunda década do século passado, contemporâneo por seu estilo ao poema "Soneto" que Vallejo publicou na revista El Minero com ilustração de Cerro de Pasco em 1911.

>>> Portugal: Novas edições marcam o retorno de Paulo José Miranda à Literatura


Não é de todo um retorno porque Paulo nunca esteve afastado, de fato das letras; é o início de uma nova fase na carreira do escritor? Talvez. Isso, só as obras a serem publicadas devem dizer. O escritor que primeiro recebeu o Prêmio José Saramago apresenta três inéditos pela editora portuguesa Abysmo: um livro de poemas, Exercício de Humano; um de cartas, Todas as Cartas de amor; e um romance, A Máquina do Mundo

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+Instagram


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

A ignorância, de Milan Kundera

O romance perdido de Sylvia Plath

Boletim Letras 360º #236