Boletim Letras 360º #93

Exposição reúne material inédito de Oscar Wilde. Saiba mais informações ao longo deste Boletim. 

Como já anunciamos no último boletim e reforçamos em nossa conta no Twitter faremos um breve recesso de fim de ano. Mas, o blog não irá ficar parado! Atenção! Teremos vez ou outra uma postagem por aqui e as redes sociais estarão ativas. Além disso, as tradicionais edições desses boletins continuarão a ser publicadas, visto que as notícias do mundo da literatura, podem diminuir, mas parar, não, não para. 

Segunda-feira, 15/12

>>> Espanha: Um portal digital para Miguel de Cervantes

O lançamento da ideia deve ocorrer em 2015, sinaliza a diretoria da Fundação Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes. O trabalho é uma das ideias que assinalam a passagem dos 400 anos de publicação da segunda parte do "Dom Quixote". Trata-se de um trabalho em colaboração da Fundação com Centro de Estudos Cervantinos da Universidade de Alcalá (Madri) e a Associação de Cervantistas.

>>> Brasil: Anne Frank em versão ilustrada

O diário de Anne Frank é um dos títulos mais vendidos também no Brasil. Agora, a Editora Rocco, aproveitando o embalo comercial da obra, lança, em 2015, o infantil Lá fora, a guerra, de Janny van der Molen, com ilustrações de Martijn van der Linden. A trajetória dela é contada a partir de 10 temas como alegria, família, escola, guerra e medo.

Terça-feira, 16/12

>>> Brasil: Toda ficção de Machado de Assis on-line

Está disponível aqui a fase 10 dos contos avulsos de Machado de Assis. Com isso, conclui-se o projeto "Edição dos contos de Machado de Assis como hipertexto", da pesquisadora Marta de Senna. Toda a ficção de Machado de Assis (seus romances e contos) se encontra nesse portal, com links explicativos das referências literárias e histórico-culturais, bem como anotações sobre lugares do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo: desde cidades até lojas comerciais, cafés, teatros etc. Trata-se de uma grande realização, uma vez que é a primeira edição anotada da ficção completa de nosso maior escritor.

>>> Holanda: Não, este pode não ser Moça com brinco de pérola

Na história da tela do pintor holandês Vermeer essa é nova: Moça com brinco de pérola não é o título original e nem no original a figura da obra tem brinco de pérola. Bem, há dois quadros: um encontrado no Panamá no século XVI e logo entregue a Felipe II; o outro de 1665. Mas, nas duas o brilho da pérola é enganoso; trata-se, simplesmente, de um brinco de prata polida ou ainda uma esfera de cristal coberta de verniz. A afirmativa foi publicada na revista New Scientist recentemente e pertence ao astrônomo holandês Vicent Icke. Ele joga um fator histórico e diz não ser esse o título original da obra do Século de Ouro. No inventário mais antigo do quadro, lembra, feito em 1676, aparece intitulado como Um retrato ao estilo turco; depois passou a chamar-se Jovem com turbante e Cabeça de jovem. Só em 1995, portanto, muito recentemente, é que um catálogo começou a chamá -lo Moça com brinco de pérola. O debate está aberto.

>>> Brasil: A não-ficção de Goethe

As livrarias brasileiras recebem três títulos do escritor alemão: Poesia de Verdade, Viagem à Itália e Conversações com Goethe. As publicações inauguram a coleção da Unesp dedicada aos textos de não ficção de Goethe. e devem chegar às livrarias a partir de 2015.

Quarta-feira, 17/12

>>> Brasil: Agustina Bessa-Luís ganha exposição no Museu da Língua Portuguesa

O evento tem coordenação de Inês Pedrosa e João Botelho; a iniciativa é do Instituto Camões em parceria com o Consulado Geral de Portugal em São Paulo. A mostra está aberta até o primeiro dia do mês de março de 2015. Vida e obra da escritora portuguesa são o mote para uma sequência de painéis, textos e fotografias.

>>> Brasil: Uma coletânea para Charles Bukowski

A Editora Os Dez Melhores decidiu fazer o caminho oposto da maioria das editoras: apostar em coletâneas, oferecendo para elas a mesma qualidade, dedicação e exclusividade destinadas aos seus autores solos, e aos lançamentos de seu selo social, o Nascedouro. Big Buka – Para Charles Bukowski buscará homenagear o escritor Charles Bukowski através de contos que versem sobre as temáticas que sempre permearam sua obra: bebedeiras, mulheres, literatura, cotidiano, melancolia. A coletânea, que deve sair em breve, reúne dez textos, de dez autores.

Quinta-feira, 18/12

>>> Deve ir a leilão uma carta escrita por Jane Austen para a irmã Cassandra

A missiva pertencente ao Museu de Torquay faz uma referência ao romance “Orgulho e Preconceito” que, na época, ainda não tinha sido publicado. O museu abriga importantes coleções como as que inclui também cartas de Charlotte Brontë, John Keats e Abraham Lincoln. O valor levantado na venda da carta deve chegar a 200mil libras. A peça ficou sumida durante anos e em 1989, alguém a encontrou entre oito álbuns de cartas em um armário do museu. A coleção soma 3.500 itens. A venda será para garantir o futuro do museu. Leia o texto na íntegra aqui

>>> Portugal: Mensagem, de Fernando Pessoa em Braille

Como vimos afirmando neste espaço, Mensagem, de Fernando Pessoa, cumpre 80 anos em 2014. Dentre a quantidade de celebrações em torno da única obra que o poeta português viu, de fato, ser publicada, está a chegada de uma edição em braille. Trata-se de um trabalho de mestrado do designer Bruno Brites.

>>> Brasil: K - relato de uma busca vai para as telas

Ainda sem data de lançamento, mas o livro foi vendido para a produtora RT Features. é o romance de estreia de Bernardo Kucinski; publicado originalmente em 2011 pela Expressão Popular em 2014, voltou às livrarias pela Cosac Naify. Elogiado pela crítica, o livro foi finalista dos prêmios Portugal Telecom e São Paulo de Literatura de 2012. A história de K foi inspirada no drama da família do autor e narra a busca de um pai pela filha desaparecida durante a ditadura militar.

>>> Brasil: Uma animação a partir da obra de Erico Verissimo

Além de romances, Erico publicou títulos infanto-juvenis. A vida do elefante Basílio, por exemplo, deve ser o título mais conhecido do gênero. Mas escreveu também As aventuras do avião vermelho, editado em 1936. Foi esse título que ganhou agora versão para cinema (imagem). A animação foi composta por Frederico Pinto e José Maia. Pinto já havia trabalhado a partir de outros nomes da literatura como Mario Quintana em Quintana inventa o mundo (2006). Aqui, a parceria investe na qualidade do texto de Erico e busca dar uma forma atraente para os apreciadores de hoje e valem-se de referências que vão desde Uma odisseia no espaço, de Kubrick à Chapolim, seriado mexicano de Roberto Bolaños.

Sexta-feira, 19/12

>>> Estados Unidos: Exposição sobre Oscar Wilde reúne material inédito

A partir de meados de janeiro de 2015, a Rosenbach, da Biblioteca Pública de Filadélfia abre uma exposição de material de Oscar Wilde recém-descoberto. Entre eles está um caderno de por volta de 1880 com versões manuscritas dos primeiros poemas e desenhos do escritor irlandês; um texto datilografado da peça Salomé com revisão manuscrita do autor; e rascunhos de outras versões para o poema “The Ballad of Reading goal” (1898). Além disso, um conjunto de fotografias de Wilde. No Tumblr do Letras copiamos algumas dessas fotos.

>>> Brasil: Edição especial de Neuromancer e da trilogia Sprawl ou um objeto de fetiche aos fãs da literatura de ficção

Para assinalar a passagem dos 30 anos do romance de William Gibson, a editora Aleph publica uma edição comemorativa; o livro vem dentro de uma caixa e traz um prefácio do autor escrito especialmente para o público brasileiro, uma entrevista de Gibson concedida ao escritor e crítico literário Larry McCaffery e três contos inéditos no Brasil com personagens e eventos presentes em Neuromancer: “Johnny Mnemônico”, “Hotel New Rose” e “Queimando Cromo”. A obra foi a estreia de William Gibson e também o primeiro volume da Trilogia do Sprawl, que inclui também os livros Count Zero e Mona Lisa Overdrive. Os interessados também poderão ter acesso ao Kit editado pela Aleph.

>>> Estados Unidos: Americanah, premiado romance e Chimamanda Ngozi Adichie ganhará adaptação para o cinema

Em cena os atores David Oyelowo e Lupita Nyong'o; ele já viveu Martin Luther King Jr. no filme Selma, ela foi vencedora do Oscar de atriz coadjuvante pelo papel em Doze de escravidão. Americanah gira em torno de dois jovens nigerianos, Ifemelu e Obinze, que têm de se separar assim que se apaixonam um pelo outro, tudo porque ele depois de conseguir um lugar em uma universidade estadunidense logo após os atentados de 11 de setembro de 2001, está determinado a deixar uma nação dilacerada pela ditadura militar. Obinze, por sua vez, não consegue obter um visto e sofre como um imigrante ilegal em Londres. O livro de Adichie venceu o prêmio de crítica de literatura dos Estados Unidos, National Book Critics Award, de 2013 para ficção e foi nomeado um dos 10 melhores livros do ano pelos jornais New York Times e Newsday e pela BBC. A obra foi publicada recente no Brasil pela Companhia das Letras (imagem). Por aqui também circulam Hibisco roxo e Meio sol amarelo, que recentemente virou filme.

>>> Rússia: Livros gratuitos de Literatura Russa

Aos usuários do metrô de Moscou que passou a disponibilizar gratuitamente uma lista de 100 livros canônicos, entre eles Tolstói, Górki, Pushkin, Tchekhov. Os livros em formato digital visa atender os 2,5 milhões de passageiros que circulam pela capital russa. O mesmo projeto vai estender-se a cerca de 700 ônibus e bondes que circulam na cidade.

>>> Brasil: Originais e inéditos de Manoel de Barros

No dia de aniversário do poeta que nos deixou este ano, o blog da Confraria publica originais tanto manuscritos quanto datilografados de poemas e cartas do poeta (imagem), em situações de escrita informais e familiares (considerando que se pudesse dizer o contrário de algum momento de sua vida e escrita). A oferta é de Douglas Diegues. 

>>> Colômbia: Cédulas com o rosto de Gabriel García Márquez

O Banco Central da Colômbia irá imprimir cédulas para homenagear o autor de Cem anos de solidão. O projeto, todo voltado para difusão e preservação da memória do escritor também acorda pela preservação da região onde nasceu.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+Instagram 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Inferno provisório, de Luiz Ruffato

L’amour, de Michael Haneke

O Bovarismo como pedra de toque na obra de Lima Barreto

A religiosidade clandestina de Hermann Hesse

Rupi Kaur: poeta reconcilia o passado das mulheres indianas e transforma sua dor em tema universal

Como alguém se transforma num escritor? Dez notas sobre o primeiro livro

Sartre: a autenticidade e a violência

Entre a interdição e a plenitude: treze livros para o Orgulho Gay

Clara dos Anjos: a chaga dos anos 20

O progresso do amor, de Alice Munro