Boletim Letras 360º #115

Esta foi uma semana de estreia no blog. Recebemos a primeira atuação da nossa nova colunista. Outros nomes deverão vir para ocupar algumas ausências; estamos trabalhando para isso. Para já anunciamos ainda a nossa nova promoção que desta vez será realizada em parceria com a página Dicas de Leitura. Presentearemos leitores com a nova edição da Antologia poética organizada pelo próprio Mário Quintana sobre sua poesia. A não perder! A não perder também as notícias que deram forma ao Letras nas redes sociais a partir de nossa página no Facebook. Que tal?

Será esta a única imagem de William Shakespeare desenhada ainda em vida? É o que diz um historiador depois de uma série de coincidências entre a biografia, a obra e onde está publicada essa figura. Mais detalhes ao longo deste boletim.

Segunda-feira, 18/05

>>> Brasil: Cartas de Mário de Andrade e uma grande biografia sobre o escritor

As cartas trocadas entre Mário de Andrade e Lasar Segall ganham edição em breve pela Edusp e o IEB. A organização é de Vera Dorta e Alceu Amoroso Lima. Já a biografia, ainda sem data de publicação, está em ajustes por Jason Tércio que trabalha no texto há 10 anos. Intitulado As vidas de Mário de Andrade o livro deverá ter em torno 500 páginas e tenta abranger a complexa personalidade de Mário e todos os aspectos da sua vida: poeta, ficcionista, crítico literário e de artes, musicólogo, cronista, etnógrafo, fotógrafo, professor de música, colecionador de arte, viajante, epistológrafo, agitador cultural, bibliófilo, diretor do Departamento de Cultura de São Paulo, católico e boêmio.

>>> Brasil:Livro de Eduardo Galeano inclui novos textos do escritor

Mulheres, o mesmo nome de uma coletânea organizada por Eduardo Galeano e publicada pela L&PM Editores em 1998, traz outro conteúdo. O livro apresentado em junho traz uma seleção de textos do uruguaio organizados pela editora espanhola Siglo 21. Retirados de obras como Vagamundo, Memória do fogo e Os filhos dos dias, os textos tratam de personagens como Joana d'Arc, Rosa Luxemburgo e Marilyn Monroe, e também de mulheres anônimas, como as que lutaram na Comuna de Paris e as que realizam cantorias nas igrejas africanas na Bahia.

Terça-feira, 19/05

>>> Brasil: Coleção quer revelar novas vozes da poesia nacional

A Editora Medita tem no seu catálogo tradução para textos como Uma nuvem de calças, de Maiakóvski, Aforismos de Zürau, de Kafka, e claro, como toda editora independente muitos nomes novos. É com esse intuito (trazer novos nomes) que a coleção Galo Branco, uma das contempladas com o Proac, ganha destaque nessa lista de publicações da editora. A proposta, além da publicação de livros, é promover eventos em algumas cidades do Brasil. O primeiro título, Espanto, de Pedro Spigolon já está disponível aos leitores.

>>> Portugal: Aproximar-se de Fernando Pessoa, a pessoa

São raros os títulos que têm se dedicado à figura (biográfica) de Fernando Pessoa. Quatro ou cinco, no máximo: a biografia de Gaspar Simões, de 1950; Um Fernando Pessoa, de Agostinho da Silva, de 1959; Fernando Pessoa revisitado, de 1973, de Eduardo Lourenço. E só. Agora, publica-se Uma admiração pastoril pelo Diabo, de António M. Feijó. Organizado em sete capítulos, o destaque para a obra está no sumptuoso prefácio que alinha à Pessoa, Teixeira de Pascoaes.

>>> Inglaterra: Não foi a vez de Mia Couto

Possivelmente o Man Booker Prize tenha levantado a curiosidade pela premiação de 2015 pelo fato de estar no páreo o escritor moçambicano Mia Couto. É a primeira vez que o prêmio dedicou-se a trabalhos de autores de todo o mundo e, portanto, a primeira vez que alguém de língua portuguesa estava no páreo pelo prestígio da premiação. Mas não foi dessa vez. O vencedor foi o húngaro László Krasznahorkai. Seu trabalho chegou a ser comparado ao de Franz Kafka e o de Samuel Beckett. Nascido em 1954, o húngaro ganhou popularidade em 1985, quando publicou Satantango, que mais tarde foi adaptado para o cinema em colaboração com o cineasta Bela Tarr. Ainda, Az Ellenállás Melankóliája (em inglês, The Melancholy of Resistance), deu origem a outro filme, intitulado Werckmeister Harmonies. O romance conquistou em 1993 o prêmio German Bestenliste de melhor obra literária do ano.

Quarta-feira, 20/05

>>> Inglaterra: Será este o verdadeiro rosto de William Shakespeare?

A revista britânica Country Life, consagrada aos prazeres da vida no campo, reivindica para si um feito: o da descoberta do verdadeiro rosto de Shakespeare. Este corresponderia ao retrato de um homem que aparece num antigo livro de botânica e que o periódico classifica como um único retrato desenhado do dramaturgo ainda em vida. Não há, evidentemente, nenhuma prova que, de fato, diga ser isto verdade, mas um estudo feito pelo botânico e historiador Mark Griffiths. O desenho impresso num livro do século XVI (História geral das plantas) foi descoberto depois de uma pesquisa sobre a biografia do seu autor, John Gerard (1545-1612). Mark é especialista sobre a Literatura Inglesa do Renascimento. Chegou à conclusão sobre o caso ao relacionar os motivos heráldicos e florais que marcam o que seria o retrato de um homem na casa dos 30 anos com as descrições presentes no poema shakespeariano Vênus e Adônis e sua obra teatral Tito Andrônico. Além disso, há outras três figuras: a do próprio Gerard, a de um amigo do autor e também botânico da época, e a do tesoureiro da rainha Isabel, Lord Burghley, presentes nessa edição que acentuam a relação com o suposto retrato do bardo inglês. Os especialistas seguem atentos ao dizer que as imagens que temos de Shakespeare foram produzidas depois de sua morte, mesmo que o professor Stanley Welles, da Universidade de Birmingham, tenha anunciado em 2009 a descoberta de uma pintura de quando o dramaturgo tinha 46 anos.

>>> Portugal: A Fundação José Saramago disponibilizou o número 36 do mensário Blimunda

Em junho será realizado no México um encontro entre acadêmicos, intelectuais e pensadores de várias nacionalidades para colocar em marcha um desafio lançado por José Saramago: a criação de uma Carta dos Deveres Humanos. É sobre essa iniciativa que o editorial da revista se debruça. Além dessa novidade, vale citar o texto da professora Ana Paula Arnaut, da Universidade de Coimbra, que na seção Saramaguiana analisa o livro Diálogos com José Saramago, de Carlos Reis, recém-reeditado. A revista tem acesso gratuito aqui.

>>> Brasil: Encontro gratuito reúne escritores brasileiros e portugueses

Acontece na Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94, Centro, São Paulo/SP) entre os dias 28 e 29 de maio o encontro "Interse(c)ções: a literatura contemporânea no Brasil e em Portugal". O evento vai promover uma discussão sobre a literatura contemporânea criada nos dois países. No dia 28, o encontro será aberto pelo professor de literatura Rodrigo Augusto Fiedler do Prado, com uma palestra sobre os rumos da literatura contemporânea no Brasil e em Portugal. A programação ainda conta com encontros entre Noemi Jaffe (Brasil) e Afonso Cruz (Portugal) [imagem], Eucanaã Ferraz (Brasil) e Pedro Mexia (Portugal) e Matilde Campilho (Portugal) e Carlito Azevedo (Brasil).

Quinta-feira, 21/05

>>> Inglaterra: Está on-line a gravação da primeira figura literária a registrar sua voz para a posteridade

O feito se deu em abril de 1889. Apenas alguns meses antes de morrer, o poeta inglês Robert Browning tornou-se a primeira figura literária a gravar sua voz num disco de cera. A ocasião se deu quando da realização de um jantar organizado por Rudolf Lehmann. Browning ficou diante da máquina e iniciou a recitação do seu poema "How They Brought the Good News from Ghent to Aix". Mas, eis um problema: ele não conseguia lembrar seus versos. "Eu os esqueci", gagueja Browning depois de dizer apenas três versos em duas tentativas. Nervosismo? "Eu estou muito triste por não conseguir me lembrar os meus próprios versos." (Imagine se ele soubesse que hoje há poetas que sequer lembram o título de seus poemas?). "Mas, uma coisa que eu vou lembrar pelo resto da minha vida é a sensação espantosa produzida em mim por uma invenção maravilhosa como essa", diz referindo-se a máquina de gravação. Ouça aqui.

>>> Estados Unidos: Alguém economizando para comprar a casa própria?

A mansão em Nova York, onde acredita-se que F. Scott Fitzgerald tenha escrito O grande Gatsby está à venda. O preço pedido para a casa em Long Island é de 3,8 milhões de dólares e o proprietário não se identificou. Em estilo mediterrâneo, a mansão foi construído em 1918; tem sete quartos, seis banheiros, uma sala de música e várias lareiras. Fitzgerald e sua companheira Zelda moraram aí entre 1922 e 1924.

>>> Inglaterra: A BBC prepara um filme sobre as irmãs Brontë

Com roteiro e direção de Sally Wainwright. A história vai se centrar na relação entre as três irmãs, Charlotte, Emily e Anne, e na relação que as três tinham com Branwell, o único irmão da família e que teve um fim trágico; ele era alcoólatra e fugiu de todas perspectivas pensadas pela família para sua vida, já que tinham-no com um excelente artista plástico. A narrativa dará conta também da relação dos irmãos Brontë com o pai, um clérigo autodidata.

Sexta-feira, 22/05

>>> Estados Unidos: Pesquisadores da Universidade de Michigan localizaram material inédito sobre Orson Welles

No ano do centenário do cineasta, os papéis incluem fragmentos de uma autobiografia que ele teria começado a escrever, mas não chegou ao fim. O texto inclui passagens dedicadas a seus pais, à sua segunda companheira, Rita Hayworth, e ao escritor Ernest Hemingway. Segundo nota da universidade os documentos foram encontrados em oito caixas com materiais de Welles que estavam em poder da atriz Oja Kodar na Croácia. Kodar foi a última companheira de Welles. Além disso, estão aí fotografias inéditas, cartas e roteiros de cinema.

>>> Alemanha: Foi descoberta uma coletânea de contos de fadas inéditos

A recolha feita pelo historiador Franz Xaver Von Schönwerth reúne 500 contos, lendas e mitos da região da Baviera. Publicados em três volumes, entre 1857 e 1859, os contos de Von Schönwerth nunca atingiram o reconhecimento das histórias dos Irmãos Grimm, seus contemporâneos, chegando assim intactos aos dias de hoje.

>>> Brasil: O escritor Rubem Fonseca é o vencedor do prêmio Machado de Assis

A notícia foi antecipada. Geralmente o nome do ganhador só é revelado no início de julho. Se de propósito ou incapaz de segurar a notícia, o blog de Ancelmo Gois, colunista do jornal "Globo", fez a revelação na tarde da quinta (21) e no dia seguinte veio a confirmação da parte da Academia Brasileira de Letras, mentora do prêmio. Fonseca chegou aos 90 anos em 2015 com um livro novo, Histórias curtas (Editora Nova Fronteira). A entrega do prêmio ocorre em cerimônia no dia 16 de julho e na ocasião a ABL revelará os outros premiados nas categorias poesia, ensaio, tradução etc. O prêmio Machado de Assis existe desde 1941.

>>> Angola: Ocorreu o julgamento de Rafael Marques e o autor de Diamantes de sangue (Edições tinta-da-china) ganhou um acordo com o tribunal

O livro foi motivo de um celeuma que levou o seu autor ao banco dos réus. O processo contra Rafael Marques foi motivado pelas denúncias de abusos de direitos humanos nas zonas diamantíferas das Lundas. No livro, os generais angolanos são acusados de cumplicidade com assassinatos, torturas e outros abusos cometidos na região do Cuango. O jornalista e ativista angolano enfrentava 22 acusações de difamação e denúncia caluniosa, feitas pelos generais e pelas empresas mineiras ITM e Sociedade Mineira do Cuango, que pediam uma pena de prisão e uma indemnização de 1,2 milhões de dólares (mais de um milhão de euros). Mas, a união de gente de todo o mundo e a pressão da Anistia Internacional fez a diferença e os do tribunal recuaram na perseguição ao escritor. O que é, claro, não significa uma segurança sobre sua vida. Ao menos não se chegou à execração pública. Enquanto isso o livro que foi disponibilizado gratuitamente na web pela Tinta da China já alcançou a marca dos 55 mil downloads, mas não poderá ser publicado uma 2ª edição tão cedo. Há mais informações aqui

..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguns dos melhores começos de romances

Uma entrevista inédita com Liev Tolstói

Água viva, de Clarice Lispector

Potnia, de Leonardo Chioda

Onze filmes que tratam sobre a vida de pintores

Avenida Niévski, de Nikolai Gógol

A lista de leituras de Liev Tolstói

De Mário Peixoto, é preciso virar a página

O romance perdido de Sylvia Plath

A ignorância, de Milan Kundera